Publicidade

Por Da Redação; Para O TechTudo


Silent Hill é uma série que se firmou como uma das maiores do gênero de terror de todos os tempos e agora está retornando em grande estilo com o sucesso da demo P.T., que gerou grandes expectativas para o jogo Silent Hills, próximo capítulo da série. Enquanto isso, confira algumas curiosidades que já acompanham a franquia há algum tempo.

Confira as mais interessantes curiosidades sobre Silent Hill (Foto: Silent Hill Wikia) — Foto: TechTudo

Em 12 de agosto de 2014 a Sony divulgou um jogo chamado P.T. para PlayStation 4, produzido pela desconhecida produtora 7780s Studio. Com um nível técnico altíssimo, uma jogabilidade estranha e um nível de terror raramente visto em jogos, o título chamou muita atenção.

P.T., significava na verdade “Playable Teaser”, algo como “demo jogável”, o qual acabou revelando-se como Silent Hills, um novo capítulo da franquia com participação do criador da série Metal Gear Solid, Hideo Kojima, o diretor de cinema Guillermo Del Toro, e o ator Norman Reedus de The Walking Dead.

P.T., teaser jogável de Silent Hills surpreendeu jogadores em muitos níveis (Foto: Silent Hill Wikia) — Foto: TechTudo

Exército de um homem só

Quando Silent Hill começou a ser produzido o “Team Silent” ainda não tinha muito conhecimento técnico sobre como fazer jogos em 3D e o projeto não estava indo bem. Foi quando um único membro, Takayoshi Sato, assumiu a área de modelagem 3D dos personagens e as cenas em computação gráfica.

Como essa não era o trabalho dele oficialmente, a Konami não queria colocar o nome de Sato nos créditos. Isso mudou quando ele ameaçou esconder suas técnicas do resto da equipe.

Takayoshi Sato foi um dos maiores destaques no desenvolvimento de Silent Hill (Foto: GameFilia) — Foto: TechTudo

Atendimento ao cliente

Em Silent Hill: Shattered Memories o terror recebeu um upgrade e o personagem tem um útil smartphone para interagir. No entanto, há uma mensagem engraçada se você pegar o telefone e discar o número de atendimento ao cliente da Konami, produtora do jogo. Eles irão rastrear sua ligação e descobrir que você está em Silent Hills, afirmando que não podem ajudá-lo.

Nem o suporte técnico da Konami poderá ajudar você em Silent Hill (Foto: VGFacts) — Foto: TechTudo

Silent Hill no Jardim de Infância

Uma das coisas mais bizarras que usuários descobriram anos após o lançamento do primeiro Silent Hill é que a escola do jogo foi baseada na do filme Um Tira no Jardim de Infância com Arnold Schwarzenegger.

Provavelmente isso ocorreu por falta de material de pesquisa, assim como Takayoshi Sato não tinha sequer acesso a modelos ocidentais para referência de seus modelos 3D. Até mesmo cartazes nas paredes foram copiados.

Existem dezenas de detalhes copiados na escola de Silent Hill do filme Um Tira no Jardim de Infância (Foto: Coiled Rose) — Foto: TechTudo

Silent Hill HD Collection

Uma coisa muito estranha aconteceu na coletânea Silent Hill HD Collection para Xbox 360 e PlayStation 3. O pacote traz os jogos Silent Hill 2 e 3, originalmente do PlayStation 3, remasterizados para os consoles mais novos.

Porém, o resultado final acabou pior. Isso aconteceu porque a Konami perdeu o código fonte do jogo finalizado e trabalhou na coletânea com uma versão anterior, ainda não terminada, com muitos detalhes técnicos inferiores.

Silnet Hill HD Collection é um raro caso onde a versão refeita ficou aquém à original (Foto: Divulgação) — Foto: TechTudo

A verdadeira Silent Hill

A fictícia cidade que se tornou cenário dos nossos pesadelos é na verdade inspirada em um local real. Silent Hill foi criada com base em Centralia, na Pensilvânia, Estados Unidos. O local se tornou uma cidade fantasma devido a um incêndio que atingiu uma mina abandonada de carvão, a qual libera gases tóxicos e fumaça na superfície, criando a característica neblina de Silent Hill. O fogo continua queimando até hoje e segundo estimativas, pode durar ainda mais 250 anos.

A cidade de Centralia se tornou tão inabitável quanto a própria Silent Hill (Foto: Listverse) — Foto: TechTudo

Finais bizarros

Apesar de toda a sua seriedade na história, Silent Hill possui alguns finais que são completamente cômicos e muito difíceis de realizar. Normalmente eles mostram que os eventos sobrenaturais na cidade eram de responsabilidade de alguma força inesperada.

No primeiro Silent Hill, eram alienígenas, enquanto em Silent Hill 2, era um cachorro mexendo em um super computador. Silent Hill: Origins ainda brincou com isso novamente, colocando os alienígenas e o cachorro juntos.

Finais bizarros de Silent Hill se tornaram tradição da série (Foto: Silent Hill Wikia) — Foto: TechTudo

Cosplayer macabro

Existe uma história que roda a internet a respeito de uma ilha que foi vítima de uma forte neblina, semelhante à do jogo Silent Hill. Um cosplayer vestido como o personagem Pyramid Head de Silent Hill 2 teria ficado na rua às 2 da manhã para aterrorizar as pessoas. Apesar de ser uma imagem internacionalmente conhecida, poucos sabem que se trata de um cosplayer brasileiro, chamado Marcos Capella, e que a foto foi tirada em Santos.

Cosplayer brasileiro Marcos Capella virou parte de uma piada internacional na internet sobre Silent Hill (Foto: Marcos Capella / DeviantArt) — Foto: TechTudo

Silent Hill 4: The Room

A trilogia original de Silent Hill foi sem dúvida o ápice da série, com os mais fantásticos e profundos capítulos. Qualquer fã poderia dizer que as coisas começaram a ficar estranhas em Silent Hill 4: The Room, que era um pouco diferente demais dos outros títulos da série. Isso porque ele foi concebido como um jogo original e mais tarde a Konami acabou decidindo transformá-lo em um Silent Hill oficial.

Silent Hill 4: The Room foi um capítulo que dividiu um pouco os fãs (Foto: Divulgação) — Foto: TechTudo

Silent Hill para… GameBoy?

Na época em que Silent Hill foi lançado para o PlayStation One, ninguém imaginava que a série pudesse ganhar uma versão em uma plataforma Nintendo, muito menos no GameBoy Advance. Chamado de Silent Hill: Play Novel, o jogo era uma aventura de texto lançada exclusivamente no Japão, recontando os eventos do primeiro título com novos detalhes e uma história extra para Cybil.

Silent Hill para GameBoy Advanced não tinha muita ação e era basicamente só texto e fotos (Foto: Silent Hill Historical Society) — Foto: TechTudo

Silent Hill nos cinemas

Durante cinco anos o diretor francês Christophe Gans tentou obter os direitos da série Silent Hill para fazer um filme, porém só conseguiu após enviar um vídeo explicando para a Konami o quanto era fã da franquia e como seria importante para ele dirigir um filme baseado nos jogos. Só então a empresa autorizou a adaptação.

Silent Hill ganhou um filme em 2006, considerado a melhore adaptação para os cinemas (Foto: Divulgação) — Foto: TechTudo

O resultado foi "Terror em Silent Hill", lançado em 2006, que englobava várias histórias da série em uma única releitura, em especial a do primeiro jogo. O filme teve um razoável sucesso de público e mais tarde ganhou a sequência "Silent Hill: Revelação" em 2012. No final do segundo filme fãs poderão encontrar uma série de referências, as quais poderiam indicar uma nova produção baseada em Silent Hill: Downpour.

Qual o melhor game de terror? Comente no Fórum do TechTudo.

Mais do TechTudo