Por Da Redação; Para O TechTudo


As câmeras semiprofissionais caíram no gosto dos brasileiros, já que, em tese, oferecem uma qualidade melhor do que as máquinas compactas e não custam tão caro quanto as profissionais. No entanto, para quem trabalha com fotografia, alguns detalhes podem fazer a diferença na hora do clique.

Antes de escolher entre uma câmera profissional ou semi, confira o que cada modelo oferece e veja qual se encaixa melhor no seu objetivo. 

T3i é modelo de entrada da Canon (Foto: Anna Kellen/TechTudo) — Foto: TechTudo

O que é uma câmera semiprofissional?

Um dos pontos que definem uma câmera semiprofissional é a categoria DSLR. Basicamente, isso quer dizer que a imagem captada pela lente poderá ser vista em tempo real pelo fotógrafo, não apenas por uma tela LCD, mas também diretamente pelo visor.

Outra característica de uma semiprofissional é a possibilidade de trocar de lente. Ter uma lente intercambiável dá algumas vantagens, como escolher a objetiva conforme o tipo de ambiente ou paisagem que for registrar.

Download grátis do app do TechTudo: receba dicas e notícias de tecnologia no Android ou iPhone

D600 é exemplo de semi-profissional da Nikon (Foto: Divulgação/Nikon) (Foto: D600 é exemplo de semi-profissional da Nikon (Foto: Divulgação/Nikon)) — Foto: TechTudo

A câmera permite configurar de forma manual a sensibilidade ISO, obturador, diafragma, ajuste de foco, além de ter um sensor maior que permite tirar fotos com melhor nitidez. A categoria também é mais resistente. O corpo é feito em metal, geralmente magnésio, o que deixa menos vulnerável a variações climáticas e garante mais longevidade ao equipamento.

O que é uma câmera profissional?

As câmeras profissionais, assim como as semiprofissionais, oferecem lentes intercambiáveis e visor ótico, mas têm como principal vantagem ser mais robusta e oferecer um conjunto maior de configurações manuais.

As máquinas possuem um sensor melhor do que as semi – muitas do tipo full frame com 36mm x 24 mm. Isso garante, por exemplo, uma maior captação da luz e consequentemente fotos de melhor qualidade.

A Canon EOS Rebel SL1 (100D) é a menor DSLR de entrada disponível no mercado (Foto: Adriano Hamaguchi/TechTudo) — Foto: TechTudo

No entanto, o preço não está acessível a qualquer bolso. Os modelos dificilmente são encontrados por menos de R$ 6 mil, pelo menos R$ 4 mil a mais que uma boa semiprofissional.

Qual é a melhor?

Em termos de configurações, as câmeras profissionais são superiores às semiprofissionais. No entanto, esses modelos, como o nome sugere, são produzidos pensando em quem já trabalha com fotografia.

Para quem está começando a se aventurar, os modelos semi, que custam em torno de R$ 2.500, já são suficientes para extrair imagens com qualidade.

Vale lembrar que uma câmera não faz um bom fotógrafo. Quem possui sensibilidade consegue fazer boas fotos seja com uma câmera de R$ 500 ou com uma R$ 20 mil.

Como recuperar fotos apagadas da câmera digital? Comente no Fórum do TechTudo

Mais do TechTudo