Por Gabriel Ribeiro, para o TechTudo

email facebook googleplus pinterest twitter whatsapp

O Facebook garante que não está escutando suas conversas pelo microfone. De acordo com Rob Goldman, vice-presidente de publicidade da empresa de Mark Zuckerberg, não é verdade a suspeita de que a rede social usa dados coletados em diálogos para mostrar propaganda direcionada.

O posicionamento de Goldman foi publicado na última semana, em resposta a um usuário no Twitter, mas a acusação de espionagem é um assunto antigo. Os rumores giram em torno do Facebook usar o smartphone para saber do que as pessoas estão falando e, assim, armazenar informações sobre os hábitos e preferências do usuário.

Dúvida sobre 'espionagem' do Facebook é frequente na Internet  — Foto: Luciana Maline/TechTudo Dúvida sobre 'espionagem' do Facebook é frequente na Internet  — Foto: Luciana Maline/TechTudo

Dúvida sobre 'espionagem' do Facebook é frequente na Internet — Foto: Luciana Maline/TechTudo

Ao instalar o Facebook pela primeira vez, o aplicativo solicita o acesso ao microfone do aparelho. O questionamento é se esse acesso permite que a rede social consiga escutar uma conversa mesmo quando o microfone não está ativo ou quando o celular está em stand by, com a tela bloqueada.

Desta forma, a rede social conseguiria mostrar uma propaganda baseada naquilo que foi falado. Se o smartphone está com a tela bloqueada, mas a pessoa está falando com um amigo sobre uma mochila, por exemplo, uma enxurrada de anúncios sobre mochilas potencialmente aparecerá no feed de notícias quando o Facebook for aberto, posteriormente. Na Internet, há vários relatos de casos parecidos.

No Reddit, um usuário diz ter feito um teste que comprova a "espionagem". Ele não fala espanhol, mas ao colocar o smartphone perto da TV em um canal no idioma, anúncios em espanhol começaram a aparecer no Facebook.

'Apenas não é verdade', diz VP de publicidade do Facebook — Foto: Reprodução/Gabriel Ribeiro 'Apenas não é verdade', diz VP de publicidade do Facebook — Foto: Reprodução/Gabriel Ribeiro

'Apenas não é verdade', diz VP de publicidade do Facebook — Foto: Reprodução/Gabriel Ribeiro

No entanto, o Facebook nunca confirmou está prática. Em 2016, a rede social emitiu uma nota oficial na qual desmentiu que estaria usando este artifício para entregar publicidade direcionada.

“Nós só acessamos seu microfone se você deu a permissão do nosso aplicativo e se você estiver usando ativamente um recurso específico que requer áudio”, explicou o Facebook na época. Ou seja, de acordo com a empresa, o microfone não fica ativo todo o tempo, só quando é usado um recurso específico, como na gravação de um vídeo ou chamada de voz.

Uma possível explicação para o surgimento deste tipo de publicidade baseia-se em uma teoria científica chamada de fenômeno de Baader-Meinhof, como sugere o site The Next Web. Isso, claro, partindo do pressuposto que o Facebook não está mentindo. De forma resumida, a teoria diz que um assunto passa a se tornar relevante conforme a frequência que falamos sobre ele. Com isso, passamos a notar certos padrões que antes passariam despercebidos – como os anúncios passarem a ser mostrados depois de uma conversa.

Via TNW, CNBC e Reddit

Como descobrir o que o Google sabe sobre mim? Troque dicas no Fórum do TechTudo.

MAIS DO TechTudo