Por Aline Carvalhal; Para O TechTudo


Ao buscar por "Kliprr" na Internet, qualquer um pode pensar estar lidando com mais um site que segue a linha do Pinterest. O próprio Google aponta a página como um “organizador e compartilhador de conteúdo interessante na web de uma maneira vibrante e colorida”.

Mesmo o conteúdo pornográfico do Kliprr é censurado (Foto:Reprodução) — Foto: TechTudo

Ao acessar o site, o usuário certamente verá conteúdo “vibrante e colorido”, porém, erótico. Logo na página inicial, o internauta se depara com grande quantidade de material do gênero e uma frase que resume o foco da empresa: “Acumule e guarde o erótico que você ama de qualquer lugar da web”. Trabalhar nos moldes do Pinterest não parece ser uma coincidência. No perfil do Kliprr no Twitter a descrição diz: “Kliprr é seu Pinterest erótico.”

“Kliprr quer atingir tanto homens quanto mulheres. Muitas imagens eróticas contêm os mesmo ingredientes da pornografia, a diferença é que elas são artísticas, mostram criatividade, beleza e interessam mais do que as imagens convencionais", diz uma representante do site.

Mas até uma rede como essa possui sua censura. Muitas das imagens da página inicial estão bloqueadas e marcadas como “pornô”. A empresa se justificou dizendo que “o que é interessante para um indivíduo pode não ser para outro”.

O Kliprr não é pioneiro na categoria. Outros sites seguem ou já seguiram a mesma linha. É o caso do Snatchly, que conseguiu 15 mil usuários em dois meses e o Sex.com, que após ser vendido por 13 milhões, transformou-se em um site no mesmo estilo.

Via Daily Dot

Mais do TechTudo