Publicidade

Por Da Redação; da Redação


Galaxy S6, Galaxy Note 5, Galaxy A7, Galaxy J5… A lista de smartphones da Samsung que chegaram ao mercado brasileiro é longa. Desde os flagships – os top de linha por preços mais elevados – até os dispositivos de entrada, a fabricante sul-coreana tenta agradar a todos os públicos. Ainda assim, é criticada por fazer o lançamento de tantas opções. Quantas, então?

Precisamente 20 smartphones ao longo dos 12 meses de 2015, de acordo com um relatório feito pela Samsung a pedido do TechTudo. São diversas possibilidades, para variados bolsos e gostos.

É muita coisa? Não, responde o Gerente de Produto da Samsung Brasil, Renato Citrini, em um bate-papo com o TechTudo. “Nós temos variações para todos os bolsos: desde o cara que quer gastar R$ 500 num smartphone, até R$ 3.500. Não acreditamos no ‘one size fits all’ empregado por outras empresas”, diz Citrini.

O executivo faz referência ao iPhone – durante diversas gerações, a Apple lançou modelos com somente um tamanho de tela. Atualmente a família iPhone comporta o 6S, com display de 4,7 polegadas, e o 6S Plus, com 5,5 polegadas.

Nessa miscelânea de produtos, como diferenciá-los se torna um desafio. Em resumo: “A linha A é voltada para jovens. Ele é fininho e está abaixo do S. Por sua vez, o Galaxy S6 é o nosso carro-chefe, com o máximo de tecnologia e design. Em 2015, trabalhamos com metal e vidro. O J existe para vender em grande volume. O Note associa a alta tecnologia e praticidade, mas foca na produtividade. Por isso tem a caneta S Pen.”

Download grátis do app do TechTudo: receba dicas e notícias de tecnologia no Android ou iPhone

Galaxy On 7 chega ao mercado brasileiro em dourado e preto (Foto: Thássius Veloso/TechTudo) — Foto: TechTudo

Ainda tem mais. De acordo com Citrini, a linha On (com o Galaxy On7, um dos últimos a serem lançados no país) tem venda somente em lojas online. O Gran Prime, com tela de 5 polegadas, é uma opção na faixa dos R$ 800. E por fim, o Galaxy S5 New Edition existe porque “melhoramos as especificações, mas mantivemos o design. A câmera é mais poderosa e o processador também”, completa o executivo.

Confira abaixo a lista de celulares lançamentos pela Samsung no Brasil, divididos por trimestre.

– 1º trimestre: Galaxy A3, Galaxy A5, Galaxy A7, Galaxy E5, Galaxy E7, Galaxy Note Edge, Galaxy Win 2 e Galaxy J1.
– 2º trimestre: Galaxy S6, Galaxy S6 Edge e Galaxy Ace 4 Neo.
– 3º trimestre: Galaxy S6 Edge Plus, Galaxy Note 5, Galaxy J5, Galaxy J7, Gran Prime 4G e Galaxy J1 Ace.
– 4º trimestre: Galaxy S5 New Edition e Galaxy On7.

Vale lembrar que alguns produtos têm a variação “Duos”. Quando este termo aparece no nome, significa que são Dual SIM (aceitam dois chips de operadora).

Por que os celulares mais top não são dual chip? Usuários opinam no Fórum do TechTudo

Com tantos produtos no mercado, a Samsung aposta numa versão do Android que eles batizaram de TouchWiz. O visual é diferenciado do encontrado no Android puro, presente no Nexus 6P, por exemplo.

Abraçando muitos recursos, o sistema tende a ficar mais pesado – uma reclamação constante dos consumidores. Segundo Citrini, a empresa vem mudando este cenário. “O número de apps nativos de fábrica foi reduzido, pois as pessoas já estão familiarizadas com a Google Play Store. Encurtamos os passos para chegar às principais funções”, explica.

Ainda assim, a queixa permanece. O TouchWiz talvez seja o maior sistema operacional do planeta, caso fosse contabilizado à parte do Android regular. Como principal fabricante de celulares com o sistema do Google, a Samsung continuará enfrentando reclamações enquanto tiver uma plataforma que depende de muita memória RAM para funcionar perfeitamente.

A responsabilidade é grande – como pudemos ver na lista de smartphones da sul-coreana que chegaram ao país no ano que se encerra.

Mais do TechTudo