Por Rafael Monteiro; Para O TechTudo


Ouya, o pequeno console Android independente, foi lançado oficialmente nesta terça-feira (25) em várias lojas dos Estados Unidos, e já esgotou na Amazon. Porém, o lançamento foi acompanhado também por uma polêmica, quando a conta de Twitter oficial do console postou uma foto de Super Mario Bros. rodando no aparelho, levantando discussões sobre emulação e pirataria. O Ouya está sendo vendido no exterior por US$ 99 (R$ 200 sem impostos) e no Brasil o primeiro modelo já apareceu em sites de leilão, por R$ 650.

Versão comercial do Ouya chega finalmente às lojas (Foto: Engadget) — Foto: TechTudo

O Ouya traz em sua caixa o console, um controle sem fio, um cabo HDMI e pilhas. Controles extras podem ser comprados por US$ 49 (R$ 100). Apesar de ele já ter esgotado na Amazon, ainda é possível encontrá-lo em lojas como Best Buy, GameStop, Target e Game.

A polêmica no Twitter começou com a postagem de um usuário, comentando que um dos motivos para ter um Ouya era o acesso a jogos antigos através da emulação, já que ele pode rodar títulos desde Street Fighter 2 a Super Mario 64. A conta oficial do console então retweetou a mensagem, levando pessoas a questionarem a ética de anunciar a emulação como uma das características marcantes do seu videogame.

A discussão não é nova, desde que emuladores foram disponibilizados para dispositivos Android, comenta-se sobre o assunto. Porém, assim como dizem os representantes do Ouya, a loja do Google apenas fornece o programa, não os jogos, cabendo a cada usuário não utilizá-los para ter acesso a títulos pelos quais não pagaram. Após a repercussão, no entanto, o post foi apagado.

Mais do TechTudo