Por Da Redação; Para O TechTudo


Quem deseja investir em um computador pode optar por modelos compactos, usando placas-mãe mini-ITX ou micro-ATX. Outra opção é procurar computadores ainda menores, que usem placas e componentes customizados, como o Intel Nuc e o Raspberry Pi. É possível, inclusive, economizar ao montar um computador de pequeno porte, pesquisando pelos preços mais em conta de placas e demais peças.

Aqui, você vai ficar por dentro dos detalhes que cercam a montagem desse tipo de computador, que costuma ser ideal para desempenhar as funções de um computador para entretenimento na sala da sua casa.

Mini-ITX

Esse padrão de placa-mãe é de 17 x 17 cm e é muito popular entre quem monta computadores menores. Embora não seja o menor padrão existente, essas placas costumam ser mais acessíveis e oferecem um equilíbrio entre pequenas dimensões e bom suporte a recursos, já que têm mais de um slot para memória e mais de um barramento PCIe, suportando, inclusive, a instalação de placas de vídeo.

Já é possível encontrar placas de vídeo de ótima performance no padrão mini-ITX (Foto: Divulgação/MSI) — Foto: TechTudo

O ponto central na escolha de uma placa-mini ITX para iniciar a montagem de um PC novo não foge do que o consumidor está acostumado a fazer quando vai montar um computador de dimensões mais tradicionais: há placas de entrada e top, cuja escolha depende do tipo de aplicação prevista para o computador.

Assim como placas-mãe de tamanho convencional, as micro-ITX se dividem entre as que suportam processadores AMD e aquelas que rodam Intel. Aceitando desde APUs de entrada aos Core i7 mais poderosos, as micro-ITX também têm variações no que diz respeito à tolerância de overclock e regulagem fina do hardware para quem quer fazer um PC gamer mais compacto.

Fabricantes oferecem versões gamers em formato mini-ITX (Foto: Divulgação/Asus) — Foto: TechTudo

Outro caminho são as placas micro-ATX, que apresentam tamanhos similares. Vale para elas as mesmas atenções necessárias na hora de criar um PC mini-ITX: o perfil do computador determina o tipo de placa e as capacidades que ela oferece em termos de hardware.

Atenção com a relação entre placas, fonte e gabinete

Um erro comum na hora de montar um computador em torno de uma placa-mãe mini-ITX é optar por um gabinete pequeno demais, que consiga abrigar a placa-mãe, mas que não tenha espaço para a fonte de energia e, em alguns casos, a placa-de-vídeo.

Observe que o gabinete da Gigabyte abriga placa de vídeo grande e fonte de energia (Foto: Divulgação/Gigabyte) — Foto: TechTudo

Ao projetar a montagem do seu mini-ITX tenha em mente as medidas desses dois componentes para comprar o gabinete ideal. Há modelos em formato mais quadrado, que reservam espaço para fontes de energia bem parrudas e placas de vídeo de tamanho integral. Você sacrifica um pouco do tamanho, mas garante que tudo vai caber na máquina.

Comprar computadores mini-ITX ou micro-ATX

Alguns fabricantes vendem máquinas no formato. Em geral, são modelos desenvolvidos para uso em empresas, apresentando hardware bastante simples.

Apesar disso, por conta do preço, podem ser uma opção para quem quer ter menos trabalho. Dependendo das configurações originais do computador, o usuário pode fazer upgrade do PC com novos processadores e até placa de vídeo, fazendo da máquina simples um computador compacto bem mais interessante e capacitado para rodar mídia e ser uma central de entretenimento.

Intel Nuc

Outro caminho para quem quer um computador ultra compacto são os Nuc, da Intel. Nesse caso, o usuário leva para casa um PC com placa, processador e fonte de energia, tudo em um gabinete bastante compacto, similar em tamanho a uma Apple TV.

Cabe ao usuário, então, escolher memórias, discos de armazenamento de dados e instalar o sistema operacional escolhido para o computador, que oferece saída HDMI e portas USB.

Intel Nuc é uma proposta interessante para computador compacto e de boa performance (Foto: Divulgação/Intel) — Foto: TechTudo

O Nuc é o ponto de equilíbrio entre computador compacto e poderoso. Dependendo da versão, o usuário pode rodar conteúdo em 4K na máquina, ligando-o a um televisor e fazendo do Nuc uma opção à Apple TV e Mac Mini.

Raspberry Pi

Para quem quer ir ao limite, as variações de Raspberry Pi são a melhor alternativa. Em especial os Orange Pi, que usam processadores quad-core, GPU de melhor qualidade e, em alguns modelos, trazem 2 GB de memória DDR3 e saída HDMI, tudo isso custando US$ 15.

Orangi Pi é um clone do Raspberry com preço menor e hardware mais poderoso, capaz de reproduzir vídeo em 4K (Foto: Divulgação/Orange) — Foto: TechTudo

Os Orange Pi são capazes de reproduzir conteúdo 4K e aceitam bem variações do Linux e Android. No caso do último sistema, ao fazer uso do Google Play, o usuário acaba tendo acesso a uma quantidade enorme de aplicativos, jogos e entretenimento para o computador que pode ser facilmente ocultado atrás de uma TV.

Mais do TechTudo