Por Felipe Alencar, para o TechTudo


O leitor de impressões digitais é um recurso que acrescenta mais uma camada de segurança ao smartphone, além de tornar mais prático o desbloqueio do celular. Os leitores biométricos estrearam no iPhone 5S, lançado em 2013, e logo se tornaram um item obrigatório na ficha técnica de telefones top de linha. Quatro anos depois, a função já aparece em diversos smartphones intermediários, como Moto G5 e Galaxy J7 Prime.

A lista a seguir traz cinco celulares intermediários com sensores de impressões digitais. Os preços variam entre R$ 999 e R$ 1.599, provando assim que não são apenas os aparelhos mais avançados do mercado que contam com tal função. Veja qual dos aparelhos se adequa melhor ao seu perfil e bolso.

Moto G5, da Motorola (R$ 999)

Moto G5 é o celular intermediário da Motorola — Foto: Anna Kellen Bull/TechTudo Moto G5 é o celular intermediário da Motorola — Foto: Anna Kellen Bull/TechTudo

Moto G5 é o celular intermediário da Motorola — Foto: Anna Kellen Bull/TechTudo

O Moto G5, quinta geração do celular intermediário da Motorola, traz o leitor de impressões digitais na parte frontal, junto ao botão Home. Essa é a localização preferida da maioria dos usuários, por ser mais intuitiva.

Ele possui uma tela de 5 polegadas com resolução Full HD (1920 x 1080 pixels), processador Snapdragon 430, memória RAM de 2 GB e armazenamento interno de 32 GB, que pode ser expandido para até 128 GB com um cartão microSD. Essa configuração de hardware entrega um desempenho de baixo para mediano, sendo suficiente para aqueles usuários que não exigem tanto de um smartphone.

Além disso, temos uma relativamente pequena bateria, com apenas 2.800 mAh. Como ponto positivo, o seu preço: R$ 999 no site da fabricante. Em algumas lojas do varejo, o aparelho já pode ser encontrado por cerca de R$ 850. Confira nossas impressões do aparelho no review.

Review do Moto G5: vídeo traz a análise completa do smartphone intermediário

Review do Moto G5: vídeo traz a análise completa do smartphone intermediário

Quantum MUV UP (R$ 999)

Quantum MUV UP é um smartphone brasileiríssimo — Foto: Ana Marques/TechTudo Quantum MUV UP é um smartphone brasileiríssimo — Foto: Ana Marques/TechTudo

Quantum MUV UP é um smartphone brasileiríssimo — Foto: Ana Marques/TechTudo

A empresa brasileira Quantum também possui um celular com sensor de impressões digitais, com preço abaixo de R$ 1 mil, o Quantum MUV UP. Ao contrário do concorrente Moto G5, o leitor biométrico deste modelo fica localizado na traseira, logo abaixo da câmera.

Ele traz um processador MediaTek MT6753 octa-core de 1,3 GHz, que trabalha em conjunto com memória RAM de 3 GB. Em relação ao armazenamento, o telefone traz 32 GB internos, expansíveis para até 128 GB via cartão microSD. A bateria também é um pouco maior, chegando a 3.000 mAh. A tela, por sua vez, é de 5,5 polegadas com resolução HD e tecnologia TruView II.

Apesar de ter melhor especificação técnica em alguns aspectos, o MUV UP deve ter desempenho similar ao Moto G5, devido ao processador de baixo desempenho da MediaTek.

LG K10 Pro (R$ 1.499)

LG K10 Pro 2017 tem como diferencial a caneta stylus — Foto: Ana Marques/TechTudo LG K10 Pro 2017 tem como diferencial a caneta stylus — Foto: Ana Marques/TechTudo

LG K10 Pro 2017 tem como diferencial a caneta stylus — Foto: Ana Marques/TechTudo

Com um preço um pouco mais elevado, está o LG K10 Pro, versão mais potente do LG K10 Novo da LG. O leitor de impressões digitais do telefone também fica localizado na parte traseira, bem abaixo da câmera.

O smartphone traz um processador MediaTek MT6750 octa-core de 1,5 GHz. Além disso, ele oferece 2 GB de RAM e 32 GB de armazenamento interno, que pode ser expandido para até 2 TB via cartão microSD. A tela, apesar de grande (5,7 polegadas), possui resolução baixa, HD (1280 x 720 pixels).

Um diferencial deste smartphone é que ele possui uma caneta stylus, chamada de Smart Pen Pro. O acessório pode ser usado para fazer anotações, desenhos e também para navegar pelo sistema. O preço sugerido deste aparelho é de R$ 1.499.

Zenfone 3, da Asus (R$ 1.499)

Zenfone 3 tem sensor de impressões digitais abaixo da câmera  — Foto: Ana Marques/TechTudo Zenfone 3 tem sensor de impressões digitais abaixo da câmera  — Foto: Ana Marques/TechTudo

Zenfone 3 tem sensor de impressões digitais abaixo da câmera — Foto: Ana Marques/TechTudo

O Zenfone 3 é a alternativa da Asus, que oferece um hardware mais potente pelo mesmo preço de R$ 1.499. Seu leitor de impressões digitais também está localizado na parte traseira.

O celular pode ser encontrado em duas variantes: uma com tela de 5,2 polegadas e outra com display de 5,5. Ambas possuem resolução Full HD (1920 x 1080 pixels). Seu processador é um Snapdragon 625 e a quantidade de memória RAM varia de acordo com o modelo, podendo ter 3 GB ou 4 GB. No quesito armazenamento interno, estão disponíveis opções com 32 GB ou 64 GB, expansíveis via cartão microSD em até 2 TB.

Aplicativo do TechTudo: receba as melhores dicas e últimas notícias no seu celular

Galaxy J7 Prime, da Samsung (R$ 1.599)

Galaxy J7 Prime tem processador octa-core e 3 GB de memória RAM — Foto: Aline Batista/TechTudo Galaxy J7 Prime tem processador octa-core e 3 GB de memória RAM — Foto: Aline Batista/TechTudo

Galaxy J7 Prime tem processador octa-core e 3 GB de memória RAM — Foto: Aline Batista/TechTudo

O último aparelho da lista é o Galaxy J7 Prime, da Samsung. O sensor de impressões digitais deste intermediário está localizado na parte frontal, embutido no botão Home.

Lançado em 2016, o J7 Prime conta com uma tela de 5,5 polegadas com resolução Full HD (1920 x 1080 pixels) e proteção Gorilla Glass 3. O smartphone tem um processador Exynos 7870 octa-core de 1,6 GHz e 3 GB de RAM. Ele ainda possui 32 GB de armazenamento interno, expansíveis via cartão microSD para até 256 GB. Sua bateria é a maior dentre os aparelhos exibidos nesta lista, com 3.300 mAh.

O preço sugerido deste smartphone é de R$ 1.599, mas ele já é encontrado por R$ 1.200.

Mais do TechTudo