Por Felipe Vinha, para o TechTudo


O Diablo 3: A Ascensão do Necromante é o nome do novo pacote de extras para o jogo da Blizzard, seja no PC, PS4 ou Xbox One. “Extras”, entre aspas, pois o DLC é totalmente voltado para o novo personagem, o próprio Necromante, que só era jogável em Diablo 2 – ao menos nesta série, já que ele também está presente em Heroes of the Storm. O grande problema é que o conteúdo tem um preço bem caro e pode não justificar o investimento, a não ser que você seja grande fã da saga ou queira tentar pela primeira vez.

O Necromante surge

Saiba de uma coisa: Diablo 3 é um excelente jogo. Se você não jogou até hoje, e gosta de bons títulos da Blizzard, tem a “obrigação” de conferir esta aventura, que demorou anos para ser feita, e fez toda a justiça à série de RPG de ação da empresa. Só por este motivo, para quem ainda não chegou ao mundo “encapetado” da produtora, o novo pacote pode valer a pena – afinal, ele é vendido também na coleção completa “Diablo 3 Eternal Collection”.

Necromante chega a Diablo 3 — Foto: Reprodução/Felipe Vinha

Aplicativo do TechTudo: receba dicas e notícias de tecnologia no seu celular

O Necromante, como citamos, é um personagem nascido em Diablo 2. Até hoje ele é um dos personagens mais populares da série, graças ao seu ar misterioso e atraente, além do poder de, literalmente, brincar com os mortos. Muito tempo depois, ele retorna jogável na série, com uma classe totalmente repaginada para Diablo 3 e sua primeira expansão: Diablo 3 Reaper of Souls.

Jogabilidade

O Necromante é um personagem extremamente versátil. Ele tem todas as vantagens de usuários de magia, mas também a agressividade de guerreiros que atacam com armas pesadas. É possível usar foices, espadas e até golpes que lembram magias, como espinhos saindo do chão, para abater hordas pela frente. Cada golpe é acompanhado de animações inéditas, bem como falas dubladas em português, que casam com a natureza do personagem. O trabalho não foi feito para que seja apenas uma "adição simples". Ele traz experiência completa e inédita em Diablo 3.

O mais divertido de jogar com o personagem fica por conta das invocações. Com o poder dos mortos, o Necromante pode invocar esqueletos (e outros tipos de criaturas mais grotescas, com ataques corporais e também à distância), almas e outros seres, de acordo com seu nível, para lidar com inimigos pelo caminho. Chega a ser engraçado ver um chefão muito poderoso, no início ou no fim do game, ser derrotado em apenas alguns segundos, rodeado por espíritos invocados, pouco tempo antes. Talentos secundários completam a experiência, com habilidades passivas que permitem sugar vida de inimigos, prender alvos em locais determinados do cenário ou atacar de longa distância.

O Necromante usa o poder dos mortos em Diablo 3 — Foto: Reprodução/Felipe Vinha

A distância, aliás, é uma das vantagens do Necromante na aventura. Apesar de ter força considerável - dependendo da arma equipada - o personagem faz se valer das suas invocações, magias de tiro ou até mesmo a possibilidade de explodir corpos dos inimigos caídos. Isso gera não apenas um efeito devastador nos oponentes em volta, mas também visual único, com explosões e sangue voando por todos os lados.

E por falar em visual, é satisfatório ver o efeito de cada golpe ou magia do Necromante. O game já é antigo, mas ainda faz frente contra outros títulos mais recentes no estilo "rogue like" ou "dungeon crawler". Por mais caricato que Diablo 3 possa ser em relação a seus antecessores, esse tipo de incremento visual apenas o deixa mais bonito. Um dos exemplos de destaque que acompanhamos está na habilidade de criar lanças com partes do corpo de inimigos caídos - direcionando-as para ameaças ainda vivas.

Essência e outros recursos

As habilidades do personagem sugam essência, que é basicamente a energia usada para conjurar mortos, lidar com explosões ou atirar projéteis. Mas ela é fácil de recuperar, a cada golpe aplicado com sua arma padrão. Mais tarde, com o tempo, o jogador pode variar as habilidades do Necromante com base nos itens, ou melhor, os equipamentos que usa. O personagem possui quatro sets lendários completos, variando entre seis e dois equipamentos cada.

Invocação de espíritos com o Necromante em Diablo 3 — Foto: Reprodução/Felipe Vinha

Os "transmogs" do Necromante evoluem de acordo com seu nível e também são combinados a partir de partes dos inimigos ao longo da aventura, em casos mais específicos. Apesar de bonitas, as armaduras não variam tanto nas primeiras horas de jogo. As coleções lendárias e únicas trazem diferenças mais gritantes para o design - e, claro, para a defesa do personagem.

Em termos de hailidades e conteúdos, a adição dá um bom motivo para quem quer revisitar Diablo 3 e tentar terminar de novo em todas as dificuldades – isso quando se trata de um fã de longa data, que faz questão de jogar tudo. Ao mesmo tempo, ele dá uma opção a mais para quem está chegando agora e quer jogar a aventura pela primeira vez. Além de ser bem único em relação às outras classes, o Necromante deixa a ação mais divertida.

Apesar de ter ataques e tipos de "skills" similares às do Feiticeiro, o novo personagem se diferencia bastante. Sim, os dois lidam com mortos, têm armaduras únicas e podem usar energias dos inimigos contra eles, mas nada que os torne tão similares quanto os fãs estavam temendo. Além disso, enquanto o Feiticeiro é mais fraco fisicamente, o Necromante ainda é um exímio guerreiro a parte de suas magias.

Conteúdo pago e gratuito

O problema, porém, está na limitação do conteúdo. O pacote sozinho custa quase R$ 50 nas lojas online brasileiras dos consoles e Battle.net, o que não é um preço muito barato pelo que adiciona. Basicamente, o DLC acompanha apenas o Necromante e outros conteúdos bônus para quem comprar no lançamento, como pets, asas, novos banners, retrato de personagem e cosméticos.

Necromante tem habilidades divertidas em Diablo 3 — Foto: Reprodução/Felipe Vinha

O “pulo do gato” da própria Blizzard é que outros conteúdos também fazem parte de uma atualização gratuita, para todos os detentores de Diablo 3, como desafios online e duas novas zonas para esses desafios, totalmente opcionais. Então, mesmo que você não compre o pacote do Necromante, há algo a se aproveitar no game com as classes já existente.

Conclusão

Mesmo extremamente divertido de se jogar e sendo, por si só, um bom motivo para aproveitar Diablo 3 de novo, o Necromante acaba sendo uma adição bem cara ao game, se levarmos em conta que as outras são meramente cosméticas - à exceção da atualização gratuita de temporada, que não é o assunto principal da análise. Acaba voltado mais para quem nunca jogou, já que pode obter o pacote completo por um preço bem mais em conta do que o jogo era vendido anteriormente.

Vale lembrar, porém, que estamos falando de um jogo de 2012, que continua recebendo atualizações, balanceamentos e novidades ainda em 2017. Ver o Necromante em ação é excelente não só para fãs de Diablo, mas para quem curte jogos da Blizzard, em geral – isso mostra que a empresa cuida de seus games como nenhuma outra e procura sempre alimentar os fãs com novidades.

Quer conseguir asas em Diablo 3? Descubra como no Fórum do TechTudo

Mais do TechTudo