Razer Electra V2 ou HyperX Revolver S: qual headset é ideal para você

Modelo da HyperX já está à venda no Brasil, enquanto o lançamento da Razer chega em dezembro

email facebook googleplus pinterest twitter whatsapp

Por Raquel Freire, para o TechTudo

A Razer acaba de lançar o headset gamer Electra V2. Trazendo sistema de áudio 7.1, ele é um concorrente direto do HyperX Cloud Revolver S, da divisão gamer da Kingston, que também conta com a tecnologia surround 7.1 virtual. O microfone destacável é outra característica comum entre os fones.

O modelo da Razer chegará ao Brasil na primeira semana de dezembro, com preço de R$ 299 na versão analógica (com conector P2) e de R$ 389 na versão USB. Já o Revolver S, que foi apresentado na CES 2017, desembarcou por aqui custando R$ 799; hoje é possível encontrá-lo por cerca de R$ 620. A seguir comparamos as especificações dos dispositivos para você decidir qual headset gamer é ideal para você.

Fone de ouvido: cinco dicas para conservar melhor o acessório

Fone de ouvido: cinco dicas para conservar melhor o acessório

Design: empate

As duas versões do Electra V2 são mais leves que o Revolver S. O modelo analógico tem 278 g e o USB, 294 g. Enquanto isso, o fone da HyperX pesa 360 g. Como já mencionado, todos eles trazem microfone destacável, o que significa que o jogador pode optar por reduzir o peso do headset quando não estiver utilizando.

É possível que a diferença de peso se reflita no conforto proporcionado pelos aparelhos, mas não dá para afirmar sem ter o Electra V2 em mãos. Nos testes com o Revolver S, o headset não causou desconforto quando usado por longos períodos.

HyperX Cloud Revolver S já está à venda no Brasil (Foto: Divulgação/XyperX) HyperX Cloud Revolver S já está à venda no Brasil (Foto: Divulgação/XyperX)

HyperX Cloud Revolver S já está à venda no Brasil (Foto: Divulgação/XyperX)

Em alguns momentos, o testador até se esqueceu que estava usando o dispositivo, que tem um sitema que se ajusta à cabeça. Essa capacidade é possível devido à espuma inteligente presente nas conchas auriculares e no arco do headset.

O arco do Cloud Revolver S é ajustável, podendo aumentar ou reduzir de tamanho através de uma ligação com a haste fixa, feita de aço. O acabamento é feito com plástico resistente, fabricado na cor cinza (chamada pela fabricante de gunmetal) e com detalhes em branco. O resultado é um headset com visual pouco chamativo, a despeito de suas conchas enormes.

Cloud Revolver S tem espuma inteligente que se adapta à cabeça do usuário (Foto: João Gabriel Balbi/TechTudo) Cloud Revolver S tem espuma inteligente que se adapta à cabeça do usuário (Foto: João Gabriel Balbi/TechTudo)

Cloud Revolver S tem espuma inteligente que se adapta à cabeça do usuário (Foto: João Gabriel Balbi/TechTudo)

O Electra V2 também possui conchas auriculares acolchoadas, revestidas com couro sintético, e apoio de cabeça ajustável - mas, aqui, nada de almofadas. A estrutura é em toda em alumínio, o que garante a leveza do supra-auricular.

Na aparência, ele mostra relativa sobriedade com corpo na cor preta e poucos detalhes em verde. O que muda entre as duas versões é apenas o logo da Razer, que conta com retroiluminação verde no modelo USB. Além disso, ambos trazem cabo com 1,3 m e controles de volume e microfone no próprio headset.

Electra V2 USB tem logo da Razer retroiluminado  (Foto: Divulgação/Razer) Electra V2 USB tem logo da Razer retroiluminado  (Foto: Divulgação/Razer)

Electra V2 USB tem logo da Razer retroiluminado (Foto: Divulgação/Razer)

O resultado neste quesito é o empate. O Revolver S é mais bem acolchoado, inclusive na cabeça. Por outro lado, o Electra V2 é mais leve. Os dois têm prós e contras que, na prática, podem resultar em um mesmo nível de conforto durante as partidas.

Qualidade de som: HyperX Cloud Revolver S

O grande diferencial dos headsets é o som 7.1. O que a tecnologia faz é simular a presença de sete alto-falantes posicionados ao redor da pessoa, como em uma sala de cinema. Isso porporciona mais imersão, dando ao jogador melhor entendimento de profundidade e distância.

Essa característica é particularmente interessante em jogos de tiro em primeira pessoa (FPS). Isso porque os gamers conseguem ouvir sons de passos, tiros e vozes com maior clareza, podendo se esquivar de ataques surpresa com mais facilidade. No Cloud Revolver S, o sistema surround é desenvolvido pela Dolby. O palco sonoro tem qualidade de estúdio, o que faz com que o usuário sinta como se estivesse dentro da cena.

HyperX Cloud Revolver S tem palco sonoro de estúdio e som 7.1  (Foto: Anna Kellen Bull/TechTudo) HyperX Cloud Revolver S tem palco sonoro de estúdio e som 7.1  (Foto: Anna Kellen Bull/TechTudo)

HyperX Cloud Revolver S tem palco sonoro de estúdio e som 7.1 (Foto: Anna Kellen Bull/TechTudo)

O headset da HyperX traz drivers direcionais de 50 mm com ímãs de neodímio, que entregam potência máxima de 500 mW. Suas especificações de áudio incluem resposta de frequência variando de 12 Hz a 28.000 Hz, impedância de 30 Ohms, sensibilidade de 100,5 dB e distorção harmônica total (THD) inferior a 2%.

Já o microfone do Cloud Revolver S tem resposta de frequência de 50 Hz a 18.000 Hz e sensibilidade de 40 dBV. Ele é do tipo unidirecional e traz um redutor de ruídos que promete capturar apenas a voz do jogador. Na análise do TechTudo, o sistema não se mostrou perfeito, mas bom o suficiente para entregar qualidade durante as conversas.

Microfone do Electra V2 não tem sistema de redução de ruído  (Foto: Divulgação/Razer) Microfone do Electra V2 não tem sistema de redução de ruído  (Foto: Divulgação/Razer)

Microfone do Electra V2 não tem sistema de redução de ruído (Foto: Divulgação/Razer)

As duas versões do Electra V2 têm drivers de áudio de 40 mm e potência máxima de 50 mW - dez vezes inferior a do concorrente. Ambos os fones apresentam resposta de frequência de 20 Hz a 20.000 Hz e impedância de 32 Ohms. A diferença entre eles está apenas na sensibilidade: o modelo com conector P2 tem 105 ± 3dB, ao passo que o V2 USB possui 115 ± 3 dB.

No microfone, tudo igual. Trata-se de um componente unidirecional, com resposta de frequência de 100 Hz a 10.000 Hz, sensibilidade de -41 ± 3 dB e relação sinal-ruído maior ou igual a 50 dB.

O Cloud Revolver S apresenta melhor ficha técnica no quesito qualidade sonora. Ele tem drivers maiores, mais potência, maior faixa de resposta de frequência e tecnologias sonoras mais avançadas, como o palco de estúdio e o cancelamento de ruído no microfone.

Conectores e compatibilidade: HyperX Cloud Revolver S

Como dito antes, o Electra V2 tem em versões com plugue de 3,5 mm ou com conector USB. Isso é bem importante na hora de escolher o aparelho, já que o headset não acompanha adaptadores. Quem comprar o modelo P2 poderá usá-lo no PC, Mac, consoles ou mesmo celulares. Já quem optar pela variante USB ficará restrito a uso em computadores e no PS4, a menos que compre um adaptador separadamente.

O Cloud Revolver S ganha neste quesito por possuir conectores USB e P2. Com 1 metro de comprimento, o fio que sai do fone tem plugue de 3,5 mm e pode ser encaixado à placa de som USB que acompanha o headset (esta com cabo de 2,2 m). Além de funcionar como adaptador P2-USB, a caixa serve para ativar o som 7.1, escolher entre três modos de equalização sonora, controlar o volume do fone e do microfone e desligar o microfone.

Placa de som USB do Revolver S tem diversos controles  (Foto: Anna Kellen Bull/TechTudo) Placa de som USB do Revolver S tem diversos controles  (Foto: Anna Kellen Bull/TechTudo)

Placa de som USB do Revolver S tem diversos controles (Foto: Anna Kellen Bull/TechTudo)

O gadget da HyperX ainda acompanha um cabo de extensão para PC de 2 metros, com dois conectores P2 na extremidade. A presença desses diferentes plugues garante que o headset seja mais versátil, podendo ser usado em praticamente qualquer dispositivo, seja ele computador, consoles ou smartphones.

Preço e disponibilidade: empate

A vantagem do Cloud Revolver S é que ele já está disponível para comprar no Brasil. Os interessados pelo Electra V2 terão que aguardar até dezembro, o que não é muito tempo, mas não deixa de ser uma espera.

Por outro lado, o fone gamer da Razer é consideravelmente mais barato. Mesmo que o preço do Revolver S - que atualmente sai por R$ 620 - caia até dezembro, é improvável que ele fique abaixo dos R$ 389 do Electra V2 USB.

Electra V2 tem preço inicial de R$ 299 (Foto: Divulgação/Razer) Electra V2 tem preço inicial de R$ 299 (Foto: Divulgação/Razer)

Electra V2 tem preço inicial de R$ 299 (Foto: Divulgação/Razer)

Garantia e Assistência técnica: HyperX Cloud Revolver S

A Razer não especifica em seu site o tempo de garantia do Electra V2, mas costuma oferecer 12 meses de proteção nos seus headsets. A marca tem assistência técnica no Brasil, mas em poucas localidades.

O HyperX Revolver S tem garantia de dois anos. Além disso, a Kingston oferece mais canais de comunicação para suporte técnico no país, o que tende a facilitar os procedimentos em caso de defeitos no produto.

Conclusão: HyperX Cloud Revolver S

Os dois modelos apresentam som de alta qualidade, sistema de áudio 7.1 e suporte multiplataforma. No entanto, o Cloud Revolver S é mais versátil em seus recursos e apresenta uma ficha técnica ainda mais poderosa. Para quem tiver os R$ 620 que o headset está custando atualmente, vale mais a pena investir no modelo da HyperX.

HyperX Cloud Revolver S tem ficha técnica mais avançada que Electra V2, da Razer (Foto: João Gabriel Balbi/TechTudo) HyperX Cloud Revolver S tem ficha técnica mais avançada que Electra V2, da Razer (Foto: João Gabriel Balbi/TechTudo)

HyperX Cloud Revolver S tem ficha técnica mais avançada que Electra V2, da Razer (Foto: João Gabriel Balbi/TechTudo)

MAIS DO TechTudo