Por Da Redação; Para O TechTudo


Ao procurar uma TV nova é bastante comum nos depararmos com diferentes informações, números diversos que representam a qualidade do produto em questão. Um desses números é a taxa de atualização (Frequência) da imagem, representada em Hertz (Hz). Mas o que significa esse valor? O que ele proporciona no uso diário de uma TV?

Um valor de frequência baixo pode provocar imagens borradas (Foto: Reprodução/Leonardo Rodrigues) — Foto: TechTudo


A frequência de uma TV ou ("refresh rate" em inglês) indica quantas vezes por segundo a tela do aparelho é atualizada. Por exemplo, se o aparelho tem uma frequência de 120 Hz, isso significa que ele é capaz de reproduzir 120 quadros por segundo. O padrão brasileiro, semelhante ao japonês e o americano, adota a frequência de 60 Hz e seus múltiplos. Por esse motivo, é comum vermos anúncios de TVs com frequências de 120 Hz, 240 Hz, 480 Hz, etc. Entretanto, as TVs conseguem converter outros padrões, como o de 24 Hz e seus múltiplos. 

Quanto maior o valor de frequência de uma TV, mais suave é a transição entre os quadros de imagem. A diferença é percebida, principalmente, em cenas de ação, velocidade e também em vídeo games. Por esse motivo, ao comparar TVs para comprar, prefira modelos que apresentem maior valor de frequência de atualização de imagem. Segundo testes específicos, modelos com 120 Hz têm desempenho superior com relação às TVs de 60 Hz. Por outro lado, aparelhos com 240 Hz mostram pouca diferença frente aos modelos de 120 Hz.

Motion Blur nas TVs com baixa frequência (Foto: Reprodução/Leonardo Martins)TVs com baixa taxa de atualização produzem o efeito chamado de movimento borrado (ou "motion blur" em inglês), como o exemplo mostrado nas imagens da matéria. Neste caso, o pé do jogador está em movimento rápido para chutar a bola, produzindo um borrão na imagem devido à baixa frequência de atualização. O mesmo acontece na hora dos jogos, quando um carro está em alta velocidade em uma corrida. 

Existem, também, TVs de plasma que operam em frequências de 600 Hz. Ou seja, em uma imagem com frequência de 60 Hz, o aparelho ainda pisca dez vezes os pixels existentes na tela, alcançando 600 Hz. Isso diminui drasticamente o efeito "motion blur". Um outro detalhe diz respeito às TVs 3D. Neste caso, pelo fato de necessitar mostrar duas imagens na tela (uma para cada olho), a frequência é dividida. Ou seja, uma TV 3D de 240 Hz na verdade mostra duas imagens de 120 Hz cada.

Mais do TechTudo