Windows Phone desaparece da loja da Microsoft e tem futuro incerto no Brasil

Empresa não confirma atualizações no sistema para celulares vendidos no país

email facebook googleplus pinterest twitter whatsapp

Por Aline Batista, da redação

O futuro do Windows nos celulares permanece em dúvida. Apesar de o Windows 10 Mobile existir de fato, a Microsoft não apresentou novidades para o sistema em sua conferência anual para desenvolvedores, batizada de Build. Durante o evento foi revelado que o Windows 10 já está em mais de 500 milhões de dispositivos pelo mundo, incluindo PCs e smartphones. Mas parou por aí a menção aos dispositivos móveis.

A atitude mais recente da empresa reforça uma postura adotada no ano passado, quando o vice-presidente Terry Myerson disse que o sistema para smartphones não era o foco da companhia para aquele ano. Também em 2016, um comunicado interno vazou para a imprensa com as intenções de investimentos em celulares apenas em "mercados importantes" – lista da qual o Brasil não faz parte. Logo, os internautas concluíram que o país já não estava mais nos planos da Microsoft para o Windows Phone.

Windows Phone: sistema da Microsoft tem futuro incerto no Brasil (Foto: Fabricio Vitorino/TechTudo) Windows Phone: sistema da Microsoft tem futuro incerto no Brasil (Foto: Fabricio Vitorino/TechTudo)

Windows Phone: sistema da Microsoft tem futuro incerto no Brasil (Foto: Fabricio Vitorino/TechTudo)

Aplicativo do TechTudo: receba as melhores dicas e últimas notícias no seu celular

Poucos aparelhos e poucos apps

Aqui no país, os aparelhos produzidos pela Nokia viraram sinônimo de Windows Phone. Em 2014, a linha ganhou o nome de Microsoft Lumia, quando a empresa foi comprada pela Microsoft, e o sistema operacional continuou sendo o destaque. Outras companhias chegaram a utilizar Windows em seus smartphones, como a Alcatel e a Panasonic. Entretanto, a maioria desses aparelhos nunca foi comercializada no país. Os usuários brasileiros que queriam um smartphone com a plataforma sempre recorreram aos modelos fabricados pela própria Microsoft.

Hoje em dia, a companhia desistiu de vender os celulares com Windows. Os produtos Lumia não figuram mais no site oficial da empresa. Em outras lojas virtuais, a lista de modelos é pequena: Lumia 640, 640 XL, 435, 535, 930, 635, 550, 532 e 925. Os preços variam de R$ 280 e R$ 898, a depender da ficha técnica do aparelho.

Loja da Microsoft no Brasil não vende mais celulares com Windows Phone (Foto: Luciana Maline/TechTudo) Loja da Microsoft no Brasil não vende mais celulares com Windows Phone (Foto: Luciana Maline/TechTudo)

Loja da Microsoft no Brasil não vende mais celulares com Windows Phone (Foto: Luciana Maline/TechTudo)

A principal característica do Windows, tal qual existe atualmente, são os chamados aplicativos universais, que funcionam da mesma maneira, não importando se o usuário faz o acesso de um computador, smartphone, tablet ou até mesmo de um Xbox. A Microsoft adotou essa arquitetura para facilitar a vida dos programadores, pois em tese ao desenvolver um programa, ele funcionaria em múltiplos dispositivos.

Já o principal problema enfrentado pelos donos de telefones com o sistema é a demora nas atualizações dos aplicativos e a ausência de de muitos deles. Por exemplo, apps como YouTube, Snapchat e Tinder, que são populares no Android e iPhone (iOS), não possuem versões para Windows Phone.

Futuro incerto

Além disso, o futuro do sistema é incerto. Em maio foi anunciado o Windows 10 Creators Update, uma atualização geral que também vai chegar a poucos modelos vendidos no Brasil. Entre as novidades da nova versão estão as melhorias no visual, desinstalação de apps nativos e possibilidade de recuperar apps em outros aparelhos. Na Build deste ano, a empresa não anunciou updates especificamente para os celulares.

Celulares com Windows Phone no Brasil não devem receber atualizações (Foto: Anna Kellen Bull/TechTudo) Celulares com Windows Phone no Brasil não devem receber atualizações (Foto: Anna Kellen Bull/TechTudo)

Celulares com Windows Phone no Brasil não devem receber atualizações (Foto: Anna Kellen Bull/TechTudo)

Pesquisas recentes confirmam a decadência do sistema da Microsoft na vertente para telefones. Um relatório da consultoria Gartner mostrou que, no fim do ano passado, o Windows Phone respondeu por apenas 0,3% de todos os 432 milhões de smartphones vendidos no mundo. Outro relatório, do início do ano, já não discrimina mais o total de usuários de Windows Phone devido à baixa adesão – ele entra no bolo de "outros", os sistemas que responderam por 0,2% das vendas no planeta.

A situação é similar ao levantar dados especificamente do mercado brasileiro. Um levantamento da consultoria Kantar, divulgado com exclusividade pelo TechTudo, mostrou que o Windows Phone estava presente em apenas 2% dos smartphones comprados ao longo de 2016.

Em setembro do ano passado, o site ZDNet divulgou que a Microsoft iria acabar com a linha de celulares Lumia. No entanto, essa atitude não significaria o fim do sistema operacional móvel, que poderia continuar a ser usado em outros aparelhos. A empresa admitiu que passava por mudanças em sua divisão mobile, mas negou que iria abandonar os smartphones.

O TechTudo entrou em contato com a Microsoft para saber dos planos da companhia para o Windows Phone. A empresa confirma novas atualizações, mas os updates não devem chegar para os usuários brasileiros. Em uma nota curta, a fabricante disse o seguinte: "Continuaremos desenvolvendo o Windows 10 Mobile e a dar suporte a telefones como Lumia 950 e Lumia 950 XL, além de aparelhos da Acer, Alcatel, HP, Trinity e Vaio". Nenhum dos modelos e marcas citados é vendido oficialmente no país.

MAIS DO TechTudo