Por Felipe Vinha, para o TechTudo


Direto de 1997, o primeiro Age of Empires retorna para o Windows 10 com novo nome e gráficos refeitos. Agora chamado de Age of Empires: Definitive Edition, o jogo sai apenas no final de outubro, mas já estava em sua versão completa para testes durante a Brasil Game Show 2017 — a BGS, em São Paulo. O TechTudo jogou uma partida completa contra o computador e pôde conferir não só a jogabilidade, mas também o visual que está bem caprichado.

Um novo velho “Age”

Age of Empires é um dos jogos mais influentes de seu gênero. Não se trata do primeiro game no estilo de estratégia em tempo real, mas daquele que tem maior importância em “desenvolvimento de civilização e combate militar”. Não tão realista quanto os concorrentes, o primeiro “Age” levava a diversão ao máximo conceito, e foi nisso que o jogo acertou e fez fama como um dos mais queridos.

Age of Empires Definitive Edition na BGS 2017 — Foto: Felipe Vinha / Reprodução Age of Empires Definitive Edition na BGS 2017 — Foto: Felipe Vinha / Reprodução

Age of Empires Definitive Edition na BGS 2017 — Foto: Felipe Vinha / Reprodução

A nova versão mantém tudo isso intacto, mas melhora consideravelmente a experiência. Jogar “Age” hoje ainda é divertido, mas pode frustar quem esperar gráficos suaves e outras melhorias visuais. Age of Empires: Definitive Edition vem com mudanças. É, realmente, um “velho novo jogo”.

Gráficos em 4K

A parte visual é o que mais impressiona em Age of Empires: Definitive Edition. Não apenas pela resolução — que pode ir até 4K — mas pela suavidade no movimento das unidades. O game conta com um zoom até 4x, que te permite ver bem de perto cada um dos soldados ou cavalos, e assim você pode enxergar até os mínimos detalhes dos movimentos — e cada um é bem diferente do outro.

Nossa única reclamação é que este zoom não é feito de forma dinâmica, a partir do “rolar” do mouse, e sim apenas dentro das configurações, sendo necessário pausar a partida para modificar. A ação, porém, vale mais como curiosidade para quem realmente quer ver a beleza do game, já que a câmera nos níveis mais próximos prejudica a jogabilidade e não deixa enxergar o campo de batalha como um todo, algo que é desaconselhável em games de estratégia em tempo real.

Visual melhorado em Age of Empires Definitive Edition — Foto: Felipe Vinha / Reprodução Visual melhorado em Age of Empires Definitive Edition — Foto: Felipe Vinha / Reprodução

Visual melhorado em Age of Empires Definitive Edition — Foto: Felipe Vinha / Reprodução

A trilha sonora é outro ponto que recebeu incrível melhoria em Age of Empires. Todas as músicas são orquestradas e, mesmo que você prefira jogar games de estratégia apenas com os efeitos sonoros da partida, dão o clima certo para quem quer se empolgar com a nova versão do clássico.

A partida durou pouco mais de 10 minutos, a configuração do jogo durante o evento estava na dificuldade “fácil”, para que os fãs pudessem ter jogos rápidos. Por este motivo não foi possível avaliar a diversão em níveis medianos de desafio, mas sabemos que a principal natureza de Age of Empires se encontra no multiplayer. É de se esperar que, na versão final, os fãs consigam extrair mais da experiência.

As fotos não fazem justiça, mas o remake de "Age" está caprichado — Foto: Felipe Vinha / Reprodução As fotos não fazem justiça, mas o remake de "Age" está caprichado — Foto: Felipe Vinha / Reprodução

As fotos não fazem justiça, mas o remake de "Age" está caprichado — Foto: Felipe Vinha / Reprodução

Os controles e comandos continuam os mesmos para quem já estava acostumado, incluindo os atalhos: selecionar unidades, posicionar seu seletor, gerar soldados a partir de recursos, está tudo de acordo. Apesar de a “fluidez” visual melhorar bastante a jogabilidade, e deixar tudo mais prazeroso, é realmente gratificante ver que pouco mudou no que importa e o que já tornava Age of Empires divertido. Ainda bem.

Qual o melhor Age of Empires para jogar? Opine no Fórum do TechTudo!

MAIS DO TechTudo