Por Da Redação; Para O TechTudo


O ano de 2013 foi bem agitado. Anúncio – e lançamento – dos consoles da nova geração, games que entraram para a lista de melhores da história e a consolidação dos jogos indies. Entretanto, ano também foi marcado também por algumas decepções. O TechTudo preparou uma lista com os maiores fiascos do ano no mundo dos games. Confira:

Vai e volta do Xbox One

Esse talvez tenha sido o maior fiasco do ano. Em maio a Microsoft preparou um evento para anunciar seu novo videogame, até então de nome desconhecido. Mas, além de ser chamado apenas de “Xbox One“, o novo console da empresa traria diversas restrições, a começar pela obrigação de estar 24 horas conectado. Porém, o item que causou maior revolta dos jogadores foi que o console não rodaria games usados. A indignação com as imposições da Microsoft foram tão grandes que os fãs se revoltaram e exigiram mudanças. E funcionou.

Anúncio do Xbox One foi um dos fiascos do ano. (Foto: Divulgação) — Foto: TechTudo

Nas semanas seguintes a empresa foi revertendo cada uma das controversas restrições, recuperando parte da imagem que havia se desgastado após o anúncio. A Microsoft inclusive demitiu o presidente de negócios de entretenimento interativo Don Mattrick – apesar de afirmarem que não era por causa do fiasco do anúncio. 

Preço do PS4 no Brasil

Essa é um fiasco legitimamente brasileiro. Enquanto no exterior o videogame da Sony custa aproximadamente 20% a menos que o Xbox One (399 dólares contra 499 dólares nos Estados Unidos), por aqui a coisa foi bem diferente. Nem os fãs mais pessimistas conseguiriam imaginar que o Playstation 4 seria vendido por 4 mil reais no Brasil – quase o dobro do preço oficial do console da Microsoft e o mais caro do mundo.

Preço do Playstation 4 no Brasil foi um dos maiores motivos de piada no país. (Foto: Divulgação) — Foto: TechTudo

Sendo assim, o elevado valor do videogame virou motivo de piada não apenas dos fãs, mas também de várias empresas dos mais diversos segmentos. Infelizmente as reclamações não adiantaram, e o Playstation 4 continua a ser vendido por esse preço.

O console de mesa da Nintendo foi uma das maiores decepções do ano. O videogame tem vendido muito mal, e nem um novo game do Mario conseguiu dar uma guinada na quantidade de consumidores interessados no console da Big N. Pra piorar, as baixas vendas tem feito com que jogos que eram exclusivos do videogame, como Rayman Legends, fossem lançados para os concorrentes. Outros, como Fifa 14, não foram lançados para o console devido às baixas vendas da edição anterior.

Wii U é um dos fracassos do ano, com vendas ruins e pouca oferta de jogos. (Foto: Reprodução/next-gamer.de) — Foto: TechTudo

O Wii U também tem deixado de receber games de franquias famosas, como a série Battlefield 4, já que não suporta a poderosa engine utilizada no desenvolvimento do game. Outra decepção para os gamers brasileiros foi a longa espera até o Wii U ser finalmente lançado oficialmente no país, um ano após o lançamento no resto do mundo.

Nintendo sem conferência na E3

Emk 2013, a Nintendo deixou de realizar uma conferência durante a E3, o que não acontecia desde muitos anos atrás. A empresa realizou apenas um evento fechado, em toda a pompa que se espera num evento desse porte. Segundo a Nintendo, os programas periódicos chamados Nintendo Direct cumprem o objetivo, que é levar aos jogadores as últimas notícias da companhia.

Nintendo realizou apenas eventos fechados na E3 2013, para tristeza dos fãs. (Foto: Spencer Stachi / TechTudo) — Foto: TechTudo

Mas a atitude deixou os fãs entristecidos, que sempre aguardam algum ato memorável do lendário Miyamoto. A impressão é que a Nintendo reconheceu que seria a terceira colocada e preferiu não brigar diretamente com a Sony e a Microsoft.

Modo online bugado de GTA 5

Não há dúvidas que Grand Theft Auto 5 foi um dos principais lançamentos do ano, quebrando recordes e entrando para a história. No entanto, a mesma qualidade do jogo não foi encontrada nas primeiras semanas de funcionamento do modo online do game.

GTA V tem um modo online fantástico, mas que sofreu com bugs por algumas semanas. (Foto: Divulgação) — Foto: TechTudo

Com milhões de jogadores acessando os servidores da Rockstar, muitos bugs foram encontrados, como o que fazia com que muitos jogadores perdessem dados da campanha principal. Outro bug grave apagava o personagem virtual criado pelo jogador. Além disso, diversas pessoas se depararam com travamentos nas missões iniciais do modo online, e outros descobriram falhas que permitia aumentar a fortuna rapidamente – esses inclusive foram banidos pela Microsoft.

Tudo isso contribuiu para a Rockstar cancelar por algum tempo as microtransações presentes no jogo. No fim, a empresa distribuiu um pacote de estímulos com dinheiro virtual do jogo como forma de agradecimento pela paciência dos jogadores.

A série de mortos-vivos continua fazendo sucesso mundo afora. Tentando aproveitar carona nesse embalo, o game “Survival Instinct” conta a história de dois personagens importantes da série, Daryl e Merle, em eventos anteriores aos narrados na televisão. .

The Walking Dead Survival Instinct home (Foto: Divulgação) — Foto: TechTudo

No entanto, o game é quase que unanimemente escolhido como um dos piores do ano. Isso porque os gráficos são fraquíssimos, demonstrando que o game foi feito as pressas. A mesma falta de capricho ocorre na péssima jogabilidade, faltando um cuidado maior para calibrar os controles do jogador.

Era um dos games mais esperados do ano, talvez até mais do o outro grande exclusivo de PS3, o aclamado The Last of Us. Desenvolvido pela Quantic Dream, o mesmo estúdio de Heavy Rain, o game prometia ter um enredo cinematográfico, inclusive com a participação direta de dois famosos atores da academia de cinema, Willem DaFoe e Ellen Page. No entanto, o game chegou ao mercado e toda a expectativa não foi recompensada.

Beyond Two Souls foi um dos games de 2013 que deixou a desejar. (Foto: Divulgação) — Foto: TechTudo

O motivo é que muitos jogadores reclamaram da extrema simplicidade dos comandos, que não chegavam a gerar um desafio. A sensação foi que você estava sentado diante de um filme, interativo, mas nem tanto. Outro problema, mas que afetou os jogadores brasileiros, foi a ausência do idioma português nos primeiros lotes fabricados, algo que havia sido prometido pela própria Sony nas ofertas do game.

Batman: Arkham Origins decepcionou os fãs que queriam novidades na série. (Foto: Divulgação) — Foto: TechTudo

A famosa frase “não se mexe em time que está ganhando” cabe como uma luva para descrever o terceiro game da franquia Batman: Arkham. Mas, nesse caso – e usando outro dito popular – “o tiro saiu pela culatra”. Arkham Origins não conseguiu trazer algo novo para a série, o que causou uma grande decepção nos fãs, que esperavam no mínimo a evolução da mecânica que existiu entre Asylum e City.

Poucas notícias do aguardado The Last Guardian

Anunciado oficialmente na E3 de 2009, The Last Guardian está há pelo menos 2 anos sem mostrar as caras. Como 2013 marcava o ano em que o novo console da Sony seria lançado, milhares de fãs ao redor do mundo esperavam que o game novamente fosse exibido na E3.

The Last Guardian está há anos sem novas informações. (Foto: Divulgação) — Foto: TechTudo

Entretanto, dezembro está acabando e nenhuma nova informação sobre a sequência de ICO e  Shadow of the Colossus foi liberada, para a tristeza dos gamers. O designer e diretor dos games da série, Fumito Ueda, garantiu em novembro que o game continua em desenvolvimento e pediu desculpas aos fãs pela longa espera.

Mais do TechTudo