Por Fonte; Para O TechTudo


A placa de vídeo dedicada permite que usuários, principalemente os gamers, tenham um pouco mais de mobilidade. Mas comprar um notebook com placa de vídeo dedicada tem vantagens e desvantagens, e, talvez, não sirva para todos os tipos de usuários, principalmente por conta do valor que é necessário desembolsar. 

Pequena gigante: lista reúne as melhores placas de vídeo mini ITX do Brasil

Pensando nisso, o TechTudo listou os prós e contras de um notebook com placa de vídeo dedicada e respondeu se realmente vale a pena! Confira:

Vantagens

A principal vantagem de um notebook com placa de vídeo dedicada é a portabilidade. Obviamente que ele não é tão leve ou compacto quanto um ultrabook, mas em comparação a um computador desktop, um notebook gamer te permite jogar em ambientes diferentes, como na sua cama ao invés da mesa do PC.

Além disso, ele pode ser transportado na mochila. Um PC gamer não é tão simples de ser transportado, exige, no mínimo, um carro para que o transporte ocorra com segurança. Com um notebook gamer basta colocá-lo numa mochila robusta e levá-lo para a casa dos amigos ou naquela viagem ao sítio distante da sua avó onde não tem internet.

Caso no meio da batalha virtual faltar energia, você não vai ser pêgo de surpresa com a queda de energia, já que a bateria vai manter seu aparelho em funcionamento por algumas horas. Já num PC desktop, faltou energia, acabou a jogatina.

Desvantagens

A principal e maior desvantagem de um notebook gamer é que é difícil encontrar um equipamento perfeito. Por exemplo, se você procura um dispositivo portátil e, ao mesmo tempo, potente, para poder jogar seus games com qualidade máxima, dificilmente encontrará. Quanto mais fino e leve for o notebook, menos potente ele é.

Isso por que os processadores e placas gráficas de alta performance, justamente por realizarem milhões de cálculos por segundo, acabam esquentando bem mais. E isso exige soluções de arrefecimento robustas, que não cabem em apenas 2 cm de espessura. Assim, embora os notebooks gamers levantem a bandeira da portabilidade, eles não são tão portáteis assim. A maioria pesa uns três quilos e têm dimensões enorme, muito devido às telas de 17 e 15 polegadas.

Por outro lado, se você não liga para portabilidade e quer mesmo é ‘poder de fogo’, um notebook gamer não é a melhor escolha. Dificilmente um computador portátil terá o mesmo poder computacional que um PC desktop. Apesar de rodarem jogos na qualidade média sem problemas, quando alteramos as configurações gráficas para a máxima qualidade, a grande maioria delas começa a apresentar engasgos e quedas bruscas no FPS.

Além disso, eles acabam custando bem mais que um PC desktop com as mesmas configurações. Sendo assim, o custo x benefício de um notebook com placa de vídeo dedicada acaba sendo bem baixo.

Usabilidade

Conforme já explanado no tópico anterior, um notebook com placa de vídeo dedicada não atende muitos segmentos de usuários. Se a pessoa deseja um notebook mais portátil, com pouca espessura, leve e ainda assim potente, um aparelho desta categoria não vai conseguir atender à necessidade.

Por outro lado, se o usuário preza pela máxima potência que um computador pode oferecer, um notebook gamer ainda não é a melhor escolha, pois é possível montar computadores mais parrudos com o mesmo valor que seria investido num notebook deste porte.

Asus ROG G501 pesa apenas 2 kg (Foto: Divulgação/Asus) — Foto: TechTudo

Além do mais, apesar de não desligar no momento de uma possível falta de luz, a autonomia dele não aguenta por muito tempo, pois a bateria não aguenta muitas horas de jogatina intensa, visto que muitos recursos do aparelho são consumidos. 

Dúvidas para montar um PC gamer? Dê uma olhada no Fórum do TechTudo!

Perfis de usuário

Tendo em vista todos os argumentos acima apresentados, podemos concluir que um notebook com placa de vídeo dedicada é adequado para gamers entusiastas e que precisam de uma certa portabilidade.

Por exemplo, imagine um atleta de eSport que precisa treinar com seu time antes de uma grande competição. Nada melhor do que reunir todo mundo num único ambiente, para todos jogarem juntos e assim decidirem as melhores estratégias de combate e demais pormenores. O transporte do equipamento para o local da competição também é facilitado se você tiver um notebook gamer.

Notebooks gamers custam muito pelo que oferecem (Foto: Divulgação/Razer) — Foto: TechTudo

Preço

O preço, certamente, é o grande calcanhar de aquiles dos notebooks com placas de vídeo dedicada. Eles podem facilmente ultrapassar a marca de R$ 4 mil e ainda assim não vão oferecer todo o potencial computacional de um PC desktop.

Conclusão

Exposto tudo isso, podemos dizer que a não ser que você tenha necessidades muito específicas, a compra de um notebook com placa de vídeo dedicada não é um negócio dos mais indicados. Se o seu objetivo é apenas se divertir em casa, é muito mais vantajoso, do ponto de vista financeiro, usar esse dinheiro para montar um PC desktop de configurações superiores.

Mais do TechTudo