iPhone X contra celulares premium: conheça os pontos fortes da Apple

Smartphone traz tendências do mercado de celulares para o universo da Apple.

email facebook googleplus pinterest twitter whatsapp

Por Karen Malek, para o TechTudo

O iPhone X – fala-se “iPhone dez” – é o novo smartphone da Apple, lançado em setembro de 2017. Com design completamente renovado, o celular pretende concorrer com os demais telefones do mercado, que rodam o sistema Android e apostam em tela com bordas mínimas, como os Galaxy S8 e Note 8, da Samsung, e o LG G6. Em relação ao conjunto de câmeras, o novo iPhone ainda bate de frente com modelos como Moto Z2 Force, Zenfone 3 Deluxe (Asus) e Xperia XZ1 (Sony).

A seguir, reunimos os destaques da ficha técnica do iPhone X, que também inclui carregamento sem fio e reconhecimento facial por meio do Face ID. Veja a análise e descubra se vale a pena investir os US$ 999 (R$ 3,1 mil, sem considerar impostos de importação) pedidos pelo celular da Apple.

iPhone 8, 8 Plus e X: preço e especificações dos lançamentos da Apple

iPhone 8, 8 Plus e X: preço e especificações dos lançamentos da Apple

Vale ressaltar que o iPhone X chega ao Brasil “até o fim do ano”, de acordo com o escritório local da Apple. O preço sugerido – anunciado após a publicação original deste texto – é de R$ 6.999 pelo modelo com armazenamento de 64 GB e de R$ 7.799 pelo X com 256 GB.

Especificações

O iPhone X conta com o processador hexa-core A11 Bionic, exclusivo da Apple, além de memória RAM de 3 GB para garantir que o sistema funcione com fluidez e não tenha problemas ao rodar apps mais pesados ou executar tarefas simultaneamente.

Os Galaxy S8 e Note 8 contam com um processador octa-core de até 2,3 GHz (Exynos 8895) e memória RAM de 4 GB e 6 GB, respectivamente. O Z2 Force, da Motorola, e o Zenfone 3 Deluxe também trazem 6 GB. LG G6 e Xperia XZ1 unem-se ao S8 com 4 GB de RAM.

Em comparação com seus rivais, o iPhone X aparenta ficar para trás. No entanto, com configurações de software diferentes, o iPhone acaba exigindo bem menos do hardware. Desse modo, as diferenças em números podem não ser tão significativas.

iPhone X tem modelos em 64 GB ou 256 GB para armazenar fotos, apps e outros arquivos (Foto: Thássius Veloso / TechTudo) iPhone X tem modelos em 64 GB ou 256 GB para armazenar fotos, apps e outros arquivos (Foto: Thássius Veloso / TechTudo)

iPhone X tem modelos em 64 GB ou 256 GB para armazenar fotos, apps e outros arquivos (Foto: Thássius Veloso / TechTudo)

Quanto ao armazenamento, o iPhone X está disponível em duas versões: 64 GB e 256 GB. Vale lembrar que celulares da Apple não contam com capacidade de expansão de memória via cartão microSD. Assim, é possível que usuários que têm muitas fotos e aplicativos no smartphone só consigam encontrar vantagem no modelo mais caro, com maior memória interna.

Olhando para a concorrência, a versão disponível do S8 no Brasil é a de 64 GB, enquanto o Note 8 está disponível em três versões: 64 GB, 128 GB e 256 GB. Os dois celulares aceitam expansão via cartão microSD de até 256 GB, o que abre uma vantagem em relação ao iPhone.

Nesse quesito, o LG G6 acaba ficando para trás, com apenas 32 GB internos. O celular até oferece expansão de até 2 TB, mas como ainda não existem cartões com essa capacidade no mercado, o celular acaba perdendo para os modelos da Samsung em expansão e para o iPhone em espaço interno.

Dimensões e design

O design do iPhone X é diferente de tudo que a Apple apresentou até hoje. A opção pelo aumento da tela e extinção do botão Home tem gerado opiniões diversas. Há quem acredite que o Face ID deveria ser um complemento do Touch ID, e não uma tecnologia substituta. O fato é que a Apple se igualou às suas concorrentes ao optar por uma tela que ocupa quase toda a parte da frente do aparelho, utilizando bordas mínimas, o que evita que o telefone tenha dimensões exageradas.

iPhone X é mais fino que Galaxy S8 (Foto: Thássius Veloso / TechTudo) iPhone X é mais fino que Galaxy S8 (Foto: Thássius Veloso / TechTudo)

iPhone X é mais fino que Galaxy S8 (Foto: Thássius Veloso / TechTudo)

O iPhone X chega com 143,6 x 70,9 x 7,7 mm e 174 g, menor em altura e ligeiramente mais fino do que o Galaxy S8 que, apesar de também ter tela de 5,8'', mede 148,9 x 68,1 x 8 mm e pesa 155 g. Para efeito de comparação, o Z2 Force – que tem tela menor, de 5,5'', e não conta com bordas mínimas – tem as seguintes medidas 155,8 x 76 x 5,99 a 8,39 mm.

Tela

Nos modelos já citados, o que conta com a maior tela é o Galaxy Note 8, com display de 6,3 GB. O menor painel fica para o XZ1, com 5,2 polegadas. O iPhone X fica acima da média, com tela OLED de 5,8 polegadas. É a primeira vez que Apple opta por um essa tecnologia em seus aparelhos, que oferece cores mais vivas que o LCD tipo IPS usado em seus outros modelos, e no LG G6.

A resolução da tela do iPhone X não chega a Quad HD+, como nos celulares da Samsung, mas os 2436 x 1125 pixels não devem decepcionar. A densidade de pixels é alta: 458 pixels. Na prática, o telefone deve oferecer imagens nítidas, com alto nível de detalhes.

iPhone X não repete bordas curvas do Galaxy S8 (foto) (Foto: Luciana Maline/TechTudo) iPhone X não repete bordas curvas do Galaxy S8 (foto) (Foto: Luciana Maline/TechTudo)

iPhone X não repete bordas curvas do Galaxy S8 (foto) (Foto: Luciana Maline/TechTudo)

Apesar da tela grande, o celular da Apple não tem a curvatura extrema na tela como o S8, deixando de aproveitar as laterais para inserir outros recursos. Nesse ponto, o iPhone se assemelha mais ao LG G6.

Outra diferença importante fica no formato da tela. Enquanto o iPhone X continua no tradicional 16:9, assim como o Z2 Force, Xperia XZ1 e Zenfone 3 Deluxe, a Samsung e a LG optaram por uma nova proporção: 18,5:9 e 18:9, respectivamente. Na prática, os usuários dessas marcas deverão fazer ajustes ao assistir vídeos, já que ainda é raro encontrar conteúdo nesse formato.

Câmeras

A câmera dupla parece ser o futuro das câmeras nos celulares, mas ela não é novidade nos modelos da Apple. O iPhone X repete o recurso dual camera do iPhone 7 Plus, permitindo a captura de imagens com o efeito retrato, que desfoca o fundo e foca somente no objeto principal. Os sensores são de 12 megapixels.

Os Moto Z2 Force, Galaxy Note 8 e LG G6 também trazem duas câmeras na parte de trás. Nesse ponto, o Galaxy S8 fica para trás, com apenas um sensor principal. No entanto, sua versão Plus entra na briga com duas câmeras de 12 MP.

Xperia XZ1 (foto) se equipara ao iPhone X ao gravar vídeos em 4K a 60 fps (Foto: Thássius Veloso/TechTudo) Xperia XZ1 (foto) se equipara ao iPhone X ao gravar vídeos em 4K a 60 fps (Foto: Thássius Veloso/TechTudo)

Xperia XZ1 (foto) se equipara ao iPhone X ao gravar vídeos em 4K a 60 fps (Foto: Thássius Veloso/TechTudo)

A Apple aprimorou consideravelmente a câmera frontal com o iPhone X, com a implementação do Face ID, a câmera passa a contar com 7 MP além de sensores que são capazes de reconhecer o rosto do usuário em diferentes ângulos ou até mesmo no escuro.

Os vídeos no iPhone são capturados em 4K a 60 fps, algo que só pode ser alcançado pelo Xperia XZ1. Assim como o Flash Quad LED, exclusivo entre os modelos citados.

iPhone X tem câmera dupla de 12 megapixels (Foto: Thássius Veloso / TechTudo) iPhone X tem câmera dupla de 12 megapixels (Foto: Thássius Veloso / TechTudo)

iPhone X tem câmera dupla de 12 megapixels (Foto: Thássius Veloso / TechTudo)

É importante ressaltar que os números não são determinantes no resultado final, a combinação de sensores e lentes determinará a qualidade final da imagem. No iPhone 7 Plus, a Apple foi muito elogiada por sua câmera dupla, com qualidade equiparada a de câmeras DSLR, enquanto o Galaxy S8 tem chamado atenção por suas fotos capturadas em ambientes mais escuros, mesmo com uma única câmera traseira.

Sistema

Não há como comparar números em sistemas tão distintos como Android e iOS. Nesse caso, a escolha é muito pessoal. O sistema da Apple é conhecido por sua fluidez e segurança, enquanto o do Google tem maiores possibilidades de personalização.

Um destaque do iOS são as atualizações, que costumam estar disponíveis até mesmo para aparelhos mais antigos, muito diferente do Android, onde as empresas parecem não contar com um planejamento padrão ao viabilizar as atualizações para os celulares, prejudicando até mesmo aparelhos novos.

Painel de controle do iOS 11 no iPhone X (Foto: Thássius Veloso / TechTudo) Painel de controle do iOS 11 no iPhone X (Foto: Thássius Veloso / TechTudo)

Painel de controle do iOS 11 no iPhone X (Foto: Thássius Veloso / TechTudo)

O iPhone X sai de fábrica com a mais recente versão do sistema: o iOS 11. Enquanto isso, os rivais variam entre as versões 6 e 7 do Android, lançadas em 2015 e 2016, respectivamente, e terão que esperar até a atualização para o novo Android 8 Oreo.

Recursos extras

O iPhone X ganha destaque ao trazer o Face ID – em detrimento do sensor de digitais – como novo método de desbloqueio de tela e apps. Apesar do reconhecimento facial já ser algo presente em modelos da Samsung, a tecnologia da Apple promete ser mais inteligente, precisa e segura.

Segundo a fabricante, o novo iPhone seria capaz de entender o rosto do usuário e identificar mudanças no rosto, como barba ou um acessório. No entanto, a verdadeira eficácia desse método só deve ser verificada por meio de testes mais precisos. O Galaxy S8, por exemplo, não mostrou muita confiança ao ser burlado por uma foto, algo que a Apple promete ser impossível de acontecer em seu aparelho.

iPhone 8, iPhone 8 Plus e iPhone X podem ser usados com carregador sem fio  (Foto: Thássius Veloso/TechTudo) iPhone 8, iPhone 8 Plus e iPhone X podem ser usados com carregador sem fio  (Foto: Thássius Veloso/TechTudo)

iPhone 8, iPhone 8 Plus e iPhone X podem ser usados com carregador sem fio (Foto: Thássius Veloso/TechTudo)

Carregamento sem fio é outro ponto positivo do iPhone X. A tecnologia já é velha conhecida de modelos que usam o sistema Android, mas chegou aos celulares da Apple apenas em 2017, junto com os modelos 8 e 8 Plus.

Preço

Uma das grandes polêmicas do iPhone X é o preço de lançamento, considerado alto até mesmo nos Estados Unidos. O celular foi anunciado por US$ 999 (cerca de R$ 3,1 mil, sem impostos). Já no Brasil o valor sugerido começa em quase R$ 7 mil.

Nesse quesito, os celulares com Android saem na frente, trazendo recursos avançados por um preço mais acessível. O Galaxy S8, por exemplo, é vendido por R$ 3,4 mil na loja oficial, mas é encontrado em lojas por cerca de R$ 2.550.

MAIS DO TechTudo