Por Bruno Soares, para o TechTudo


Recentemente, a Fujifilm lançou a câmera instantânea Instax Mini 9. O modelo, que pretende substituir a Instax Mini 8, chega nas cores azul claro, azul escuro, rosa, verde e branco. Esses dispositivos revelam as fotos na hora, com estilo similar às Polaroid, e têm se tornado febre entre os apaixonados por fotografia. Mas será que vale a pena trocar o modelo anterior pelo mais atual?

Comparamos as principais características de cada uma das câmeras e o que muda de um modelo par ao outro. São analisadas as configurações e funcionalidades de cada uma, além do design e preço.

Pensando em trocar de modelo? Veja se vale a pena — Foto: Luana Marfim/TechTudo

Instax Mini 8

Mais barata do que boa parte das câmeras instantâneas, a Instax Mini 8 é uma das mais populares. Com dimensões de 12 cm x 12 cm e disponível em sete cores diferentes (azul, rosa escuro, rosa claro, amarelo, branco, preto e roxo), o modelo é compacto e descontraído, capaz de agradar adultos e crianças.

A câmera é simples. Com abertura de diafragma f/12.7 e abertura de obturador a 1/60, ela tem captação de luz limitada. O foco é automático e é possível ajustar o brilho para quatro situações diferentes: fotos internas; em ambientes nublados; ambientes parcialmente nublados; e dias ensolarados. O flash, que não é desligável, pode ajudar nas fotografias noturnas. Outro ponto é que as fotos que a mini 8 imprime são pequenas, com somente 54 mm de largura X 86 mm de altura. Isso faz com que ela não seja ideal para registros em grupo, até mesmo por não ter um visor frontal para facilitar as selfies.

Na loja da fabricante, seu preço é de R$ 349, o que não é muito caro comparado a outros modelos da categoria. Já o pacote com 10 filmes custa R$ 31. Por preços um pouco mais altos, é possível adquirir filmes em preto e branco ou com as bordas coloridas.

Instax Mini 8 é uma das câmeras mais populares da categoria — Foto: Divulgação/Fujifilm

Instax Mini 9

A Instax Mini 9 foi lançada em 2017 e já está à venda no Brasil. Seu grande diferencial é o espelho para selfies adicionado ao lado da lente, o que permite conferir como ficará seu autorretrato antes de gastar o filme. A nova versão traz cores já lançadas na anterior, mas em tonalidades diferentes: verde lima; azul aqua; azul-cobalto; branco gelo; e rosa flamingo.

Além do já mencionado espelho e das novas cores, a mini 9 também investe em design levemente diferente e parece mais lisa e delicada do que a anterior. Ela traz, ainda, a possibilidade de acoplar uma lente Close Up que permite aproximar mais as fotos e obter registros com maior qualidade.

Mas as demais configurações não apresentam novidade. Ela traz as mesmas aberturas de diafragma e obturador, o foco ainda é automático e as fases de luminosidade são idênticas às do modelo anterior. Como o filme é o igual para todas as versões da Instax Mini, o usuário não verá grande diferença no resultado de suas fotos, com exceção, é claro, das selfies. O preço, por outro lado, está mais salgado: R$ 499,90 na loja oficial, um aumento de cerca de R$ 150.

Apesar de espelho para selfies, mini 9 não traz muitas novidades — Foto: Divulgação/Fujifilm

E aí, vale a pena trocar?

Apesar de mais recente, a Instax Mini 9 não traz novidades fortes o suficiente para justificar uma troca. Nem mesmo a aparência é assim tão diferente do modelo anterior e, numa rápida observação, é possível ter a impressão de estar diante do mesmo produto. O espelho para selfies é capaz de tornar seu uso mais prático e a possibilidade de acoplar uma lente CloseUp é, sem dúvidas, uma vantagem. Mas talvez saia mais barato investir em acessórios encontrados pela internet capazes de simular essas funcionalidades.

O preço também deve ser levado em conta. Se você já tem uma Mini 8 funcionando perfeitamente, não vale a pena investir R$ 150 em uma atualização. Mas se você ainda não tem uma câmera instantânea e está pensando em comprar, então pode ser que a Instax Mini 9, por já vir com alguns recursos extras, seja uma aquisição mais inteligente.

Mais do TechTudo