Publicidade

Por Da Redação; da Redação


O WhatsApp adotou uma nova forma de proteção das mensagens enviadas entre os usuários que promete deixá-lo mais seguro e difícil de ser invadido. Internautas que estavam no meio de conversas receberam o aviso, que apareceu para donos de celulares com Android, para proprietários de iPhone (iOS) e para telefones com Windows Phone. Quem usa o serviço no PC por meio da ferramenta WhatsApp Web também recebeu o alerta.

Segundo os criadores do app, não é preciso fazer nada para ter a proteção da criptografia das mensagens – o que inclui textos, imagens, áudios e vídeos. Todos os celulares com a versão mais recente do programa e que exibem a mensagem em amarelo, com um ícone de cadeado fechado, já contam com a encriptação do conteúdo.

WhatsApp informa em grupos e chats individuais sobre mensagens criptografadas (Foto: Reprodução) — Foto: TechTudo

Download grátis do app do TechTudo: receba dicas e notícias de tecnologia no Android ou iPhone

A equipe explicou nesta terça-feira (5) que concluiu o desenvolvimento de uma tecnologia que faz do WhatsApp "líder em proteger suas comunicações particulares". A criptografia impede que o conteúdo das mensagens seja interceptado. "Nem criminosos, nem hackers, nem regimes opressores. Nem mesmo nós", informou o aplicativo, que pertence ao Facebook.

A criptografia ponta a ponta vale para "todas as ligações de voz que você quiser, e qualquer mensagem, foto, vídeo, arquivo ou mensagem de voz que enviar, (...) incluindo os chats em grupo", segundo o comunicado oficial. Desta forma, somente o destinatário consegue visualizar os conteúdos enviados. O WhatsApp esclareceu ainda que a proteção está "ativada por padrão e em todo o tempo". A expectativa é de que ela chegue a um bilhão de usuários ativos, responsáveis por trocar diariamente 42 bilhões de mensagens.

Em outras palavras, o WhatsApp mais seguro começa a funcionar hoje mesmo, sem que os adeptos do mensageiro na versão mais atual precisem fazer nada. Basta continuar usando. O processo é todo feito de maneira automatizada.

À frente do Facebook, YouTube e Instagram, o WhatsApp é o app mais usado pelos brasileiros, de acordo com um estudo revelado em dezembro de 2015. Ele é utilizado por nove de cada dez entrevistados no levantamento. Eles também disseram ter em média 15 programas instalados no smartphone.

A novidade foi tema do boletim CBN no Controle, uma parceria do TechTudo com a rádio que toca notícia. Ouça: WhatsApp terá mensagens com criptografia ponta a ponta.

Notificação

O aplicativo apresenta o seguinte texto: "As mensagens que você enviar para esta conversa e chamadas agora são protegias com criptografia de ponta-a-ponta". Ao clicar na barra amarelada, uma nova mensagem surge com as opções de "saber mais", "confirmar" e "ok".

Janela de 'Verificar código de segurança' contém QR Code (Foto: Reprodução) — Foto: TechTudo

Apesar de a implementação ser automática, o internauta que clica em "confirmar" encontra em seguida uma janela sobre "Verificar código de segurança". Ela contém um QR e as instruções para escanear "o código no celular de seu contato, ou peça para eles escanearem o seu". Procurada pelo TechTudo, a equipe do WhatsApp esclareceu que o procedimento é opcional e não interfere na proteção.

Vale ressaltar que a janela de verificação de código fala em "comprar o número acima para verificar". Em inglês, a mensagem sugere "comparar", o que levanta a suspeita de uma tradução errada do texto.

Mais do TechTudo