Por Da Redação; da IFA 2015; em Berlim


O Xperia Z5, enfim, apareceu. E a Sony lançou seu novo top de linha com toda a pompa durante a IFA 2015, feira de tecnologia realizada em Berlim, na Alemanha. Mas o Z5 não veio sozinho: além da versão “tradicional”, com tela de 5,2 polegadas, a japonesa trouxe o Xperia Z5 Compact, com display de 4,6", e o Xperia Z5 Premium, com 5,5", o primeiro smart com tela 4K do mundo.

Testar o Z5 na IFA tem um quê de nostalgia. Afinal, no ano passado, a Sony também debutava a família Xperia Z3 no mesmo estande. Nesse tempo, a empresa passou por uma grave crise, lançou de forma estranha o Z3+ e “pulou” para o Z5.

Veja, abaixo, o teste em vídeo dos novos smartphones da linha Xperia

Especificações

A nova família tem especificações de respeito: rodam um processador Qualcomm Snapdragon 810, a 2 GHz e GPU Adreno 430. Os smartphones também têm uma supercâmera traseira de 23 megapixels, que grava vídeos em 2K, e frontal de 5 megapixels, que filma em HD. Os aparelhos possuem armazenamento interno de 32 GB (expansíveis via MicroSD), são resistentes à água e incluem leitor de impressões digitais no botão Power.

As diferenças entre eles, no entanto, são pequenas. O Z5 e o Z5 Premium vêm com 3 GB de memória RAM, contra 2 GB do Z5 Compact. A tela do irmão menor tem resolução HD, enquanto a do Z5 é Full HD.

Design

De cara, uma diferença: os Z5 são grossos, esquisitos e parecem que estão com uma capa. Os smartphones também são meio desajeitados: há um pequeno relevo nas bordas que incomoda na pegada – mas ajuda a manter o aparelho nas mãos.

O botão Power mudou: sai de cena aquele círculo, tradicional na linha Xperia, e entra um retângulo em relevo, com o leitor de digitais – que funciona e muito bem, inclusive. Em termos de ergonomia, só perde para o recurso do Mate 7 e Mate S, da Huawei, que fica na traseira, sob a câmera.

Aliás, ainda que o Z5 seja essencialmente o mesmo que o Xperia Z3+, a traseira com um material transparente similar ao vidro (Frosted Glass) é mais confortável. Antes, era impossível mantê-lo limpo e sem digitais. Agora, elas não colam mais ali.

O botão de volume sumiu. Na verdade, ele está ali, abaixo do botão de Power, mas virtualmente inacessível. É tão esquisito acessá-lo que você precisa fazer um malabarismo.

O Z5 Compact, no entanto, não é bonito. Nem leve. Nem confortável. É grande e esquisito. Perdeu a elegância do Z3 Compact e ganhou uma paleta de cores no mínimo duvidosa. Se a diferença de preço não for grande, o Z5 Compact tende a virar peça de museu. 

Tela

O Z5 tem o tamanho do iPhone 6 Plus, enquanto o modelo menor é similar ao iPhone 6. Mas ambos parecem menores, graças ao aproveitamento de tela da Sony. O Z5 é até mais elegante que o iPhone, mas não chama tanta atenção.

A versão "normal" dos novos Xperias consegue um excelente resultado, mas o Premium é impressionante. Sua tela 4K parece conseguir algo até então impensável: fazer a tecnologia se tornar relevante nos aparelhos. Na prática, porém, constatamos que a supertela do Premium não tem nenhuma utilidade. Um ponto polêmico, porém, é a bateria. Como será que o aparelho vai se comportar para reproduzir essa monstruosidade de resolução?

Software

Um rápido abrir de tela já dá a noção de que a Sony passou a vassoura no seu Android. Aparentemente, bem menos bloatware (aqueles apps indesejados que você não consegue desinstalar), bem menos cara de Sony, bem mais clean. Mas, se a interface parece mais ágil, o boot ficou assustador: beira um minuto para que o celular esteja pronto para ação.

Câmera

Aqui está outro ponto forte da família Z5: as câmeras contam com o sistema de zoom “mais rápido do mundo”, segundo Kazuo Hirai, CEO da empresa. Além disso, a função Clear Image Zoom de 5x oferece um zoom digital que promete ter a mesma qualidade da imagem de um zoom ótico. Nos testes rápidos, no entanto, fica bem claro que o zoom é digital, dada a granulação e pixelização, sobretudo das áreas escuras.

No geral, a câmera do Z5 segue a tradição da Sony: é excelente, é top de linha e, sobretudo em vídeos, faz bonito. Mas ainda é muito subestimada, ainda mais se compararmos com os novos Galaxys e iPhones.

Disponibilidade e preço

A Sony ainda não confirmou datas ou preços para a chegada do aparelho ao Brasil, mas dado o histórico da empresa, isso deve acontecer em breve. Na Europa, os aparelhos chegam entre outubro e novembro. O Z5 Compact custa € 599 (R$ 2.526,72, em conversão direta), enquanto o Z5 tem o preço de € 699, (R$ 2.948,54) e o Premium, € 799 (R$ 3.370,37). Aliás, valores bem salgados. Resta saber por quanto eles chegarão ao Brasil.

Mais do TechTudo