Por Eduardo Moreira; Para O TechTudo


O grupo hacktivista Anonymous denunciou o endereço de IP de 190 internautas acusados pelo grupo de praticar atividades ligadas à pedofilia na web. Através desse endereço de IP (Internet Protocol) é possível fazer o rastreamento do endereço físico de cada um dos acusados.

Grupo Anonymous (Foto: Divulgação) — Foto: TechTudo

As informações foram supostamente rastreadas em um intervalo de 24 horas, a partir de uma "darknet", que é uma rede de internet invisível para a maioria dos usuários da web. O Anonymous tem sido duramente criticado por agências governamentais dos EUA e no Reino Unido pelas suas atividades online. A iniciativa de denunciar os pedófilos na rede, também não é vista com bons olhos pelas autoridades, pois as mesmas alegam que "tal atitude atrapalha as investigações oficiais".

Essa ação do Anonymous faz parte da campanha "Operação Darknet", que tem como objetivo denunciar sites e internautas que estão envolvidos de alguma forma com a pornografia infantil dentro da rede Darknet. Tudo isso, através de divulgação ou comercialização de material em fotos e vídeos.

Através de um comunicado, o Anonymous informa que nas últimas três semanas, a "Operação Darknet" recebeu muito apoio ao redor do planeta. "Há também uma grande resistência da comunidade pedófila", diz o comunicado. Segundo o Anonymous, os grupos que apoiam a pedofilia mostram sua resistência com frases como: "é nosso direito desfrutar de nossas preferências sexuais pelos mais jovens. Vocês não tem o direito de nos censurar".

A campanha gera todo tipo de controvérsia. Outros usuários da rede Tor (que é um serviço usado para fornecer uma hospedagem segura e anônima na web) alegam que pessoas inocentes foram alvo da ação do Anonymous. Um usuário britânico se manifestou de forma furiosa pelo fato de seu site, que lhe rendia mais de 600 libras por dia, ter sido derrubado pelo grupo.

Por fim, o comunicado do Anonymous informa que o grupo fica horrorizado com qualquer empresa que "apoia abertamente a pornografia infantil, permitindo que pedófilos vejam crianças inocentes em situações degradantes, e colocando essas crianças sob o risco de rapto, abuso sexual, estupro e morte".

Mais do TechTudo