Por André Luiz de Mello Pereira, para TechTudo

email facebook googleplus pinterest twitter whatsapp

South Park: The Fractured But Whole é um dos games mais esperados de 2017 para os fãs de RPG e da série de animação do Comedy Central. O jogo tem data de lançamento marcada para 17 de outubro em PS4, Xbox One e PCs, trazendo de volta o quarteto Cartman, Stan, Kyle e Kenny em uma nova aposta de RPG que muda o cenário. O TechTudo testou a nova demo que a Ubisoft trouxe à BGS 2017 e conta tudo o que viu. Spoiler: muito palavrão, polêmica e situações absurdas.

A Ubisoft trouxe para a BGS 2017 alguns dos seus futuros títulos, sendo South Park: The Fractured But Whole (em português: South Park: A Fenda que Abunda a Força) um deles. Após surpreender a todos com South Park: The Stick of Truth, um dos melhores RPGs por turno dos últimos anos, a empresa chega com a sequência cheia de mudanças em seu gameplay.

Explore um bar de strip em South Park: The Fractured But Whole — Foto: Divulgação/Ubisoft Explore um bar de strip em South Park: The Fractured But Whole — Foto: Divulgação/Ubisoft

Explore um bar de strip em South Park: The Fractured But Whole — Foto: Divulgação/Ubisoft

RPG mais tático

Se The Stick of Truth era um RPG no seu jeito mais clássico, A Fenda Que Abunda a Força traz sua evolução. Aqui, temos combates mais táticos e, em alguns momentos, muito mais semelhantes a Final Fantasy Tactics.

Os ataques são divididos em cartas, que gastam energia na hora de serem usadas. Isso foi utilizado de uma forma mais simplificada no mais recente game mobile da animação. Esse jeito mais tático de combate muda a maneira como você encara as lutas, tendo que estudar muito mais seus inimigos e poderes antes de avançar, forçando uma estratégia prévia.

Humor mais escrachado e em português

South Park, seja nos games, na TV ou no cinema, traz um humor extremamente pesado, polêmico e sarcástico, não indicado para crianças ou para aqueles que se ofendem fácil. A demonstração disponível na BGS deixou isso bem claro logo de cara, já que o cenário era um bar de strip. O seu objetivo é encontrar uma stripper que tem informações relacionadas a uma das missões.

Para conseguir encontrá-la, o jogador (e mais um personagem) deve convencer dois empresários bêbados a entregarem a localização da dançarina. Como isso é feito? Se passando por uma delas e entrando em um mini game de lap dance.

O humor de South Park: The Fractured But Whole deve ofender muita gente — Foto: Divulgação/Ubisoft O humor de South Park: The Fractured But Whole deve ofender muita gente — Foto: Divulgação/Ubisoft

O humor de South Park: The Fractured But Whole deve ofender muita gente — Foto: Divulgação/Ubisoft

Se a última frase já o deixou ofendido, o mini game em si e como ele se desenvolve vai causar uma crise histérica, pois o jogo não suavizou o nível do desenho em momento algum.

Um elemento que ficou bem aparente e que funciona muito bem é a dublagem. A demo disponível na feira trouxe a versão brasileira do desenho, com palavrões e gírias usadas comumente. O trabalho está excelente e, em vários momentos, ficou difícil segurar a risada frente a alguns diálogos.

Se a demonstração de South Park: A Fenda Que Abunda Força revelou alguma coisa, foi que o novo RPG pode ser muito melhor e mais absurdo que o anterior, sendo novamente uma das melhores adaptações de um desenho para o videogame. Caso continue seguindo esta lógica, já é possível esperar ansioso por uma sequência para saber onde tudo isso vai parar.

MAIS DO TechTudo