Por Da Redação; Para O TechTudo


Você já deve ter ouvido falar que determinado processador da Intel conta com uma “HD Graphics”. O termo se refere aos processadores gráficos criados pela marca para acompanharem seus processadores da família Core. Uma Intel HD Graphics nada mais é, portanto, de que uma GPU embutida no processador Core i. O TechTudo preparou um texto especial para esclarecer essa tecnologia para você.

Processadores da Intel contam com um processador gráfico embutido (Foto: Divulgação) — Foto: TechTudo

Como funciona?

A ideia de capacitar processadores com recursos de processamento gráfico é uma tendência antiga na microarquitetura de computadores. O objetivo é reduzir custos e oferecer ao consumidor um produto mais completo, econômico e simples. É o mesmo princípio que orienta a confecção dos processadores ARM que rodam em tablets e celulares.

Embutida no interior dos processadores da Intel, a HD Graphics realiza as funções que seriam delegadas a uma placa de vídeo dedicada: ela renderiza imagens, controla tudo que o sistema exibe no monitor e sua capacidade de trabalho está profundamente ligada com a curva de desempenho que um usuário obtém de seu computador.

Versões

Esquema da Intel revela o interior de um processador Haswell. O primeiro bloco, à esquerda, é a GPU HD Graphics (Foto: Reprodução/AnandTech) — Foto: TechTudo

Diferente de placas de vídeo externas, não há muito o que escolher entre GPUs da Intel. Há poucas diferenças entre as HD Graphics presentes entre processadores de entrada e os top de linha. Embora as versões que acompanham os Core i5 e i7 sejam claramente superiores àquelas que você encontra num Core i3 de entrada, no fim das contas a performance gráfica não é tão dramática.

Levando-se em conta apenas os processadores Haswell, é possível encontrar cinco versões de GPUs da Intel: HD Graphics (conta com seis unidades de processamento), HD Graphics 4000 (e seus derivados, com 20 unidades de execução), HD Graphics 5000 (até 40 unidades de processamento) e, por fim, as GPUs Iris, com a mesma quantidade de unidades de execução das 4000, mas com aprimoramentos, como cache dedicado (tipo de memória que alivia o trabalho pesado de processadores).

Desempenho

Uma Intel HD Graphics é suficiente para que você assista vídeos em alta resolução, conecte sem computador a um monitor HDMI e até se aventure em games, desde que com configurações mais simples de vídeo, abrindo mão de qualidade de imagem para ganho em performance.

Embora o desempenho de qualquer GPU atual da Intel seja satisfatório para grande parte dos usuários, as melhores opções de processadores com placas de vídeo integradas, no momento, são da AMD. Com todo o conhecimento de quem produz as placas de vídeo Radeon, a AMD tem lançado APUs (processadores com GPUs Radeon embutidas) cada vez mais impressionantes.

Iris Pro

Notou pequeno retângulo anexo ao processador? É a memória eDRAM da Iris Pro (Foto: Reprodução/PC Gamer) — Foto: TechTudo

As primeiras HD Graphics surgiram em 2010 e, de lá para cá, a Intel aprimorou consideravelmente esse recurso. O futuro das GPU da marca são as Iris Pro: uma versão evoluída e mais capacitada das HD Graphics.

As Iris Pro, presentes nos processadores Haswell, apresentam um detalhe bastante interessante, que ajuda a explicar seu desempenho melhor e o que a Intel tem em mente para o futuro. O conjunto do processador + processador gráfico conta com 128 MB de memória cache.

A Intel explica que essa memória toda é usada não só pela placa gráfica, mas também pelo processador normal. Gamers, acostumados a escolher placas dedicadas com pelo menos 2 GB de RAM vão torcer o nariz para isso, mas o fato é que esses 128 MB de espaço, acessíveis via uma banda larga de comunicação, permitiram a Iris Pro tornar-se uma placa gráfica viável até em produtos topo de linha.

Desde 2013, versões de entrada do MacBook Pro contam com placas de vídeo da Intel (Foto: Reprodução/CNet) — Foto: TechTudo

Exemplo disso é a Apple que, desde 2013, passou a comercializar o MacBook Pro, com tela Retina, em versões com a GPU da Intel. Pela primeira vez na história, os MacBook Pro deixaram de apresentar uma GPU dedicada da Nvidia, ou da AMD. Há também uma versão do iMac, de 21,5 polegadas, com a nova placa gráfica da Intel.

Dicas para montar um PC Gamer compatível. Comente no Fórum do TechTudo.

Conclusões

O que define se ter um computador cujo processamento gráfico esteja restrito a uma HD Graphics da Intel é o seu perfil de uso: se você apenas navega na Internet, vê vídeos, filmes, joga ocasionalmente e não realiza trabalhos pesados de edição de imagens e vídeos, um Core i com placa integrada é uma ótima opção. Se você vai de HD Graphics, não esqueça de manter os drivers do dispositivo sempre atualizados.

Tudo isso muda de figura se você precisa de mais desempenho. Edição de imagens e vídeo em alta resolução, com os pesados softwares e processos de renderização envolvidos exigem uma placa gráfica dedicada. O mesmo vale para quem vê no computador uma máquina para jogar.

Mais do TechTudo