Por Filipe Garrett, para o TechTudo


Os modelos de roteador mais simples da TP-Link e D-Link podem ser opções interessantes para quem pretende espalhar internet via Wi-Fi pela casa toda – desde que seja pequena – ou simplesmente não quer investir muito dinheiro na hora de comprar um novo dispositivo. A seguir, você vai conhecer detalhes da ficha técnica dos modelos TL-WR740N (TP-Link) e DIR610 (D-Link), para saber os prós e contras dos dois produtos. Veja nosso comparativo e descubra qual é o modelo ideal para você.

Especificações

Modelos das duas marcas possuem características bastante similares — Foto: Divulgação/TP-Link

Com relação às especificações técnicas, TP-Link TL-WR740N e D-Link DIR610 apresentam fichas bem parecidas: ambos oferecem velocidades de transferência na casa dos 150 Mbps, possuem quatro portas de rede Ethernet. Ambos seguem o padrão 802.11 b/g/n.

A antena usada nos dois roteadores é única e oferece ganhdo de sinal da ordem de 5 decibéis. Em termos de frequência de operação para rede sem fio, ambos funcionam apenas em 2.4 GHz. Ambos suportam redes com IPV6, mas a D-Link valoriza a capacidade de operação como repetidor Wi-FI do seu produto.

Facilidade de instalação

Roteador da D-Link pode ser de instalação mais desafiadora — Foto: DIvulgação/D-Link

A TP-Link oferece um CD de instalação com um assistente que guia o usuário durante todo o processo de configuração do roteador, permitindo que mesmo quem não tem a menor ideia de como instalar um dispositivo do tipo consiga conectar um roteador da marca à rede. Outra alternativa é baixar o software no site oficial, caso o consumidor não disponha de um computador com drive ótico.

No caso da D-Link, a abordagem é diferente: há uma série de manuais em PDF na página da marca sobre o produto com informações e guias passo a passo para que o usuário instale o dispositivo em sua residência.

Alcance da rede sem fio

Antena única e frequência de 2.4 GHz dão 70 m² de cobertura ao D-Link — Foto: Divulgação/D-Link

Em termos de alcance, a D-Link informa na ficha técnica do produto que seu roteador DIR610 deve cobrir um raio de até 70 metros.

A TP-Link não informa uma estimativa oficial de cobertura para seu aparelho. Entretanto, dado o uso da mesma interface, frequência e quantidade de antenas, a área deve ser similar àquela atingida pelo D-Link.

Garantia e assistência técnica

TP-Link e D-Link oferecem prazos generosos de garantia: cinco anos — Foto: Divulgação/TP-Link

Tanto TP-Link quanto D-Link oferecem garantia de até cinco anos para seus produtos. Em caso de defeito de fábrica, o consumidor deve recorrer ao suporte técnico das duas marcas para orientações relacionadas a procedimentos de reparo e de envio do produto aos postos de assistência técnica credenciados.

Preço

O modelo da D-Link pode ser encontrado no Brasil por preços bem em conta, na faixa dos R$ 50. O roteador de entrada da TP-Link também tem preço acessível, embora seja um pouco mais caro que o rival: R$ 70.

Conclusão

TP-Link e D-Link têm em seus modelos de entrada duas alternativas competitivas para despertar a atenção do consumidor. Com especificações técnicas bastante equilibradas e similares, nenhum dos dois tem grande vantagem tecnológica perante o outro. Por conta disso, a compra pode ser definida pelo preço, que no momento favorece bastante o D-Link DIR610.

Isso não quer dizer que o roteador da TP-Link não tenha suas vantagens: com o aplicativo de configuração dedicado, sua instalação e configuração pode ser bem simples.

Repetidores: saiba como ampliar o sinal Wi-Fi da sua casa

Repetidores: saiba como ampliar o sinal Wi-Fi da sua casa

Mais do TechTudo