Por Marvin Costa; Para O TechTudo


Na hora de comprar um produto, muitos consumidores deixam de analisar dados técnicos que ajudariam a evitar dores de cabeça. Alguns produtos têm características que tornam difícil a manutenção e troca de peças danificadas. Diversos dispositivos, inclusive tops de linha, têm, além de performance incontestável, hardware e estruturas tão complexas que dificultam qualquer tipo de reparo. Confira na lista abaixo alguns desses eletrônicos - talvez seja melhor pensar um pouco antes de adquiri-los:

Confira lista de 10 eletrônicos que são quase impossíveis de se consertar (Foto: Reprodução/Techspot) — Foto: TechTudo

10. iPod Touch (quinta geração)

Apple iPod Touch de quinta geração (Foto: Divulgação) — Foto: TechTudo

A quinta geração dos dispositivos de música da Apple é desses aparelhos que criam sérios problemas para realizar manutenções e consertos. O corpo do iPod Touch não apresenta parafusos de fixação, como no iPhone. Desta maneira, torna complicado o acesso ao hardware, que, por sua vez, tem vários componentes soldados em dois conjuntos principais, o que aumenta o custo de substituição das peças. Tudo isso colabora, também, para que o preço da mão de obra de reparo seja mais alta.

9. Nikon D600 24.3 MP

Nikon D600 (Foto: Divulgação) — Foto: TechTudo

A câmera SLR Nikon D600 pode causar dores de cabeça para seus usuários caso apresente algum problema. A máquina conta comcomponentes eletrônicos muito complexos, que necessitam de certo cuidado para que sejam retirados, pelo fato de serem muito compactos. O visor LCD do aparelho, por exemplo, é fundido a componentes que integram a parte traseira. Sendo assim, caso haja algum problema com a tela, o usuário deverá trocar toda a parte de trás da câmera, o que inclui vários botões de comando.

8. iPad com Retina Display

Apple iPad com Retina Display (Foto: Divulgação) — Foto: TechTudo

Os iPads com tela Retina, bem como os de segunda e terceira geração, são especialmente difíceis de realizar reparos. Esta versão do tablet da Apple tem peças de adesivo plástico que servem para proteger o display e a bateria. No entanto, estes mesmos componentes dificultam a abertura para reparos. A bateria é o item mais difícil de ser removido do aparelho.

7. iPad Mini

Apple iPad Mini (Foto: Divulgação) — Foto: TechTudo

É de se imaginar que um dispositivo que recebe a nomenclatura "mini" tenha componentes eletrônicos reduzidos. Alguns itens de hardware da versão diminuta do iPad são mantidos à base de grandes quantidades de cola e fita adesiva especial. Outros são muito pequenos e bem fáceis de perder, como é o caso dos parafusos. Mais um problema tem relação com o conector principal que é soldado à placa lógica: caso apenas um pino do conector se quebre, o usuário deverá trocar toda placa.

6. Nikon D5100 16,2 MP

Nikon D5100 16,2 MP (Foto: Divulgação) — Foto: TechTudo

Mais uma câmera digital da Nikon entrou na categoria de aparelhos eletronicos difíceis de desmontar. Para realizar reparos ou trocar peças dessa SLR, é necessário retirar muitos parafusos e desmontar uma série de encaixes de peças. Os componentes de hardware são tão compactos e acoplados uns aos outros que tornam pequenos reparos muito complicados de serem realizados.

5. MacBook Pro 13" com tela Retina

Apple MacBook Pro 13.3 retina display (Foto: Divulgação) — Foto: TechTudo

Torcer para que o MacBook Pro 13 polegadas com tela Retina não dê problema deve fazer parte da rotina dos proprietários do notebook. O computador da Apple não facilita a realização de consertos e trocas de peças. A bateria do modelo não pode ser removida com facilidade, a memória RAM é soldada à placa mãe e há parafusos do tipo pentalobe por todos os lados - cuja chave de fenda não está disponível comercialmente.

4. iPod Shuffle 2GB da quarta geração

Apple iPod Shuffle 2GB da quarta geração (Foto: Divulgação) — Foto: TechTudo

O problema do iPod Shuffle da quarta geração de 2GB é causado por sua principal característica: o tamanho. Devido a suas proporções bastante reduzidas, é praticamente impossível abrir este dispositivo sem inutilizá-lo. Além disso, a bateria deste mp3 player é soldada à placa lógica. Não é preciso dizer o quanto isso pode ser ruim em um dispositivo tão pequeno.

3. Microsoft Surface Pro

Microsoft Surface Pro Tablet (Foto: Divulgação) — Foto: TechTudo

O tablet da Microsoft entra para a lista dos tablets com manutenção mais complicada de ser feita. O visor do Surface Pro é incrivelmente difícil de ser removido, pois é selado à moldura com uma quantidade enorme de adesivo plástico. Outro ponto negativo são seus mais de 90 parafusos: cada um deles ajuda a manter presos os componentes eletrônicos do tablet.

2. HTC One

HTC One (Foto: Divulgação) — Foto: TechTudo

Pode-se dizer que a estrutura do smartphone HTC One não foi pensada para colaborar com eventuais reparos técnicos. O telefone é extramentente difícil - talvez impossível - de ser aberto sem destruir sua parte traseira. Mesmo se um técnico conseguir abri-la, encontrará alguns problemas, entre eles, a bateria, que é acoplada à placa mãe.

1.  MacBook Pro 15" com Retina Display

Apple MacBook Pro 15 polegadas retina display (Foto: Divulgação) — Foto: TechTudo

A imagem fala por si só. A complexidade do hardware desse computador é incrível e dificulta muito qualquer tipo de conserto. Entre os maiores problemas encontrados estão parafusos do tipo pentalobe e a memória RAM soldada - e não expansível -, além do difícil acesso ao processador. O MacBook Pro de 15 polegadas com tela Retina supera seu "irmão" de 13 polegadas - e todos os outros da lista - e foi escolhido como o eletrônico mais difícil de ser reparado do mercado.

Quer saber se vale a pena consertar um PlayStation 3 com defeito? Pergunte no Fórum do TechTudo!

Via Techspot

Mais do TechTudo