Por Da Redação; Para O TechTudo


O Faceglória, rede social brasileira direcionada a evangélicos, respondeu à notificação extrajudicial do Facebook de forma inusitada. Sem saída, para não ver o site em uma guerra perdida, Acir Filló, criador do Faceglória, quer propor uma parceria. A polêmica começou após a rede social de Mark Zuckerberg enviar uma solicitação para que o novo site mudasse de nome. Além da marca, o Facebook reclama que o visual também é muito semelhante e pode causar confusão e indução ao erro do usuário.

Faceglória envia resposta à notificação extrajudicial (Foto: Reprodução) — Foto: TechTudo

Filló, criador do Faceglória, explicou, em entrevista ao Techtudo, que o primeiro ponto apresentado na resposta é o fato do INPI (Instituto Nacional da Propriedade Industrial) ter concedido, mesmo após oposição, a patente de marca ao Faceglória. Sobre o layout da página, o fundador volta a se defender dizendo que o modelo de rede social não é do Facebook e que outras redes têm o mesmo modelo.

“Rede social é como se fosse a roda, ela já foi inventada. Cada uma pode destoar por um detalhe, como a cor, mas a essência é a mesma”, argumenta.

Entretanto, talvez o ponto mais importante do documento enviado pela rede social cristã é a sugestão de uma possível aliança com o Facebook. De acordo com Filló, o site está aberto para conversa sobre diferentes possibilidades. Entretanto, seu maior desejo é não acabar com a essência do Facegloria: ser uma rede social com princípios cristãos. “Como exemplo, poderíamos ter a possibilidade de logar uma rede social a partir da outra, mas cada um com a sua independência”, explica.

O time de desenvolvimento do Faceglória faz questão de afirmar que não se considera um concorrente direto. “Concorremos com o Facebook no aspecto de angariar membros, talvez milhões de pessoas que não estão no Facebook ou sairão de lá para ir ao Faceglória. Não somos concorrentes diretos, mas acabamos incomodando sim”, analisa Filló.

Questionado, o Facebook afirma, em nota, que tanto a carta como qualquer ou passo tomado por seus advogados, são medidas preventivas. “Como qualquer outra empresa, precisamos tomar medidas para prevenir que as pessoas se confundam ou sejam induzidas ao erro, além de proteger a nossa marca”, infomrou um porta-voz do Facebook.

O Faceglória, desenvolvido pela empresa Fermento, já conta com 200 mil membros. Em aproximadamente um mês o aplicativo será lançado e, até o final do ano, o site deverá ser expandido para outros países. Para impulsionar ainda mais, após a rede ser conhecida no Brasil, há planos de lançar uma plataforma internacional: a Faceglory.com. O domínio já é de posse do mesmo grupo. 

Mais do TechTudo