Publicidade

Por Da Redação; Para O TechTudo


Câmeras de segurança e webcams estão vulneráveis à ação de hackers russos porque seus usuários não modificaram a senha padrão do dispositivo. Com acesso irrestrito ao conteúdo registrado nesses equipamentos, os invasores criaram um site que oferece feed ao vivo com imagens que vão do interior de lojas a quartos de bebês. No momento em que esse texto foi redigido, existiam 291 câmeras localizadas no Brasil, transmitindo, ao vivo, imagens de quartos, salas de estar e estabelecimentos comerciais.

Site lista câmeras ativas por país e cidades (Foto: Reprodução) — Foto: TechTudo

Qual é o melhor antivírus grátis? Comente no Fórum do TechTudo.

Câmeras que permitem que seus usuários tenham acesso remoto, como aquelas colocadas em quartos de crianças, são as que dão margem para o esquema. Como elas podem ser acessadas da internet, hackers acabam criando ferramentas que vasculham a rede atrás de oportunidades para acessar o conteúdo desses aparelhos. Se a senha de acesso for a padrão do equipamento, ou alguma não muito forte, a chance de que sua câmera seja violada é bem maior.

O site criado pelos russos separa dispositivos por local, sendo possível navegar por uma infinidade de capturas, realizadas ao vivo. De acordo com o site do jornal britânico The Telegraph, autoridades inglesas tentam forçar os administradores do site a desligá-lo, mas a manobra pode demorar, já que o conteúdo está registrado além da jurisdição do governo inglês.

Mesmo que a tentativa de tirar o site do ar tenha sucesso imediato, vale lembrar que se você dispõe de uma câmera que permite acesso remoto, via internet, e possui uma senha simples, é possível que esteja vulnerável às invasões. Para evitar ser vítima desse tipo de esquema, procure alterar constantemente suas senhas.

Mais do TechTudo