Por Da Redação; Para O TechTudo


Quem comparecer às urnas no próximo domingo (5) precisa ter atenção às regras da justiça eleitoral para o uso de telefones celulares e tablets. A selfie e o acesso a redes sociais dentro da cabine da urna são proibidos pelo Tribunal Superior Eleitoral (TSE). A proibição serve para garantir o sigilo do voto.

O texto da Resolução nº 23.999, que dispõe sobre a preparação das eleições de 2014, orienta que os  equipamentos fiquem retidos com os integrantes da mesa receptora enquanto o eleitor estiver votando. Ou seja, a dica é deixar seu celular em casa ou sob guarda dos mesários. A proteção também é aplicada a redes sociais e por isso o TSE proíbe a publicação de fotos e vídeos do eleitor no local e também imagens da urna eletrônica no momento da votação. A pena pode amarga para o eleitor.

Foto na urna pode dar prisão

Quem publicar imagens do voto em redes sociais está sujeito a sanções que vão até dois anos de detenção, segundo o Código Eleitoral. Os fiscais das seções na eleição são orientados também a registrar em ata a ocorrência de eleitores fotografando o voto. Nesse caso, o eleitor é identificado e o juiz responsável pela zona eleitoral deve comunicar o fato ao Ministério Público Eleitoral para abertura de inquérito.

O que não pode levar?

A proibição de eletrônicos na cabine de votação se estende a máquinas fotográficas, filmadoras, equipamento de rádio-comunicação ou qualquer instrumento que possa comprometer o sigilo do voto depositado na urna eletrônica. Apenas eleitores analfabetos e com deficiência ou mobilidade reduzida podem ter auxílio de uma segunda pessoa na hora de votar.

Eleições 2014, primeiro turno ganha Doodle do Google animado com fila na hora do voto.

Mais do TechTudo