Por Thássius Veloso, de Nova York (EUA)

O Moto Z2 Force é a mais recente investida da Motorola nos celulares premium, com preço mais alto. Anunciado nesta terça-feira (25), o smartphone tem três pilares importantes em sua ficha técnica, e dentre eles se destaca a tela. A proteção ShatterShield contra pancadas ─ tecnologia exclusiva da Moto ─ está de volta, e dessa vez reforçada: são cinco camadas de material para evitar danos no telefone quando ocorrerem quedas acidentais.

O TechTudo fez o teste: derrubou o Z2 Force da altura de 1,8 metro algumas vezes. Apesar das imagens de dor e sofrimento ao ver o celular cair no chão, a tela permaneceu intacta. O corpo em alumínio série 7.000 (o mesmo do iPhone 7) sofre escoriações durante as batidas, mas a tela continua sem arranhões.

Moto Z2 Force: conheça a ficha técnica do celular da Motorola

Moto Z2 Force: conheça a ficha técnica do celular da Motorola

"Garantimos que o display não vai quebrar. Nenhuma outra fabricante faz essa promessa". Palavras do gerente de marketing da Motorola, Jim Thiede. No entanto, a própria empresa confunde ao fazer o seguinte aviso legal no material de divulgação do produto: “Este smartphone não é à prova de choques nem é projetado para resistir a todos os danos decorrentes de quedas. Aplicam-se todas as outras exclusões da garantia, incluindo arranhões e outros danos cosméticos, danos ou abusos propositais, desgaste normal e outras limitações.” Afinal, qual orientação está valendo?

O display do Moto Z2 Force tem um tamanho interessante para ver filmes e séries, com 5,5 polegadas. A resolução Quad HD (2560 x 1440 pixels) também possibilita assistir a conteúdo em altíssima definição, que é justamente o próximo desafio da indústria audiovisual. A Netflix oferece itens assim em seu acervo, mas o acesso custa mais caro.

Tela de 5,5 polegadas do Moto Z2 Force — Foto: Thássius Veloso/TechTudo

A câmera dupla de 12 megapixels colocou a Motorola na mesma liga em que competem a Apple (com o iPhone 7 Plus), LG (com o LG G6) e Asus (com Zenfone 3 Zoom). O smartphone se mostrou competente ao usar a função retrato, aquela em que o personagem da cena fica focado enquanto o fundo permanece embaçado. A tecnologia parece fazer sucesso entre os donos do celular premium da maçã, e agora encontra mais uma fabricante que abraçou a ideia.

Moto Z2 Force tem câmera dupla — Foto: Thássius Veloso/TechTudo

Nas entranhas do Moto Z2 Force está o processador Snapdragon 835, da Qualcomm. A fabricante não deu detalhes sobre a velocidade, mas deve ser o suficiente para rodar aplicativos e jogos sem engasgos, pois essa geração de chip já mostrou seu valor em outros dispositivos.

Normalmente os telefones para o mercado norte-americano possuem melhorias, mas dessa vez quem chama a atenção é a edição brasileira, com memória RAM de 6 GB ─ mais do que os 4 GB vistos no Z2 Force para os Estados Unidos. O comprador pode esperar melhor desempenho ao abrir várias aplicações simultaneamente. No futuro, a análise completa do TechTudo vai abordar este ponto.

Traseira do Moto Z2 Force em alumínio — Foto: Thássius Veloso/TechTudo

Houve queixa entre os fãs da Motorola quando a empresa revelou a capacidade da bateria do Moto Z2 Force: 2.730 mAh, bem menos do que os 3.500 mAh do Moto Z original (o lançamento de 2016 não chegou ao mercado brasileiro). Os executivos prometem autonomia de pelo menos 24 horas longe da tomada, e testes futuros nos permitirão dizer se de fato o Z2 Force suporta um uso prolongado.

Ao menos a mudança na bateria garantiu também uma redução na espessura do telefone, que passou de 7 milímetros para 6,1 milímetros, sem levar em consideração o calombo da câmera. Ele conta com recarga turbo, em que 15 minutos na tomada são suficientes para mais oito horas de uso.

Lateral do Moto Z2 Force com espessura de 6,1 mm — Foto: Thássius Veloso/TechTudo

Aqueles consumidores que precisam de mais bateria sempre podem optar pela aquisição de um acessório da linha Moto Snaps. O Z2 Force continua com o conceito de design modular, o mesmo que a LG abandonou e ainda admitiu que não faz mais sentido. A bateria extra se encaixa perfeitamente na parte de trás do novo Force, com direito a fixação por meio de ímãs.

Moto Z2 Force tem acessório para fotos em 360º — Foto: Thássius Veloso/TechTudo

Também no evento em Nova York, a Motorola apresentou dois novos Moto Snaps com funções bastante diferenciadas. Um deles funciona como câmera 360, capaz de produzir fotos e vídeos em que o usuário pode girar a imagem. Ela permite publicar as fotografias no Facebook ou salvar no Google Fotos. O joystick GamePad traz botões tradicionais dos videogames, para uso com o telefone. A ideia é facilitar a vida de quem curte jogos eletrônicos à venda na Google Play Store. A experiência de uso lembra bastante o Nintendo Switch, console híbrido proveniente do Japão.

GamePad do Moto Z2 Force — Foto: Thássius Veloso/TechTudo

E o preço? Eis aí o principal ponto fraco do Moto Z2 Force. O smartphone deve chegar ao Brasil ainda este ano, mas não se sabe quando nem por quanto. Nos Estados Unidos ele foi anunciado por US$ 700 (cerca de R$ 2,2 mil, sem impostos), quantia considerada cara pela imprensa norte-americana. O portal financeiro CNBC disse que a ficha técnica interessante “provavelmente não vai importar” em meio a opções mais chamativas no mercado e também a perspectiva dos futuros iPhone 8 e Galaxy Note 8. O Verge considerou o preço muito elevado, ainda mais num país que conta com o OnePlus 5, smartphone independente que vem bombando nos últimos meses. O Galaxy S8 também foi citado, devido às constantes quedas de preço.

Ficha técnica do Moto Z2 Force

  • Tamanho da tela: 5,5 polegadas
  • Resolução da tela: Quad HD (2560 x 1440 pixels)
  • Processador: Octa-Core de até 2,35 GHz (Snapdragon 835 da Qualcomm)
  • Memória RAM: 6 GB
  • Armazenamento: 64 GB
  • Cartão de memória: microSD de até 2 TB, embora não exista no mercado
  • Câmera traseira: dupla de 12 MP, com abertura f/2.0 e gravação de vídeos em 4K
  • Câmera frontal: 5 MP, com abertura f/2.2 e lente grande angular
  • Sistema operacional: Android 7.1.1
  • Bateria: 2.730 mAh
  • Sensores: leitor de impressões digitais, acelerômtro, luz ambiente, proximidade, giroscópio, magnetômetro, barômetro, ultrassônico e monitor de áudio
  • Dimensões: 155,8 x 76 x 6,1 mm
  • Peso: 143 g
  • Cores: Preto, dourado e cinza

O jornalista viajou para os Estados Unidos a convite da Motorola.

Mais do TechTudo