Google Pixelbook: veja os prós e contras do novo notebook 2 em 1

Pixelbook é lançado com especificações potentes. Confira nossa análise e descubra se este notebook é para você.

email facebook googleplus pinterest twitter whatsapp

Por Bruno Soares, para o TechTudo

Na semana passada, o Google lançou o Pixelbook, um notebook 2 em 1 que pode ser uma boa escolha para designers e entusiastas do sistema operacional Chrome OS. É possível que muitos brasileiros já estejam pensando na possibilidade de comprar o computador, que conta com configurações com Core i5 ou i7. Mas será que vale a pena? Para descomplicar, listamos três prós e contras do Pixelbook para tirar suas dúvidas. Confira.

Novo Google Pixelbook: veja prós e contras (Foto: Divulgação/Google) Novo Google Pixelbook: veja prós e contras (Foto: Divulgação/Google)

Novo Google Pixelbook: veja prós e contras (Foto: Divulgação/Google)

Prós

Configurações poderosas

Um dos aspectos que mais chamam atenção no Pixelbook é a ficha técnica poderosa. Todas as versões contam com processadores Intel Core de 7ª geração, seja no modelo com i5 ou i7. A memória RAM também não deixa a desejar, disponível nas versões com 8 GB ou 16 GB. O armazenamento é em SSD, o que costuma garantir mais velocidade aos computadores, e vai dos 128 GB até os 512 GB. Outro ponto que vale ser citado é a bateria que, de acordo com a fabricante, aguenta até 10 horas por carga, dependendo do uso. E mais: uma carga de somente 15 minutos deve possibilitar 2 horas com ele ligado.

Google Assistente

Uma novidade interessante do Pixelbook é a integração com a Google Assistente. Assim, a exemplo do que ocorre com a Cortana, do Windows 10, o usuário será capaz de controlar certas tarefas por comando de voz, como fazer buscas, controlar eventos, anotações e utilizar funções de alguns aplicativos. Além disso, a integração permite usar a caneta exclusiva do computador, a Pixelbook Pen (vendida separadamente), para circular imagens e palavras e, a partir delas, acionar a inteligência artifical.

Design híbrido

O design híbrido do Pixelbook faz com que ele possa ser usado como notebook e como tablet. Isso é uma vantagem, já que pode proporcionar o uso mais confortável para determinado tipo de atividade; artistas que trabalham com desenho, por exemplo, podem preferir deitar a tela e desfrutar dela sem o auxílio de teclados. Além disso, o corpo do computador é contruído em alumínio e tem uma aparência realmente muito bonita e bem acabada.

Google Pixelbook: design híbrido,  Google assistente e configurações poderosas (Foto: Divulgação/Google) Google Pixelbook: design híbrido,  Google assistente e configurações poderosas (Foto: Divulgação/Google)

Google Pixelbook: design híbrido, Google assistente e configurações poderosas (Foto: Divulgação/Google)

Contras

Chrome OS

O Chrome OS, sistema operacional do Pixelbook e outros chromebooks pode até ser bem mais rápido, mas acaba oferecendo diversas limitações ao usuário. Recentemente, o Google e a Adobe fizeram uma parceria e já é possível usar programas como o Photoshop nesse tipo de computador, mas ferramentas da Apple e da Microsoft como o Pacote Office, o Skype e o iTunes ainda não são compatíveis. Mozilla Firefox? Esqueça por enquanto; nem mesmo a versão para Android será suportada. Então, se você pretende comprar o Pixelbook, é bom que goste de usar o Google Chrome e o Google Docs.

Indisponível no Brasil

O Pixelbook está em pré-venda e começa a ser entregue a partir de 31 de outubro nos Estados Unidos, Canadá e Reino Unido. Mas apesar de as informações sobre o novo computador estarem disponíveis em português na Google Store, ainda não há nenhuma previsão para a aterrisagem do produto por aqui. É possível que, em breve, os brasileiros consigam importá-lo de sites extrangeiros, mas isso tende a significar maior tempo de entrega e outras possíveis dores de cabeça.

Preço alto

Na loja oficial, o menor preço pelo qual você vai conseguir comprar o Google Pixelbook é US$ 999, cerca de R$ 3.124, sem adicionar impostos. A versão mais completa sai por US$ 1.649, algo em torno dos R$ 5.184. Mas, como já é costume, se em algum momento o eletrônico passar a ser vendido oficialmente por aqui, é possível que vejamos esses preços subirem de maneira significativa.

Novo Google Pixelbook usa Chrome OS, tem preço alto e não está disponível no Brasil (Foto: Divulgação/Google) Novo Google Pixelbook usa Chrome OS, tem preço alto e não está disponível no Brasil (Foto: Divulgação/Google)

Novo Google Pixelbook usa Chrome OS, tem preço alto e não está disponível no Brasil (Foto: Divulgação/Google)

MAIS DO TechTudo