Publicidade

Por Da Redação; Para O TechTudo


Após 22 anos do acidente de esqui que deixou Amanda Boxtel paralítica, ela, contrariando as expectativas dos médicos, conseguiu voltar a andar com a ajuda do inovador exoesqueleto robótico, desenvolvido pela parceria entre a 3D Systems e a EksoBionics.

Após 22 anos, mulher volta a andar graças a exoesqueleto feito em impressora 3D. (Foto: Reprodução/CNET) — Foto: TechTudo

Para desenvolver o exoesqueleto ajustável e sob medida, os designers da 3D Systems digitalizaram o corpo de Amanda, bem como os contornos de sua coluna, coxas e pernas. Após esta etapa, foi acrescentado um conjunto de mecanismos e controles feitos pela EksoBionics.

“Nós tivemos que ser muito detalhistas nesse projeto porque, até então, nunca havia sido feito peças em impressão 3D que se unissem aos ossos. (…) Tivemos a preocupação de elaborar peças que não impeçam a circulação ou causem hematomas.”, disse Scott Summit, diretor sênior de design funcional da 3D Systems.

Detalhe do exoesqueleto 3D. (Foto:Reprodução/CNET) — Foto: TechTudo

O processo de criar o traje robótico 3D durou cerca de três meses e chama atenção pelos detalhes finamente elabodorados, como um sistema que permite a respiração da pele, o que significa que Amanda pode andar com o exoesqueleto sem suar muito.

Em depoimento dado ao site da 3D System, Amanda comentou: “Depois de sonhar com isso por anos, estou profundamente grata e emocionada de estar fazendo história andando com o primeiro exoesqueleto 3D feito especificamente para mim.”.

Qual a utilidade de comprar uma impressora 3D? Descubra no Fórum do TechTudo.

Fonte: CNET e 3D System

Mais do TechTudo