Por Pedro Zambarda; Para O TechTudo


A série Fifa possui uma enorme base de fãs no Brasil e um grupo especializado em torneios do jogo vem ganhando destaque internacional. Trata-se do Arte Virtual Fifa Clube (AVFC), que reúne 6.000 associados e 500 jogadores ativos de Fifa 14, lançado em outubro deste ano. O grupo concentra o maior número de aficionados pelo game no Brasil e constitui uma das maiores comunidades digitais do game. Para conversar sobre a associação, a Coluna Geração Gamer conversou com o mineiro de Belo Horizonte Aley Sadi (34).

O jogador argentino Lionel Messi em FIFA 14 (Foto: Divulgação/Warner Games) — Foto: TechTudo

Reunidos por torneios

Aley entrou na comunidade somente dois anos depois de sua consolidação no Brasil. “Comecei a jogar videogames em 87, num Atari 2600, passando pelo Master System, Mega Drive, Sega-CD e PC, onde estou até hoje. Nas gerações antigas, preferia os jogos da SEGA. Minha franquia favorita sempre foi o Fifa e tenho orgulho em dizer que sou um autêntico ‘fifeiro’, daqueles que sempre jogou desde a primeira versão em 94. Nunca comprei ou migrei para o concorrente PES”, explica o administrador, que é gamer há pelo menos 26 anos.

O mineiro Aley Sadi, atual administrador da maior comunidade do game, tem orgulho de dizer que sempre jogou FIFA e não PES (Foto: Arquivo Pessoal) — Foto: TechTudo

“O clube AVFC surgiu em 2007, a partir da ideia de dois amigos: Antonio Socram e Mateus Costa. Eles organizavam mini torneios entre conhecidos na plataforma PC de Fifa. Era um grupo pequeno e fechado, com apenas 12 pessoas, em um site simples. O objetivo era divulgar tabelas de jogos em Excel, datas dos torneios, próximos adversários e nada mais”, explicou Aley. Esses grupos digitais são muito comuns na Internet, sobretudo para formar gamers especialistas em torneios.

Aley na Copa FNAC de FIFA 14 (Foto: Arquivo Pessoal) — Foto: TechTudo

“Em 2009, comecei a disputar alguns dos torneios da AVFC, mas percebi que as coisas não iam muito bem. O Socram já havia se afastado e o Mateus não tinha muito tempo para organizá-lo; então me prontifiquei a ajudá-los na organização. Fui aos poucos colocando em prática diversas melhorias que visavam atrair novatos e agradar os atuais jogadores”, disse Aley. Tornando-se o administrador da associação, já com dois anos de existência, o gamer transformou o hobby em uma distração quase profissional.

Parte dessa melhoria dos torneios brasileiros incentivado pela comunidade se deu pela relação de Aley Sadi com a Electronic Arts. “Lia e pesquisava tudo sobre Fifa: fabricante, bastidores, licenças, detalhes do desenvolvimento. Conversei com produtores e até com responsáveis por marketing e vendas no Brasil. Até cheguei a trocar e-mails com Peter Moore, Presidente da EA Sports, sugerindo melhorias e apresentando o Arte Virtual a ele”, disse o fã da franquia.

O Arte Virtual Fifa Clube em números

FIFA 14 é o grande lançamento de futebol de 2013 (Foto: Divulgação/Warner Games) — Foto: TechTudo

“O clube sempre foi um grande hobby, mas um que sempre exigiu bastante responsabilidade. Temos em torno de 6.000 sócios; sendo 500 já ativos no Fifa 14. Como não temos fins lucrativos e parcerias comerciais, os próprios jogadores contribuem anualmente para a compra dos prêmios dos torneios e mantêm toda a infraestrutura em funcionamento”, diz o gamer. A associação já conseguiu fornecer uma boa soma em dinheiro para eleger os melhores jogadores. “Hoje, para se ter ideia, distribuímos no ano em torno de R$ 30 mil em prêmios, e já no primeiro torneio daremos dois PlayStation 4 e um Xbox One aos três campeões”, completou.

Segundo o administrador da comunidade, o site da AVFC hoje tem servidores dedicados, recebe em média 70 mil visitantes únicos por mês, 200 mil visitantes que retornam e quase 200 mil seguidores no Facebook. Os membros ativos jogam pelo menos nove torneios por ano.

Nos torneios internacionais

“Temos canal aberto de comunicação com diversos setores da EA Sports Canadá e Brasil, realizando grandes torneios presenciais aqui no país", revela Aley. A AVFC faz parte da organização dos dois maiores torneios de Fifa do mundo: o FIWC (Fifa Interactive World Cup) e WCG (World Cyber Games). "Tudo que envolve o jogo envolve o clube, porque eles sabem que nós estamos próximos dos jogadores há muitos anos”, diz o organizador.

Além do envolvimento da associação com as competições internacionais, Aley Sadi é otimista quanto ao mercado de games brasileiro. “Há cada vez mais jovens se aproximando dos videogames para se divertirem de forma segura e saudável, assim como famílias inteiras, buscando outras funções como assistir filmes, séries e navegar pela internet. Grandes feiras de games vem sendo realizadas aqui, assim como grandes torneios, como a grande final da FIWC 2014 que será realizada no Rio de Janeiro”, explica o gamer.

Qual é o melhor jogo: Fifa 14 ou PES 2014? Opine no nosso fórum.

Mais do TechTudo