Apple impede o downgrade para o iOS 10.3.3 ou 11.0 no iPhone

Fabricante removeu a assinatura de versões antigas, o que impossibilita de instalá-las novamente no iPhone, iPad ou iPod.

email facebook googleplus pinterest twitter whatsapp

Por João Kurtz, para o TechTudo

Donos de iPhone que quiserem fazer o downgrade para as versões antigas do iOS estão sem sorte. Nesta quarta-feira (04), a Apple removeu a assinatura digital das builds 10.3.3 e 11.0 do seu sistema operacional – o que torna impossível instalá-las novamente. Com a medida, somente os sistemas 11.0.1 e 11.0.2 podem ser usados daqui para a frente.

A prática é comum para a desenvolvedora e afeta o iPhone, iPad, e iPod Touch. Para os usuários que não desejam instalar as atualizações, a recomendação é permanecer nas versões anteriores, uma vez que agora não é mais possível reverter as modificações.

O que muda com o iOS 11: veja principais novidades do sistema

O que muda com o iOS 11: veja principais novidades do sistema

Remover assinaturas de plataformas antigas é uma prática comum na Apple e ocorre frequentemente após o lançamento de versões mais atuais do software. A medida garante que os usuários possam manter seus dispositivos com o sistema operacional mais atualizado, além de evitar falhas e vulnerabilidades que já foram corrigidas.

A versão 11.0.2 foi lançada na terça-feira (3) com diversas correções de bugs detectados no iOS 11. A atualização corrige sons de estalos durante ligações no iPhone 8, problemas de ocultação de fotos no rolo da câmera e falha na exibição de anexos criptografados de e-mails, além de falhas específicas para iPhones antigos.

Central de controle do iOS 11 no iPhone X (Foto: Thássius Veloso / TechTudo) Central de controle do iOS 11 no iPhone X (Foto: Thássius Veloso / TechTudo)

Central de controle do iOS 11 no iPhone X (Foto: Thássius Veloso / TechTudo)

O update para o iOS 11 ficou disponível em setembro. O novo sistema operacional trouxe novidades como gravação de tela nativa, uma nova central de controle, integração com serviços na nuvem de terceiros, modo escuro e leitor de QR Codes.

MAIS DO TechTudo