Por Da Redação; Para O TechTudo


O RedMi Note 3, primeiro smartphone da Xiaomi adotar um leitor de impressões digitais, foi apresentado nesta terça-feira (24). Com carcaça de metal, o celular tem tela de 5,5 polegadas com resolução Full HD (1920 x 1080 pixels) e bateria de vastos 4.000 mAh, pesando 164 gramas. A fabricante chinesa, também anunciou seu novo tablet, o Mi Pad 2 que pode rodar Android ou Windows 10

O material escolhido pela Xiaomi para confeccionar o corpo do novo Redmi Note 3 é o alumínio e, independente da cor, o metal apresenta um acabamento escovado. No painel traseiro, o sensor de impressões digitais deve reconhecer os padrões únicos dos dedos dos usuários em apenas 0,3 segundos, nas contas da Xiaomi.

Redmi Note 3 é o primeiro smartphone da Xiaomi a usar leitor de impressões digitais (Foto: Divulgação/Xiaomi) — Foto: TechTudo

O substituto do Redmi Note 2, lançado há apenas três meses, tem processador Helio X10 desenvolvido pela MediaTek. Há duas versões do aparelho: com 2 GB de memória RAM e 16 GB para armazenamento ou 3 GB de RAM e 32 GB para guardar arquivos.

Com suporte a redes 4G, o novo Redmi Note 3 tem câmera principal de 13 megapixels e frontal de 5 MP. Disponível nas cores dourado, prata ou cinza escuro o novo smartphone da Xiaomi estará disponível na China, mercado de origem da empresa, a partir desta sexta-feira (27) por US$ 140,30. 

Mi Pad 2 mais leve e fino

O Mi Pad 2 tem tela de 7.9 polegadas e bateria de 6.190 mAh. A Xiaomi também destacou o fato de que o novo tablet é 38 gramas mais leve que o modelo anterior, além de 18% mais fino. Com chassi feito de alumínio, como o Redmi Note 3, o Mi Pad 2 pode ser encontrado em cinza escuro e na cor champanhe.

Mi Pad 2 tem versões com Android e Windows 10 (Foto: Divulgação/Xiaomi) — Foto: TechTudo

Dentro do tablet está um processador Intel Atom de 64 bits pareado com 2 GB de memória RAM. Há opções com 16 e 64 GB para dados, todas com USB Tipo-C e tela de 2048 x 1536 de resolução. A câmera traseira tem 8 megapixels, e a frontal 5 MP. O tablet começará a ser vendido junto com o RedMi Note 3 por US$ 159. 

O que você achou da chegada da Xiaomi ao Brasil? Comente no Fórum do TechTudo.

Mais do TechTudo