Por Thássius Veloso, da IFA 2017, em Berlim


A Philips renovou a linha de TVs inteligentes com a chegada do modelo 8602 (com opções de 55 e 65 polegadas) e da TV OLED Série 9 (65 polegadas), a primeira com o mecanismo de processamento de imagem P5, desenvolvido pela marca para melhorar a qualidade da imagem exibida na tela. Os produtos rodam sistema Android TV.

O lançamento global ocorreu nesta quinta-feira (31) durante a feira de eletrônicos de Berlim, a IFA 2017. A TP Vision, fabricante das TVs com a marca da Philips, estuda a inclusão dos produtos no portfólio para o Brasil em 2018.

Philips anuncia novas TVs na IFA 2017; OLED Série 9 tem chip P5 — Foto: Thássius Veloso/TechTudo Philips anuncia novas TVs na IFA 2017; OLED Série 9 tem chip P5 — Foto: Thássius Veloso/TechTudo

Philips anuncia novas TVs na IFA 2017; OLED Série 9 tem chip P5 — Foto: Thássius Veloso/TechTudo

OLED Série 9: mecanismo P5 em destaque

Principal lançamento do dia, a Série 9 combina quatro tecnologias: o painel OLED, os pontos quânticos, a iluminação traseira Ambilight e o processador P5. Encarregado da marca Philips na Europa, Kostas Vouzas aconselhou o produto para quem gosta de entretenimento por streaming, como o encontrado na Netflix e no Globo Play.

O chip P5 analisa o fluxo das imagens que chegam em Full HD, por exemplo, para converter o vídeo para 4K (Ultra HD). A técnica é conhecida em inglês como upscaling. Ela não é nova no mercado, mas recebeu melhorias no novo processador de imagens.

Philips utiliza sistema Android TV certificado pelo Google — Foto: Thássius Veloso/TechTudo Philips utiliza sistema Android TV certificado pelo Google — Foto: Thássius Veloso/TechTudo

Philips utiliza sistema Android TV certificado pelo Google — Foto: Thássius Veloso/TechTudo

O mesmo hardware auxilia na reprodução de cores mais vivas e na nitidez em cenas com muito movimento. A movimentação de veículos, pessoas e outros componentes do cenário fica mais natural, de acordo com a Philips.

Na parte de trás das TVs OLED Série 9 ficam os componentes da Ambilight. Em três das quatro laterais da Smart TV, luzes coloridas ficam sincronizadas com o que é apresentado na telinha. As cores são projetadas na parede, para uma maior sensação de imersão nos filmes e séries.

Ambilight: sistema de iluminação projeta cores na parede atrás da Smart TV, para experiência mais imersiva — Foto: Thássius Veloso/TechTudo Ambilight: sistema de iluminação projeta cores na parede atrás da Smart TV, para experiência mais imersiva — Foto: Thássius Veloso/TechTudo

Ambilight: sistema de iluminação projeta cores na parede atrás da Smart TV, para experiência mais imersiva — Foto: Thássius Veloso/TechTudo

O sistema Android TV (versão M) utilizado pela Philips tem certificação do Google, para que o usuário baixe aplicativos diretamente da Google Play Store. A navegação é feita por meio de um controle remoto avançado, com direito a teclado QWERTY completo e reconhecimento de voz da Google Assistente.

Sound bar marca presença

A Philips Série 8000 foi atualizada com a chegada da TV Philips 8602. Com sistema Android TV, o aparelho é concebido com duas opções de tamanho: 55 ou 65 polegadas. O destaque fica por conta da sound bar, equipamento de áudio que fica na parte de baixo do painel.

Série 8000 tem sound bar mais discreta, com sensação de que está flutuando debaixo da tela — Foto: Thássius Veloso/TechTudo Série 8000 tem sound bar mais discreta, com sensação de que está flutuando debaixo da tela — Foto: Thássius Veloso/TechTudo

Série 8000 tem sound bar mais discreta, com sensação de que está flutuando debaixo da tela — Foto: Thássius Veloso/TechTudo

As TVs desta série têm pontos quânticos (quantum dots, em inglês), iluminação Ambilight e mecanismo de imagem P5. A principal diferença tecnológica em relação à Série 9 está no painel usado: o LED, tipo de painel considerado mais antigo, na comparação com o OLED.

O jornalista viajou para a Alemanha a convite da Philips.

MAIS DO TechTudo