Publicidade

Por Da Redação; Para O TechTudo


Os keyloggers são programas que tem como objetivo registrar tudo o que é digitado pelo usuário no teclado do computador. Muitas vezes utilizados em forma de spywares, esses dados são salvos e enviados ao hacker, que busca senhas, números de cartão de crédito ou outras informações importantes.

Proteção: Firewall tenta impedir que computador seja prejudicado online (Foto: Pond5) — Foto: TechTudo

Instalado com ou sem o conhecimento do usuário, os keyloggers podem ser programas ou dispositivos físicos, presentes entre o teclado e o computador. Eles registram cada tecla digitada em um arquivo, para depois envia-lo a quem realizou a instalação. Muitos deles também tiram “printscreens” da tela em diversos momentos, buscando capturar ainda mais informações. Com isso, é possível perceber um ligeiro congelamento da tela durante as capturas, em máquinas com menor processamento.

Um exemplo de keylogger físico, instalado entre o teclado e o computador — Foto: TechTudo

Além da utilização por hackers, os keyloggers são instalados em empresas que desejam ter acesso a tudo que seus funcionários digitam em seus computadores. Muitos pais também instalam essas recursos nos dispositivos para obter um controle sobre o conteúdo do qual seus filhos veem, assim como escritores que temem que uma queda de luz acabe com todo o seu trabalho de uma hora para outra.

A instalação desses keyloggers se dá geralmente ao baixar arquivos suspeitos de sites não confiáveis, ou com o acesso de portais que oferecem serviços um tanto quanto duvidosos.

Exemplo do Ardamax Keylogger, dispositivo virtual de monitoramento de teclas — Foto: TechTudo

Como detectar?

Para descobrir se está sendo alvo de keyloggers e se proteger dos criminosos virtuais, a primeira dica é somente instalar arquivos originários de sites confiáveis, e nunca salvar programas anexados em e-mails duvidosos. Além disso, é imprescindível sempre utilizar ferramentas de proteção, como antivírus ou anti malware.

Já os keyloggers físicos são de fácil detecção e remoção. Basta olhar se seu teclado está conectado diretamente ao computador ou se existe algum dispositivo entre eles. Se existir, remova-o.

Outra boa dica é utilizar o teclado virtual ao utilizar máquinas públicas ou sites cuja sua informação pode ser valiosa, como de banco ou que utilizem senhas pessoais. Apesar de alguns malwares terem acesso à essa ferramenta, ela continua válida como prevenção, para a maioria dos casos.

Qual é o melhor antivírus grátis? Descubra no Fórum do TechTudo.

Mais do TechTudo