Por Filipe Garrett, para o TechTudo


HTPC é uma sigla para "home theather personal computer" e se refere a computadores usados como centrais de mídia. A ideia de se ter um HTPC é conectá-lo ao televisor da sala, por exemplo, utilizando as capacidades de armazenamento e processamento do computador para controlar o entretenimento de casa. Isso pode agradar diferentes perfis de usuário: seja rodando Netflix, por conteúdo baixado da Internet ou até mesmo gerenciando a capacidade de gravar a programação da TV em um disco rígido.

HTPCs são computadores pequenos, silenciosos e dedicados a gerenciar mídia — Foto: Divulgação/Intel HTPCs são computadores pequenos, silenciosos e dedicados a gerenciar mídia — Foto: Divulgação/Intel

HTPCs são computadores pequenos, silenciosos e dedicados a gerenciar mídia — Foto: Divulgação/Intel

A partir dessa premissa, um HTPC pode assumir diferentes contornos. Um usuário mais exigente, por exemplo, pode precisar de uma máquina capaz de resolução 4K e HDR. Quem tem muito conteúdo, pode ainda preferir um computador equipado com vários discos para ter acesso a seus conteúdos de diversos dispositivos conectados à rede. É possível, ainda, preparar um computador melhor equipado em termos gráficos e, além de streaming e reprodução de vídeo, ter acesso a games.

Em resumo, um HTPC é o computador destinado ao entretenimento, geralmente localizado na sala de estar e ligado à TV.

Sistemas operacionais

OSMC é um sistema operacional baseado em Linux próprio para HTPCs — Foto: Divulgação/OSMC OSMC é um sistema operacional baseado em Linux próprio para HTPCs — Foto: Divulgação/OSMC

OSMC é um sistema operacional baseado em Linux próprio para HTPCs — Foto: Divulgação/OSMC

Existem sistemas operacionais específicos para quem deseja manter um HTPC. Um exemplo é o OSMC: bastante completo, o sistema tem interface amigável para uso com controle remoto, tecnologia para reprodução e organização de arquivos de vídeo e áudio, além de recursos para realização de streaming, gravação e até download de conteúdo a partir da Internet.

Além do OSMC, existem outros sistemas que podem ser aplicados a PCs. Em geral, são todos baseados em Linux e aplicam o Kodi como base de sua estrutura: Kodibuntu e Recalbox são bons exemplos.

Dá para gastar pouco?

O perfil do HTPC que você precisa define o orçamento. Se a ideia é apenas transformar o televisor em Smart TV, ter acesso à Netflix e concentrar toda a mídia que você baixa da Internet em um único equipamento, torna-se possível gastar pouco: um PC mini-ITX com 8 GB de RAM e um processador com placa de vídeo embutida (seja Intel ou AMD) vai dar conta das suas necessidades.

Os processadores da Intel com Intel HD Graphics costumam ser capazes de reproduzir vídeo em 4K. Se você deseja 4K e HDR, no entanto, vai precisa investir um pouco mais em processadores de última geração da Intel ou, então, adquirir uma placa de vídeo compatível com essas tecnologias de reprodução.

HTPCs no mercado ou montar o seu?

Computadores como o NUC, da Intel, são pequenos e silenciosos, ideais para uso como HTPCs — Foto: Divulgação/Intel Computadores como o NUC, da Intel, são pequenos e silenciosos, ideais para uso como HTPCs — Foto: Divulgação/Intel

Computadores como o NUC, da Intel, são pequenos e silenciosos, ideais para uso como HTPCs — Foto: Divulgação/Intel

Em geral, comprar os componentes separados e montar você mesmo é mais barato do que adquirir o computador pronto. Entretanto, para quem tem dificuldade neste tipo de tarefa, ou não tem aquele amigo com conhecimento mais tech para pedir ajuda, pode encontrar alternativas de baixo custo como os Intel NUC, com processadores Celeron e Pentium.

Outra alternativa pode ser o Mac Mini, para quem não deseja uma experiência de uso tão focada quanto à da Apple TV. Querendo poupar ainda mais, você pode usar um Raspberry Pi como HTPC - desde que esteja ciente de algumas limitações: não será possível rodar a Netflix na plaquinha, por exemplo.

Esses compactos podem ser encontrados por preços abaixo dos R$ 1.000 e contam com a vantagem de um design pequeno e discreto, ideal para o uso na sala de TV da sua casa, e a desvantagem de configurações mais modestas. Além dos modelos da Intel, existem as opções de outras marcas de origem chinesa, com opções na mesma faixa de preço e configurações equivalentes.

Vale a pena comprar um Chromecast? Comente no Fórum do TechTudo

MAIS DO TechTudo