Por Amanda Rebelo, da redação


LEGO Marvel Super Heroes 2 é o novo título da franquia LEGO em parceria com a Marvel. Produzido pela Traveller’s Tale (TT) e Warner Bros., o game tem a data de lançamento prevista para 14 de novembro em PS4, Xbox One e Nintendo Switch. Com uma história original co-escrita com quadrinista da Marvel, o jogo tem uma proposta ambiciosa: reunir personagens de várias linhas do tempo em um mundo aberto com mais de 10 localidades.

Tirando a coleção Lego de Harry Potter, exclusiva para o PS4, esta é a primeira vez que um título da saga é lançado apenas na nova geração de consoles. O produtor da TT James Burgon explicou que isso se deve ao tamanho e qualidade do game de multiplayer de até quatro jogadores. “Nós queríamos fazer esse jogo maior e melhor. [LEGO Marvel Super Heroes 2] tem todas essas novas locações e nós realmente queríamos empurrar a barreira dos consoles para fazê-las”. Vale lembrar que o conteúdo permanece igual em todas as plataformas.

LEGO Marvel Super Heroes 2 traz vários heróis da Marvel através de vários períodos temporais — Foto: Reprodução LEGO Marvel Super Heroes 2 traz vários heróis da Marvel através de vários períodos temporais — Foto: Reprodução

LEGO Marvel Super Heroes 2 traz vários heróis da Marvel através de vários períodos temporais — Foto: Reprodução

É possível ter noção da grandeza pela quantidade de personagens e pelas locações. Como o vilão principal, Kang, o Conquistador, tem a habilidade de viajar no tempo e espaço. Ele reúne várias áreas de diversas eras e realidades alternativas – como Velho Oeste, New York vintage, Egito Antigo, Asgard, entre outros – para criar Cronópolis. Isso resulta no encontro de algumas versões diferentes dos super-heróis mais conhecidos, como é o exemplo de Spider-Gwen, que foi mordida pela aranha radioativa em vez de Peter Parker.

Foram criados mais de 200 personagens, todos com animações próprias e características. Burgon falou que seu personagem principal é Gwenpool, uma variante do anti-herói Deadpool, que sai por aí tirando selfies e interagindo com o jogador. Da mesma forma, Star-Lord também tem sua particularidade: quando põe o capacete, começa a ouvir músicas do filme Guardiões da Galáxia e dança, o que faz com que os inimigos se juntem a ele.

Kang, o Conquistador, será o principal vilão de LEGO Marvel Super Heroes 2 — Foto: Reprodução Kang, o Conquistador, será o principal vilão de LEGO Marvel Super Heroes 2 — Foto: Reprodução

Kang, o Conquistador, será o principal vilão de LEGO Marvel Super Heroes 2 — Foto: Reprodução

Apesar de pouco conhecidos, os personagens de LEGO Marvel Super Hero 2 existem e estão no universo Marvel. Com exceção da história original, nada ali foi inventado. Burgon contou que houve muita pesquisa sobre os heróis e vilões, além das linhas do tempo. “Nós olhamos para os catálogos antigos da Marvel e queríamos trazer à vida esses personagens incríveis que muita gente nem sabe que existem. Queremos introduzi-los às pessoas que talvez não os conheçam dos filmes ou séries de TV”, disse.

Além do elenco do game, o jogador ainda pode criar seu próprio personagem com um customizador que, de acordo com o produtor, está melhor neste novo título. Isto seria uma das formas de ouvir os fãs. “[Agora,] é possível mudar as armas, a voz e até os corações que mostram a saúde. Você realmente pode criar e customizar seu super-herói. ”, disse.

Gwenpool é outra versão do anti-herói Deadpool em LEGO Marvel Super Heroes 2 — Foto: Divulgação/Marvel Gwenpool é outra versão do anti-herói Deadpool em LEGO Marvel Super Heroes 2 — Foto: Divulgação/Marvel

Gwenpool é outra versão do anti-herói Deadpool em LEGO Marvel Super Heroes 2 — Foto: Divulgação/Marvel

Outra novidade, segundo James Burgon, é a liberdade dada ao jogador para que ele possa seguir o rumo que quiser. Assim, o usuário poderá escolher qual super-herói quer seguir na história. “Quisemos fazer isso porque queríamos que a história fosse mais pessoal e mais engajadora. ”, comentou. Além de Kang, outros vilões também estarão presentes.

Falando em engajamento, o produtor comenta que a ideia é que “você possa jogar seja com 7 ou 70 anos”. Isso resulta em controles mais simples e, que, inclusive, são testados com crianças. “Nós não queremos complicar demais os controles. A ideia é fazê-los de um jeito que os non-gamers que gostam de filmes da Marvel venham a jogar. Queremos ser acessíveis, que todos gostem”, disse.

Burgon disse que ficou bem contente de ver a animação dos brasileiros em testar o jogo. Ele falou que as pessoas só chegaram a ver a demo, com instruções logo de cara, e que uma coisa muito maior vai chegar por aí, continuada diretamente do game antecessor. “Se você adorou Marvel 1, vai amar Marvel 2”, afirmou. Vamos esperar para ver.

MAIS DO TechTudo