Por Bruno Soares, para o TechTudo


Na última quarta-feira (4), a Google lançou diversos produtos, entre eles, sua nova caixa de som inteligente, a Google Home Max. O speaker tem a proposta de deixar as casas mais conectadas e promete trazer a maior qualidade de áudio da categoria, batendo de frente com o HomePod, produto similar da Apple.

Como as duas caixinhas começam a ser vendidas em dezembro por preços similares, isso pode acabar deixando o consumidor na dúvida. Então, trazemos abaixo as principais características de cada uma delas, comparando tópicos como design, desempenho, funções e preço. Descubra qual modelo é a melhor escolha para você.

Apple HomePod vs Google Home Max; compare — Foto: Divulgação/Apple Apple HomePod vs Google Home Max; compare — Foto: Divulgação/Apple

Apple HomePod vs Google Home Max; compare — Foto: Divulgação/Apple

Design: Apple HomePod

Neste quesito, a caixa inteligente da Apple se destaca. Disponível nas cores preto e branco (assim como a Home Max), ela opta por um visual cilíndrico e consegue ser mais delicada e compacta do que a rival. Suas dimensões (altura x largura) são de 172 x 142 mm e seu peso é de 2,5 kg.

A Home Max traz um visual um pouco mais bruto, lembrando, de certa forma, caixas de som antigas. Ela tem formato retangular e dimensões (altura x largura) que poderiam ser menores: 190 x 336,6 mm. Também peca no peso, de 5,3 Kg, mais que o dobro da concorrente.

HomePod: duas cores e design mais moderno — Foto: Thássius Veloso/TechTudo HomePod: duas cores e design mais moderno — Foto: Thássius Veloso/TechTudo

HomePod: duas cores e design mais moderno — Foto: Thássius Veloso/TechTudo

Qualidade de som e desempenho: Google Home Max

Os dois aparelhos prometem fazer ajustes automáticos no áudio dependendo do ambiente em que estão. No caso da Apple, o eletrônico analisa o local onde foi posicionado para melhor direcionar a música. A função Smart Sound da caixa Google parece mais elaborada; ela vende a mesma proposta, mas, além disso, aumenta instantaneamente o volume, caso ruídos muito altos sejam detectados, como o som de uma furadeira por exemplo, e diminui quando o ambiente volta a ficar quieto. Ela ainda equaliza o som baseado no tipo de conteúdo que o usuário está escutando.

A HomePod conta com sete tweeters e um woofer, prometendo áudio em 360 graus mais limpo e consistente. O Google, porém, investiu pesado na qualidade de sua Home Max e conta com dois drivers de 4,5’’ com woofers e dois tweeters de 0,7''.

Os dois aparelhos contam com processadores potentes: o chip A8 de 1,4 GHz , o mesmo utilizado no iPhone 6 no caso da HomePod; e o quad-core ARM Cortex A53, que pode chegar a 1,6 GHz, para a Home Max. Além disso, seus microfones prometem captar a voz do usuário sem problemas, mesmo quando a música estiver tocando.

Google Home Max pode ter melhor desempenho — Foto: Divulgação/Google Google Home Max pode ter melhor desempenho — Foto: Divulgação/Google

Google Home Max pode ter melhor desempenho — Foto: Divulgação/Google

Funções e conectividade: Google Home Max

É notável que a Apple pode ser um pouco fechada com relação ao seus produtos. Iniciamos este tópico falando sobre isso. Para começo de conversa, a caixinha da maçã é compatível com o Apple Music, o que é ótimo para quem assina o serviço, mas pode não ser uma boa para todo o restante.

A Google Home Max, por outro lado, é compatível com diversas opções de streaming como Google Play Music, Youtube Music, Spotify, Pandora e Tune In, ou seja, deve abrangir um número maior de pessoas. Outra vantagem da caixinha do Google é que ela pode ser pareada com speakers de outras fabricantes e também com o Chromecast Audio.

Tanto um quanto o outro tem um assistente virtual capaz de controlar músicas, responder perguntas e ativar eletrônicos com a tecnologia smart home. A Siri, no caso da HomePod, pode apagar e acender lâmpadas compatíveis com a tecnologia, por exemplo, e o Google Assistente da Home Max pode acionar cafeteiras e outros eletrodomésticos com as configurações necessárias; tudo isso por comando de voz.

Google Home Max é mais maleável na conectividade — Foto: Divulgação/Google Google Home Max é mais maleável na conectividade — Foto: Divulgação/Google

Google Home Max é mais maleável na conectividade — Foto: Divulgação/Google

Preço

Por mais incrível que pareça, a Apple é quem tem o eletrônico mais barato. A HomePod começa a ser vendida em dezembro nos Estados Unidos por US$ 349, cerca de R$ 1.100, sem impostos. A Home Max é mais cara, saindo a US$ 399 (R$ 1.258), também a partir de dezembro, na América do Norte. Nenhum dos dois produtos tem previsão de chegada ao Brasil.

Conclusão

Cada caixa de som tem seus altos e baixos. A HomePod manda melhor no design e no preço, enquanto a Home Max parece mais consistente no funcionamento em geral. Se você utiliza muitos produtos da Apple, como o Music, por exemplo, pode ser mais interessante investir no speaker do Tim Cook. Mas se você usa o Spotify e tem diversos dispositivos conectados a uma conta Google, pode fazer mais sentido investir na empresa do buscador.

Vale a pena comprar caixa de som Bluetooth? Comente no Fórum do TechTudo

Mais do TechTudo