Microsoft corrige falha e diz que patch contra WannaCrypt está disponível desde março

Um grande ataque com vírus do tipo ransomware causou o caos em diversos serviços públicos e empresas

email facebook googleplus pinterest twitter whatsapp

Por Melissa Cruz Cossetti, da Redação

Na sexta-feira (12), um grande ataque com vírus do tipo ransomware — que sequestra dados de computadores e os devolve apenas após pagamento de resgate em bitcoins — usou uma falha do Windows e, supostamente, ferramentas pertencentes à NSA (Agência de Segurança Nacional, dos Estados Unidos), causando um caos em diversos serviços públicos e empresas. A Microsoft informou, na sequência, que já corrigiu as falhas no sistema operacional. Uma informação, porém, chama a atenção: a brecha foi corrigida em março, há dois meses. O que envidencia que os PCs afetados não estavam com sistema operacional atualizado, conforme mandam as cartilhas de segurança.

Microsoft diz que pacth de segurança estava disponível há um mês  (Foto: Melissa Cruz/TechTudo) Microsoft diz que pacth de segurança estava disponível há um mês  (Foto: Melissa Cruz/TechTudo)

Microsoft diz que pacth de segurança estava disponível há um mês (Foto: Melissa Cruz/TechTudo)

“Hoje, os nossos engenheiros adicionaram funções de detecção e proteção contra um novo software malicioso, conhecido como Ransom:Win32.WannaCrypt. Em março, nós fornecemos proteção adicional contra malwares dessa natureza, com uma atualização de segurança que impede a sua propagação através de redes. Aqueles que estiverem utilizando o nosso antivírus gratuito e tenham habilitado o Windows Update estão protegidos. Estamos trabalhando junto aos nossos clientes para fornecer assistência adicional”, disse a Microsoft, em nota ao TechTudo.

Em março, nós fornecemos proteção adicional contra malwares dessa natureza

Sendo assim, segundo a empresa, as atualizações já oferecidas protegem os clientes das vulnerabilidades citadas. Ainda de acordo com a Microsoft, os ataques não mais se reproduzem em "plataformas suportadas". Ou seja, aquelas que ainda tem suporte de segurança e recebem atualizações: o Windows 7 — com suporte estendido até 2020 — ou uma versão mais próxima do Windows 10.

Boletim de Segurança da Microsoft MS17 — últimos em 14 de março

Os usuários do Windows devem certificar-se de que seu software esteja atualizado. A Microsoft oferece alertas quando há atualizações disponíveis para sua máquina. Saiba como ativar e desativar o Windows Update.

Empresas afetadas, porém, podem ter atrasado a instalação dos patches de segurança por fins operacionais de várias naturezas como, por exemplo, planejamentos internos de atualizações e verificações de compatibilidade.

Recentemente, integrantes do Project Zero, do Google, identificaram uma falha de segurança grave que afeta o Windows Defender — sistema de segurança oferecido também pela Microsoft. A brecha consistia em driblar o mecanismo de defesa, dando margem para que invasores infectem computadores com aplicações maliciosas, que podem não apenas assumir o controle da máquina, como ainda se multiplicar e se espalhar via rede. Informada do problema, a Microsoft liberou uma correção que foi oferecida também via Windows Update.

Como escolher um bom antivírus; vídeo

Como escolher um bom antivírus

Como escolher um bom antivírus

WannaCrypt: alguém já pagou bitcoins para ter de voltar arquivos bloqueados por ransomware? Confira no Fórum do TechTudo.

MAIS DO TechTudo