Publicidade

Por Raquel Freire; Para O TechTudo


Diversos modelos de câmeras foram lançados em 2012. Fabricantes como Nikon, Canon, Samsung e GoPro fizeram a alegria de apaixonados pela captura de imagem, seja em fotografia ou em vídeo, com suas inovações tecnológicas. As novidades abrangeram design, alcance de zoom, resolução, velocidade, funções, capacidade, entre vários outros aspectos que definem uma máquina como boa – ou excelente, no caso. Se você não acompanhou religiosamente os lançamentos deste ano, confira esta lista com os principais produtos que chegaram às prateleiras desde janeiro.

Lançada dia 16 de novembro, a Samsung Galaxy Camera não foi a primeira a ter o Android, mas sem dúvida chegou no mercado para popularizar de vez o conceito de smartcamera. Operando com a versão 4.1 do sistema operacional, o Jelly Bean, a máquina apresenta conectividade por 4G, 3G, Wi-Fi e Bluetooth 4.0, e ainda dá acesso à loja de aplicativos Google Play. Ou seja: o usuário pode baixar diversos aplicativos, como Instagram, por exemplo, editar e já compartilhar a foto onde quiser.

Samsung Galaxy Camera (Foto: Divulgação) — Foto: TechTudo

As especificações de câmera não ficam atrás. Ela possui resolução de 16 megapixels, sensor BSI-CMOS de 1/2,3 polegadas, display HD LCD touchscreen de 4,8 polegadas, zoom óptico de até 21x, lentes f/2.8-5.9, 23-480 mm. Seu processador Exynos de 1,4 GHz garante uma ótima performance do aparelho, que não fica devendo à boa parte dos smartphones atuais.

Nos Estados Unidos, ela chegou às lojas com o custo de US$ 500, equivalente a R$ 1 mil pela cotação atual. No Brasil, ainda não há definição quanto à data de lançamento ou preço.

Outra que também apostou no Android foi a Nikon. A fabricante entrou na parada com a Coolpix S800c, uma point-and-shoot que tem Wi-Fi e GPS embutidos para permitir navegar pela Internet, fazer downloads e compartilhar fotos nas redes sociais.

Coolpix S800c, câmera Android da Nikon (Foto: Divulgação) — Foto: TechTudo

Para não esquecer de que ainda é uma câmera, a Coolpix S800c possui tela touchscreen OLED de 3,5 polegadas, sensor CMOS de 16 megapixels e lente Nikkor VR 4,5 – 45 mm (ângulo de visão equivalente a 25-250 mm em 35 mm), zoom óptico de 10x e zoom digital de 4x. A compacta ainda possui filtros criativos, filma em Full HD e tem recursos como o modo burst de 8fps, que permite tirar várias fotos sequenciais em um curto espaço de tempo.

O produto já é comercializado no Brasil, com preço médio de R$ 2.499. Nos Estados Unidos, o valor é de aproximadamente US$ 349, equivalente a R$ 710, pela atual cotação da moeda americana.

3. Lytro

A grande espera pela câmera Lytro deu-se, em grande parte, por sua característica inovadora de permitir ajuste o foco depois da foto tirada. Outro fator que melhorou muito a usabilidade da máquina foi a adição de funções de controle manual, como ajuste da velocidade de disparo, seleção de ISO entre 80 e 3.200 e domínio sobre a quantidade de luz a ser capturada em cada foto.

Câmera Lytro tem cinco opções de cor (Foto: Divulgação) — Foto: TechTudo

Ela ainda pode ser considerada revolucionária por seu design super diferente. Extremamente fácil de usar e transportar, a Lytro pesa apenas 214 g; em termos comparativos, um iPhone 4S pesa pouco menos que isso, 140 gramas. Apesar de não ter flash, ela possui lente de f/2, que possibilita tirar boas fotos mesmo com baixa iluminação.

A Lytro chegou ao mercado outubro, em cinco cores diferentes: azul, grafite, rosa, azul e vermelho. Este último é o único que conta com a opção de 16 GB de armazenamento, que custa US$ 499 (cerca de R$ 1.045) e é capaz de guardar até 750 imagens. Os demais têm apenas o modelo de 8 GB, cujo preço é de US$ 399 (R$ 836) e que salva 350 fotos.

A capacidade limitada é um dos pontos negativos do aparelho, sobretudo porque ele não tem entrada para cartão de memória externos. Até o momento, a compra deve ser feita através de do site ou em revendedoras autorizadas, todas com sede internacional.

No mês passado, a Nikon apresentou oficialmente a D5200, câmera destinada a um público menos experiente mas que faz questão de alta qualidade nas fotografias. O lançamento foi feito na Europa, Ásia e Austrália, mas o mercado americano ficou de fora. Na Inglaterra, ela vai custar £ 720 (pouco mais de R$ 2,1 mil) só o corpo e £ 870 (R$ 2,5 mil) com lentes VR 18-55 mm.

Traseira da Nikon D5200 com destaque para o visor flexível (Foto: Divulgação) — Foto: TechTudo

De acordo com o site Nikon Rumors, o anúncio oficial para o Canadá será feito nos próximos dias, enquanto que nos Estados Unidos o produto estará disponível a partir de janeiro de 2013. A Nikon Brasil informou que ainda não há previsão de data de chegada do produto por aqui, nem preço.

Mas o que já se sabe a respeito da Nikon D5200 é suficiente para animar os consumidores. Ela tem sensor CMOS de 24,1 megapixels, processador EXPEED 3, ISO de 100-6.400 e disparo contínuo de 5ps. Tudo isso em míseros 505 g, o que facilita o uso, tarefa auxiliada pela tela flexível de LCD de três polegadas na parte traseira, perfeita para autorretratos e para melhor visualização o objeto fotografado.

Outros pontos positivos são ela possuir o mesmo sistema de autofoco da irmão mais potente, a D7000 (com 39 pontos), e ser capaz de transmitir imagens por meio de Internet sem fio para aparelhos com Android ou iOS, desde que o usuário tenha um adaptador WU-1A. O dispositivo ainda possibilita controlar a câmera de forma remota através do smartphone.

Para competir com as DSLR mais acessíveis, a Canon lançou, em setembro, a EOS 6D. Para começar, seu corpo é bem mais leve que o dos outros modelos-irmãos da marca, pesando somente apenas 690 g. Apesar disso, ela tem ótimas especificações, com sensor full-frame de 20,2 megapixels, ISO de 100 a 25.600 (expansível para 50 a 102.400), gravação de vídeo em 1080p, disparo contínuo de 4,5 FPS, obturador classificado para atuações de 100K e uma tela de LCD de 3 polegadas.

Canon EOS 6D, DSLR full-frame portátil, leve e acessível (Foto: Divulgação) — Foto: TechTudo

Fora isso, a EOS 6D ainda tem Wi-Fi e GPS embutidos, permitindo compartilhamento de fotos com computadores e smartphones, bem como a marcação das imagens por geolocalização. Outros recursos interessantes são a possibilidade de tirar fotos em HDR e a de gravar imagens com o modo de exposição múltipla, através do qual nove imagens são capturadas de forma separada e depois reunidas em uma só fotografia.

Embora EOS 6D seja de fato mais barata do que a maioria das full-frames do mercado, o preço por aqui não será tão baixo. Nos estados Unidos, onde já é comercializada, a câmera custa US$ 2.099, aproximadamente R$ 4.200, segundo a cotação atual da moeda americana.

Em agosto, a Olympus estreou a SP-820 UZ, primeira superzoom da marca. Com zoom óptico de 40x, a câmera pode chegar aos 896 mm de distância focal, para o modo de 35 mm. Além disso, ela conta com zoom digital que aproxima o objeto fotografado em até 80x, ou algo próximo dos 1.792 mm de distância focal.

Olympus SP-820 UZ (Foto: Divulgação) — Foto: TechTudo

Ela ainda apresenta sensor CMOS de 14 megapixels, tela LCD de 3 polegadas e captura vídeos em Full HD usando tecnologia própria, a TruePic V. Devido ao seu poder na captura de pequenos detalhes, a máquina conta com dois modos para estabilização de imagem, tanto para fotos quanto para vídeos.

Outas funções úteis são o reconhecimento de rostos, modo de fotografia panorâmica, seus 12 filtros para edição de fotos e o modo supermacro, que é capaz de retratar objetos a apenas 1 cm de distância da câmera. A SP-820 UZ tem entrada para cartões de memória SDHC, SDXC e os Eye-Fi. Na Inglaterra, a superzoom está sendo vendida por £ 235, equivalente a R$ 795, pela cotação atual.

Com 16,1 megapixels de resolução, a Lumix DMC-FZ60, da Panasonic, foi lançada oficialmente em julho trazendo excelentes especificações. A principal delas, claro, é seu zoom óptico de 24x, que pode chegar a 48x no modo inteligente.

Panasonic Lumix DMC-FZ60 (Foto: Divulgação) — Foto: TechTudo

Mas ela possui outros atrativos, como a abertura full range F2.8; gravação de vídeos em HD, com resolução 1,920 x 1,080 60i (NTSC) / 50i (PAL); ISO de até 12.800; cliques em alta velocidade (até 12 frames por segundo); power OIS para estabilizar imagem; filtros pré-carregados e sensor mOS.

Além disso, a FZ60 possui processador de imagem Venus Engine, que permite sua ótima performance, tem tecnologia Nano Surface Coating, que diminui reflexos de luz na lente, e vem equipada com a lente ultra wide Leica DC Vario-Elmarit 25mm. Nos Estados Unidos, seu preço é de R$ 299 (em torno de R$ 621).

A Nikon 1 V2 é uma câmera super leve (apenas 337 g) pensada para ser fácil de usar. Apesar disso, a câmera apresenta ótimas especificações. Entre elas, destacam-se seu sensor CMOS de 14,2 megapixels, seleção de ISO entre 160 e 6.400; gravação de vídeos com qualidade Full HD e display LCD de 3 polegadas, além das funções visor eletrônico e Live Image Control, que prevê os resultado das mudanças de configuração na foto antes do clique.

Parte traseira da Nikon 1 V2, com display de 3 polegadas (Foto: Divulgação) — Foto: TechTudo

Ela também conta com mecanismos que tornam a tarefa fotográfica ainda mais fácil, como o Slow View. Ele possibilita fotografar uma sequência de imagens, reproduzindo-as em câmera lenta, fazendo assim com que o usuário não tenha qualquer dificuldade quando não souber o momento certo de bater a foto.

Outro recurso interessante é o Smart Photo Selector, através do qual é possível capturar 20 fotos contínuas antes e depois de apertar o disparador. A V2 então verifica automaticamente eventuais tremores, selecionando e salvando as melhores imagens obtidas.

A mirrorless chegou ao mercado americano em novembro e, hoje, está custando em média US$ 749 (R$ 1.556, pela atual cotação do dólar). No Brasil, ainda não há previsão para lançamento ou sugestão de preço de venda.

Disponível nas cores vermelha, prata, branca e preta, a Olympus E-PM2 tem sensor Live MOS, com resolução de 16,1 megapixels; ISO de até 256.000; estabilizador de imagem; tela LCD de 3 polegadas, filtros de foto; compatibilidade com arquivos RAW e gravação em 1080p.

A mirrorless Olympus E-PM2 (Foto: Divulgação) — Foto: TechTudo

Mesmo com tudo isso, a E-PM2 é a mirroless mais barata da Olympus. Ela chegou ao mercado americano custando UU$ 599, ou cerca de R$ 1.245, na cotação atual. Esse é o preço apenas do corpo da câmera; para comprar também a lente 14-42 mm f3.5/5.6, é preciso desembolsar aproximadamente US$ 50 a mais, o que equivale a R$ 103.

A aguardadíssima GoPro Hero3 foi lançada em outubro 30% menor e 25% mais leve que sua versão anterior, para alegria dos adeptos de esportes radicais, público alvo do produto. A resolução, porém, aumentou. O modelo Black Edition, o mais avançado da linha, grava em 4K, qualidade quatro vezes maior que a do antigo. Ele pode gravar vídeos em Full HD em 60 quadros por segundo e custa US$ 399,99 (cerca de R$ 829). Outras vantagens do Black Edition são o desempenho profissional em baixa luminosidade e o disparo contínuo de fotos de 12 megapixels a 30 quadros por segundo.

GoPro Hero3 (Foto: Divulgação) — Foto: TechTudo

Já a Silver Edition, versão intermediária, grava em Full HD em 30 quadros por segundo e, nas fotos, apresenta resolução de 11 megapixels, com disparo contínuo de 10 quadros por segundo. Mais barata das três, a White Edition tem 5 megapixels para fotos e as mesmas resoluções de vídeo da Silver Edition. O preço dessas duas é de US $299.99 e US$ 199.99, respectivamente. Todas as versões contam com conexão Wi-Fi, sendo que só a Black Edition tem o recurso de forma remota embutido.

Mais do TechTudo