Por Da Redação; da Redação


A Netflix anunciou nesta sexta-feira (9) o aumento no valor das assinaturas mensais para os usuários brasileiros. O valor passa de R$ 16,90 para 19,90, inicialmente para novos assinantes. De acordo com o comunicado por e-mail, o preço permanece o mesmo para antigos clientes por um ano.

Em dúvida sobre o que assistir no Netflix? App Roulette escolhe por você

"Para adicionarmos cada vez mais filmes e séries de TV, estamos ajustando o preço da assinatura de R$16,90 para R$19,90 para novos assinantes", diz a mensagem justificando o reajuste dos valores.

"Como você já é assinante da Netflix, gostaríamos de agradecê-lo garantindo o preço da sua assinatura atual de R$16,90 por um ano", informa aos atuais clientes.

Ainda de acordo com o serviço de streaming, o preço para os consumidores que já tem conta na Netflix só será ajustado para R$19,90 em 1º de junho de 2015, desde que continue assinando o mesmo plano.

O plano mais barato, que subirá para R$ 19,90, corresponde ao valor para assistir em duas telas ao mesmo tempo. O plano conhecido como "Família" para assistir em quatro telas ao mesmo tempo sobe de R$25,90 para R$26,90 para os novos assinantes. O valor permanece congelado por um ano para antigos clientes e entra em vigor para também em  1º de junho de 2015 ao permanecer no plano.

Novo plano mais barato

Segundo a Netflix, os novos valores já entram em vigor nesta sexta-feira para os novos usuários. Junto ao anúncio do reajuste, foi lançado ainda um terceiro plano de acesso, a partir de R$ 17,90, atualmente o barato, para assistir vídeos em apenas uma tela (aparelho cadastrado), sem imagens em HD. Ideal para assistir no computador ou no tablet, já que nas TVs HD teria qualidade inferior.

No final de abril, um documento apresentado a acionistas nos Estados Unidos revelou que a Netflix pretendia cobrar entre US$ 1 e US$ 2 a mais, o equivalente a R$ 2,20 e R$ 4,50 em conversão direta aos seus clientes.

Netflix congela preço por até dois anos nos EUA; prazo no Brasil é menor ; entenda o caso

Conforme a região, os valores poderiam variar, girando entre R$ 19 e R$ 21 no Brasil. O último aumento de preço do serviço de vídeos no país foi há um ano, quando subiu de R$ 14,90 para R$ 16,90 mensais.

Segundo os planos da Netflix, o reajuste garantirá, em três anos, um montante suficiente para expandir operações para outros países, aumentar os investimentos em produções próprias e conteúdo exclusivo.

A Netflix também começou a oferecer conteúdo UltraHD. Desde que o usuário tenha uma TV com o codec correto (H.265/HEVC), não basta ser 4K, poderá ver a segunda temporada de House of Cards e quatro documentários sobre natureza disponíveis em 4K. Em junho, é a vez da série Breaking Bad ser exibida com resolução de 3840x2160 pixels. Vale lembrar, porém, que ainda não há TVs desse tipo à venda no Brasil.

Como usar Netflix dos EUA na minha TV? Descubra no Fórum do TechTudo.

Mais do TechTudo