Por Felipe Vinha, para o TechTudo


O liga brasileira CBLOL foi a vitoriosa no Rift Rivals, torneio da Riot Games para League of Legends. Representando o Brasil, as equipes RED Canids e Keyd Stars encararam adversários da América Latina, em uma espécie de "Copa Libertadores" de LoL. O caminho foi trabalhoso e repleto de empates nas fases finais, mas terminou com uma partida da RED Canids, de Felipe "brTT", contra os argentinos da Isurus Gaming, de virada.

O torneio foi dividido em regiões, que competiram com os finalistas de suas competições locais, e buscam somar pontos para vencer. Não há premiação em dinheiro e as equipes vitoriosas levam troféus e, claro, a glória de saírem vencedoras. O Brasil estava localizado no Rift Rivals Amarelo, que engloba regiões da "América Latina Norte", além de vizinhos mais próximos, como Chile e Argentina.

Rift Rivals é o novo torneio de League of Legends — Foto: Divulgação/Riot Games Rift Rivals é o novo torneio de League of Legends — Foto: Divulgação/Riot Games

Rift Rivals é o novo torneio de League of Legends — Foto: Divulgação/Riot Games

Regiões coloridas e variadas

O Rift Rivals é dividido entre cinco torneios distintos, cada um com uma cor. Amarelo para América Latina (ligas LLN, CBLOL e CLS), Azul para parte da Europa e América do Norte (ligas NA e EU), Verde para uma segunda porção europeia (ligas LCL e TCL), Roxo para parte da Ásia (ligas GPL, OPL e LJL), além de Vermelho para uma segunda porção asiática (ligas LCK, LMS e LPL).

Rift Rivals em cada região do mundo - a Amarela é a do Brasil — Foto: Divulgação/Riot Games Rift Rivals em cada região do mundo - a Amarela é a do Brasil — Foto: Divulgação/Riot Games

Rift Rivals em cada região do mundo - a Amarela é a do Brasil — Foto: Divulgação/Riot Games

No total, 13 regiões competem nos Rift Rivals, contra grandes rivais – daí o nome. Por ter particularidades únicas em cada região, cada torneio terá seu formato e horários distintos. Todas as equipes foram selecionadas com base no desempenho que obtiveram em torneios regionais do primeiro semestre do ano, os chamados "Primeiro Split", e foram pareados em cada torneio com o intuito de realizar embates históricos.

O Rift Rivals, por exemplo, reúne embates entre regiões próximas, mas ao mesmo tempo distantes por conta de suas ligas únicas. América do Norte contra Europa, Estados Independentes contra Turquia, Sudeste Asiático contra Oceania e Japão, além de Coreia do Sul contra China e LMS – equipes de Taiwan, Hong Kong e Macau.

E para o Brasil?

O Brasil, como citamos, estava alocado no Rift Rivals Amarelo, por meio do CBLOL, o Campeonato Brasileiro de League of Legends, e representado pelas equipes RED Canids – atual campeã do CBLOL – e Keyd Stars. Os embates foram realizados no Chile, nos estúdios da CLS (Liga América Latina Sul) e reunindo ainda os times Lyon Gaming (LLN, América Latina Norte), Just Toys Havoks (LLN), Isurus Gaming (CLS) e Furious Gaming (CLS).

Rift Rivals Amarelo, reunindo CBLOL, LLN e CLS  — Foto: Divulgação/Riot Games Rift Rivals Amarelo, reunindo CBLOL, LLN e CLS  — Foto: Divulgação/Riot Games

Rift Rivals Amarelo, reunindo CBLOL, LLN e CLS — Foto: Divulgação/Riot Games

A RED Canids se classificou para o Rift Rivals após ser a campeã da primeira etapa do CBLOL 2017. A equipe teve boa performance durante o torneio nacional, sempre com destaque para sua maior estrela atual, o carioca Felipe "brTT" (Atirador). O elenco se completa com outros grandes nomes, como Gabriel "Tockers" (Meio), Leonardo "Robo" (Topo), Carlos "Nappon" (Selva) e Rúben "Rhuckz" (Suporte).

Já a Keyd Stars foi ao Rift Rivals após terminar a primeira etapa do CBLOL 2017 em segundo lugar. Apesar de tudo, a equipe também tem jogadores estelares em sua escalação, entre eles Felipe "Yang" (Topo), Gabriel "Revolta" (Selva), Murilo "Takeshi" (Meio), Gabriel "Juzinho" (Atirador) e André "esA" (Suporte).

RED Canids e Keyd Stars representaram o Brasil no Rift Rivals — Foto: Divulgação/Riot Games RED Canids e Keyd Stars representaram o Brasil no Rift Rivals — Foto: Divulgação/Riot Games

RED Canids e Keyd Stars representaram o Brasil no Rift Rivals — Foto: Divulgação/Riot Games

Em termos de adversários, as equipes brasileiras encararam forças para se levar em conta neste torneio, com destaque para a Lyon Gaming, que venceu oito vezes a liga LLN, além da Just Toys Havoks, que participou de três finais nos últimos torneios da liga da América Latina Norte. Isurus Gaming e Furious Gaming também são antigos rivais de outros torneios internacionais. Mas, ainda assim, nenhuma destas equipes tiveram destaque em competições recentes fora da América Latina, incluindo as brasileiras.

Primeira rodada

A primeira rodada, no esquema “melhor de um”, ocorreu entre os dias 5 e 6 de julho e contou com embates entre todas as regiões. As equipes brasileiras não se enfrentam neste torneio, mas sim encaram embates contra os rivais estrangeiros. Neste cenário, ambas ficaram no cenário do empate, com uma vitória e uma derrota para RED Canids e Key Stars.

A primeira rodada teve um dia fraco para os brasileiros no primeiro dia, que terminaram com apenas uma vitória cada. Já no segundo dia, o destaque ficou com a Keyd Stars, que obteve duas vitórias, o que deixou o Brasil na liderança por um tempo, para a classificação da próxima fase.

Confira os resultados de cada uma das equipes no primeiro dia do Rift Rivals Amarelo:

Dia 5 de julho

Lyon Gaming 1 x 0 Isurus Gaming
Just Toys Havoks 0 x 1 Red Canids
Keyd Stars 0 x 1 Furious Gaming
Isurus Gaming 1 x 0 Just Toys Havoks
Lyon Gaming 0 x 1 Keyd Stars
Gaming 1 x 0 Red Canids

Saiba os resultados do segundo dia da primeira rodada do Rift Rivals Amarelo:

Dia 6 de julho

Red Canids 0 x 1 Isurugs Gaming
Keyd Stars 1 x 0 Just Toy Havosk
Furious Gaming 0 x 1 Lyon Gaming
Isurus Gaming 0 x 1 Keyd Stars
Red Canids 1 x 0 Lyon Gaming
Furious Gaming 1 x 0 Just Toy Havoks

Final e semifinal

A Liga CLS, com Furious Gaming e Isurus Gaming, avançou direto para a final, após terminar a primeira fase no topo da tabela – conquistando cinco vitórias em oito jogos. Já a semifinal, para definir o segundo finalista, foi decidido em partida emocionante de CBLOL (Keyd e RED) contra LLN (Lyon e Just Toys), em esquema de “melhor de cinco” em partidas alternadas para as quatro equipes.

brTT, da RED Canids — Foto: Divulgação/Riot Games brTT, da RED Canids — Foto: Divulgação/Riot Games

brTT, da RED Canids — Foto: Divulgação/Riot Games

A primeira partida foi jogada pela Keyd Stars, que perdeu diante da Lyon Gaming, deixando os oponentes abrirem vantagem - o destaque ficou por conta de Seiya, da Lyon, com a personagen Syndra, na rota do meio. A RED Canids recuperou o resultado e deixou tudo empatado em uma segunda partida, contra a Just Toys, com destaque para Robo, no comando de Jarvan.

Com o placa empatado, a Keyd Stars se animou e venceu novamente em cima da Just Toys, mas a LLN se recuperou com a Lyon, no embate seguinte, vencendo contra a RED Canids. O último jogo ficou nas mãos da Keyd Stars, com aparente desânimo por conta dos empates, agora contra a Lyon Gaming. A vitória veio após quase 50 minutos de partida, com grande destaque para Takeshi e sua Cassiopeia pelo time brasileiro.

Revolta, da Keyd Stars — Foto: Divulgação/R Revolta, da Keyd Stars — Foto: Divulgação/R

Revolta, da Keyd Stars — Foto: Divulgação/R

Apesar do sufoco, o CBLOL se classificou para a final contra a CLS, embate que repetiu a dose de “melhor de cinco” e equipes alternadas. Aqui, já no sábado, dia 8 de julho, os empates também foram constantes, o que levou a finalíssima a ter cinco jogos, após outro “dois a dois” entre as duas ligas participantes.

A última partida ficou nas mãos da RED Canids, de brTT, contra os argentinos da Isurus Gaming, de Kindless, e começou bem para os brasileiros – com direito a um “First Blood”, a primeira eliminação, de autoria de Tockers. O desenvolvimento foi equilibrado, com torres derrubadas dos dois lados pelo mapa, além de pontuação de abates muito próxima para a RED e a Isurus – em meia hora de partida, estávamos em seis para cada lado.

A última partida teve duelo de atiradores, brTT contra Kindless — Foto: Divulgação/Riot Games A última partida teve duelo de atiradores, brTT contra Kindless — Foto: Divulgação/Riot Games

A última partida teve duelo de atiradores, brTT contra Kindless — Foto: Divulgação/Riot Games

A supremacia brasileira, porém, ficou nas mãos da RED Canids e levou a vitória em nome do CBLOL. Apesar do início equilibrado, a equipe de brTT percebeu que a Isurus Gaming ficou um pouco perdida no desenvolvimento da evolução nas rotas e aproveitou essa falha para finalizar com "3 a 2" para o Brasil.

MAIS DO TechTudo