Por Da Redação; Para O TechTudo


A polêmica da quebra de privacidade na rede mundial de computadores se tornou uma preocupação para o seu criador. Sir Tim Berners-Lee, que criou a “World Wide Web”, crê que a Internet corre o risco de perder um dos grandes pilares que ajudaram-na a tornar-se um grande sucesso: o fato de ser aberta.

Criador da web criticou rumo que a rede vem tomando (Foto: Reprodução/Web at 25) — Foto: TechTudo

Em entrevista ao The Guardian, exatos 25 anos após escrever o primeiro rascunho do que hoje viria a ser a rede "www", Berners-Lee sugeriu a criação de uma Magna Carta para a Internet. Ou seja, um documento para limitar os poderes das companhias a fim de evitar um “poder absoluto” e dar mais direitos aos usuários.

“A não ser que tenhamos uma Internet aberta que possamos confiar sem nos preocuparmos com o que está acontecendo por trás dos panos, não poderemos ter governos abertos, boa democracia, comunidades conectadas e diversidade de cultura. Não é inocência pensar que podemos ter isso, mas é pensar que podemos somente esperar acontecer”, afirmou.

Justamente por não acreditar que mudanças ocorrerão de uma hora para a outra, ele criou o projeto “The web we want” (webwewant.org). 'A Internet que queremos' que convida pessoas a tomarem partido nesta luta, buscando saber em seus países o que precisa melhorar – e como isso pode ser feito – na relação governantes, empresas, povo e Internet. No Brasil, um bom passo é se interessar pelas discusões do Marco Civil da Internet.

Já usou internet 4G? Conte sua experiência no Fórum do TechtTudo.

Para celebrar os 25 anos da web, foi criado ainda o site “Web at 25″ (webat25.org) que serve como um marco nessa sua luta. Berners-Lee publicou uma mensagem em vídeo neste site, em que conta um pouco da sua trajetória e questiona alguns pontos importantes do futuro da grande rede.

“Como tornamos a Internet mais segura para proteger nossas informações? Como ela pode melhorar para educação, comércio, entretenimento? Como criamos uma web que seja acessível para todos? Em 2014, duas organizações próximas a mim irão criar atividades que vocês podem participar para buscar estas respostas”, convidou.

Críticas à espionagem

Grande crítico dos problemas de invasão de privacidade e espionagem que foram assunto em todo o mundo durante 2013, especialmente com Estados Unidos e Inglaterra como principais “vilões”, Berners-Lee acredita que estes casos tiveram um lado bom. Segundo ele, foi o estopim para muita gente começar a pensar nos seus direitos na rede.

World Wide Web completa 25 anos; criador da rede celebra e comenta espionagem (Foto: Reprodução/WeBat25) — Foto: TechTudo

“Isso nos assustou. Nossos direitos estão sendo violados cada vez mais de todos os lados e o perigo é nos acostumarmos com isso. Então quero usar o vigésimo quinto aniversário para todos pensarmos em tomar de volta a web para nós e definirmos o que queremos para os próximos 25 anos”, falou.

Segundo o criador da rede, “ainda há muito o que fazer” para que a Internet seja “de verdade, para todos”. Sua ideia é auxiliar o internauta a ter uma navegação mais segura e sem interferências.

Mais do TechTudo