Por Filipe Garrett, para o TechTudo


HDR 1500 é uma especificação presente em televisores da Samsung e que promete intensidade de brilho superior ao HDR10, padrão convencional de transmissão de conteúdo, usado pelos demais fabricantes. Ao atingir brilho mais elevado, as TVs da marca permitem imagens com níveis de contraste mais marcante, apresentando cores mais destacadas, tons escuros mais perceptíveis e uma reprodução de imagem que tende a oferecer mais qualidade.

TVs 4K da linha 2017 da Samsung oferecem especificação HDR1500 — Foto: Divulgação/Samsung TVs 4K da linha 2017 da Samsung oferecem especificação HDR1500 — Foto: Divulgação/Samsung

TVs 4K da linha 2017 da Samsung oferecem especificação HDR1500 — Foto: Divulgação/Samsung

O termo “tende” ali é central porque, embora os displays tenham altíssima intensidade de brilho, superando inclusive as especificações mínimas do que se entende por HDR hoje, o fato é que experimentar toda essa qualidade de imagem pode depender muito do conteúdo que você assiste: canais de TV brasileiros não transmitem em HDR, serviços de streaming como Netflix, GloboPlay e GlobosatPlay, oferecem HDR numa coleção restrita de títulos e a aplicação desse tipo de tecnologia em games ainda engatinha e está propensa a limitações de hardware.

O que é HDR, afinal?

HDR é uma tecnologia de imagem que visa elevar a intensidade de cores e contraste reproduzidos por uma tela. Associada especialmente com as TVs 4K, o HDR pode ser encontrado em mais de um padrão, mas no geral refere-se a telas capazes de exibir imagens com profundidade de cor de 10 bits e total de 1.07 bilhões de cores diferentes.

E os HDR da Samsung, qual a diferença?

Imagem dá uma ideia do efeito do HDR na TV: no centro, o HDR está ativo. Nas bordas, sem a tecnologia, há perda de definição, cor e contraste — Foto: Divulgação/Samsung Imagem dá uma ideia do efeito do HDR na TV: no centro, o HDR está ativo. Nas bordas, sem a tecnologia, há perda de definição, cor e contraste — Foto: Divulgação/Samsung

Imagem dá uma ideia do efeito do HDR na TV: no centro, o HDR está ativo. Nas bordas, sem a tecnologia, há perda de definição, cor e contraste — Foto: Divulgação/Samsung

A diferença das TVs da Samsung é a oferta de especificações que são ainda superiores ao HDR10. A linha de TVs da marca com o chamado HDR1000, por exemplo, atinge 1000 nits de intensidade de brilho. No que se refere a televisores da marca com HDR1500, a expectativa é de que as telas cheguem a 1500 nits de definição de imagem.

Pode parecer estranho considerar a qualidade de imagem de uma tela a partir do nível de brilho, já que colocar o brilho no máximo do seu televisor pode ofuscar as imagens e não haverá ganho de qualidade com isso.

Mas, nesse caso, a medida refere-se a limites teóricos de performance do display e, no caso da percepção de cor por quem assiste, o nível de brilho é essencial para que exista uma reprodução fiel de imagens em cenas mais escuras, ou mesmo para que o contraste entre cores e tonalidades claras e escuras seja mais perceptível.

MAIS DO TechTudo