Publicidade

Por Filipe Garrett; Para O TechTudo


A BMW não tem ideia do carro que produzirá em 2025. Para descobrir qual será o modelo da fabricante bávara voltado para megalópoles, a empresa criou um tipo de concurso, o BMW Urban Driving Experience Challenge, que está convidando designers do mundo inteiro a sugerir aqueles que serão os BMW e os Mini do futuro.

Como prêmio, o vencedor leva para casa US$ 7500 e uma viagem a Munique, Alemanha. Serão duas seleções, uma este mês e outra em novembro. O concurso é aberto a todo o mundo, e para participar, é preciso criar um cadastro no site.

BMW quer novas ideias para o carro do futuro (Foto: Reprodução) — Foto: TechTudo

Há algumas regras para balizar os devaneios dos mais sonhadores. A BMW insiste para que todos os projetos tenham algum fundamento científico e sejam, ao menos, executáveis. Você pode sugerir um carro voador, por exemplo. Mas, por um outro lado, um projeto de carro que seja dirigido com a força do pensamento não será levado a sério por motivos óbvios.

O contexto das grandes megalópoles do futuro é o fio da meada por trás da iniciativa e dos projetos que serão demonstrados ao longo do concurso. Cidades enormes acabarão exigindo dos fabricantes de automóveis uma mudança de paradigmas: carros elétricos dominarão o cenário por conta da poluição. Desenhos mais compactos terão mais aceitação, dada a maior mobilidade e facilidade de manobra dentro de cidades abarrotadas de gente e carros. Ideias inovadoras, como transporte compartilhado (onde seu carro serve a diversas pessoas, como se fosse um coletivo dividido entre amigos), noções de transporte coletivo que não discrimine pessoas de carros são apenas algumas das ideias urbanísticas que norteiam o projeto.

Entre as principais linhas que os concorrentes podem seguir, estão as noções de estilo de vida e mobilidade profundamente adaptadas ao contexto do que será o carro do futuro. O concurso é aberto a novas ideias, e por conta disso, não indica o tipo de projeto que a BMW espera, mas algumas ideias de hoje provavelmente estarão na ordem do dia do motorista de 2025: segurança em baixas velocidades, praticidade de manobra e estacionamento em cidades superpovoadas de veículos, eficiência energética, baixos índices de poluição e, no caso dos elétricos, um modelo de reabastecimento e consumo de energia que seja viável para o cotidiano do motorista.

Mais do TechTudo