Por Filipe Garrett, para o TechTudo


Um pouco longe das brigas entre os processadores top de linha de AMD e Intel, há uma disputa interessante entre produtos intermediários com performance e capacidades que atraem consumidores interessados num bom equilíbrio entre custo e desempenho.

Dois protagonistas dessa disputa no momento são o Ryzen R5 1400, da AMD, e o Core i5 7400, da Intel. Ambos, frutos das últimas e mais avançadas arquiteturas dos dois fabricantes, contam com pontos fortes e fracos que podem ajudar você a decidir qual é a melhor plataforma para o seu PC novo.

Ryzen R5 1400 tem ficha técnica melhor do que a do i5 7400 — Foto: Divulgação/AMD Ryzen R5 1400 tem ficha técnica melhor do que a do i5 7400 — Foto: Divulgação/AMD

Ryzen R5 1400 tem ficha técnica melhor do que a do i5 7400 — Foto: Divulgação/AMD

Especificações: Ryzen R5 1400

Processador de entrada entre a linha R5 da AMD, o Ryzen não faz feio se comparado ao i5 7400 no que tange a frieza dos números presentes nas fichas técnicas de ambos. O R5 1400 é um quad-core, assim como o i5, mas apresenta oito threads: núcleos simulados pelo processador e que ajudam a aumentar a performance em tarefas que exijam paralelismo (a CPU fazendo várias coisas ao mesmo tempo). O i5 7400 tem quatro threads.

Mas as grandes vantagens do Ryzen R5 1400 estão na velocidade de operação do chip. O clock padrão é de 3.2 GHz, sensivelmente superior aos 3.0 GHz do Intel. Além disso, em termos de turbo, o AMD vai a 3.4 GHz enquanto que o i5 estaciona em 3.5 GHz.

Outra vantagem interessante para o AMD é o total de cache disponível, em 8 MB, diante dos 6 MB do processador da Intel.

Performance: Core i5 7400

Anos de supremacia da Intel no mercado beneficiam o i5 7400 — Foto: Divulgação/Intel Anos de supremacia da Intel no mercado beneficiam o i5 7400 — Foto: Divulgação/Intel

Anos de supremacia da Intel no mercado beneficiam o i5 7400 — Foto: Divulgação/Intel

Como é possível que o processador da Intel tenha maior desempenho, mesmo com números inferiores? Em jogos, pelo menos, isso ocorre porque os títulos disponíveis no mercado atualmente passaram por um ciclo de desenvolvimento em que a Intel era a opção mais recorrente do consumidor. O resultado é que os jogos foram desenvolvidos para tirar melhor proveito das tecnologias dos processadores Core i.

Aplicativo do TechTudo: receba as melhores dicas e últimas notícias no seu celular

Entretanto, há alguns cenários em que o Ryzen R5 1400 compensa a diferença de performance: jogos que precisam de muito paralelismo no processamento podem se dar melhor com o AMD. Além disso, ao contrário do i5, o processador da Advanced Micro Devices permite overclock, que pode ser viável para aumento significativo de desempenho.

Recursos extras: empate

Processador da Intel suporta Optane e conta com GPU embarcada; mas não permite overclock — Foto: Divulgação/Intel Processador da Intel suporta Optane e conta com GPU embarcada; mas não permite overclock — Foto: Divulgação/Intel

Processador da Intel suporta Optane e conta com GPU embarcada; mas não permite overclock — Foto: Divulgação/Intel

Nesse aspecto, as vantagens de um e outro praticamente definem tipos diferentes de consumidor, então não há vencedores.

O Ryzen R5, por exemplo, permite overclock, desde que o usuário tenha acesso a uma placa-mãe que dê suporte a essa prática. O i5 não suporta aceleração forçada, mas oferece uma placa de vídeo integrada: quem adquirir um R5 precisará comprar uma placa de vídeo externa para poder usar o computador.

Aplicativo do TechTudo: receba as melhores dicas e últimas notícias no seu celular

Diante disso, uma conclusão que você já pode adiantar sobre qual processador pode se encaixar melhor na sua rotina: o R5 1400 tem mais apelo entre entusiastas e gamers, já que a omissão da placa de vídeo não preocupa e o overclock é uma vantagem interessante. O i5, por outro lado, pode ser a opção ideal para quem não faz questão de investir pesado em placas de vídeo e não pretende jogar.

Consumo: empate

As estimativas de consumo de energia de ambos os processadores os colocam em um mesmo patamar, o que é boa notícia tendo-se em vista o histórico recente da AMD com CPUs que sobreaqueciam com facilidade (sempre considere que calor emitido por um eletrônico é energia sendo desperdiçada, então quanto mais calor, menor a eficiência).

Tanto Intel como AMD fixam a TDP dos seus processadores em 65 watts. Essa quantidade é a medida do total de energia que tanto o R5 como o i5 devem liberar na forma de calor quando submetidos a regime máximo de operação.

Preço: Ryzen R5 1400

O R5 da AMD é mais barato, mas exige investimento em placa de vídeo — Foto: Divulgação/AMD O R5 da AMD é mais barato, mas exige investimento em placa de vídeo — Foto: Divulgação/AMD

O R5 da AMD é mais barato, mas exige investimento em placa de vídeo — Foto: Divulgação/AMD

No Brasil, o i5 7400 da Intel é encontrado a partir de R$ 720. Já o processador da AMD é encontrado por preços mais em conta, a partir de R$ 690.

Entretanto, vale lembrar, o preço da máquina com Ryzen R5 pode ser maior, no fim das contas, já que o consumidor será obrigado a instalar uma placa de vídeo externa, algo não obrigatório num PC equivalente com o i5.

Conclusão

Do ponto de vista prático, o Ryzen R5 1400 é melhor escolha para quem é gamer: embora sua aplicação exija uma placa de vídeo dedicada, esse tipo de custo já está previsto no orçamento de um computador destinado a esse fim. Além disso, a possibilidade de overclock pode tornar o processador da AMD mais interessante ainda, já que o usuário passa a ter o poder de usá-lo em velocidades maiores.

Nada disso faz do Core i5 uma escolha inconveniente para games, já que, a rigor, sua performance supera aquela oferecida pelo AMD em games atuais. Entretanto, a ausência de suporte a overclock e a própria presença de uma GPU integrada podem tornar esse processador escolha mais sólida para quem apenas busca uma boa CPU para tarefas gerais para um PC doméstico, ou mais voltado para uso casual e profissional.

Mais do TechTudo