Por *Anna Kellen Bull, De Redmond, EUA


email facebook googleplus pinterest twitter whatsapp

O Xbox One X teve uma ajuda digna de recorde mundial para aprimorar o seu áudio. Trata-se do ambiente mais silencioso do planeta, título concedido ao laboratório da Microsoft pelo Guinness World Records. A sala, que foi usada para testes do videogame, está localizada na fábrica da empresa, em Redmond, no estado de Washington, nos Estados Unidos. O TechTudo teve a oportunidade de conhecer o lugar e, nas linhas a seguir, nós explicamos sua importância para o novo console e também contamos como foi a experiência de estar no local mais quieto do mundo.

Vale lembrar que o XOne X tem lançamento marcado para o dia 7 de novembro com o preço de US$ 499 (aproximadamente R$ 1.567, em conversão direta, sem impostos). O valor e a data de desembarque no Brasil, porém, ainda não foram revelados.

Xbox One X: conheça as principais curiosidades do console

Xbox One X: conheça as principais curiosidades do console

Como funciona a câmara?

O lugar mais quieto do mundo nada mais é que uma câmara anecoica (sem eco) – um ambiente projetado para isolar de 99% a 100% do som que vem do lado externo. A tecnologia é capaz de conter reflexões de ondas mecânicas e eletromagnéticas graças ao concreto e outros materiais que a envolvem. Os ruídos do local atingem impressionantes - 20,6 decibéis (suficiente para bater o recorde em 2015, ao superar os -9,4 decibéis do antigo detentor do título).

Gopal mostra Xbox One X no lugar mais silencioso do planeta — Foto: Anna Kellen Bull/TechTudo Gopal mostra Xbox One X no lugar mais silencioso do planeta — Foto: Anna Kellen Bull/TechTudo

Gopal mostra Xbox One X no lugar mais silencioso do planeta — Foto: Anna Kellen Bull/TechTudo

Para se ter uma ideia, o áudio mais baixo que um ser humano pode ouvir equivale a zero decibéis. No entanto, isso não quer dizer que não há sons por perto – significa apenas que nossos ouvidos não são capazes de escutar. Ainda para efeitos de comparação, uma biblioteca silenciosa tem aproximadamente 40 decibéis.

Gopal Gopal, engenheiro da Microsoft, explica que os cliques da câmera dos jornalistas presentes na visita equivalem a 15 ou 16 decibéis. Um local mais silencioso que a sala da Microsoft só seria possível com o vácuo – situação em que não há propagação de áudio devido à ausência de matéria.

Sensação de vazio

Ao entrarmos na câmara, a sensação inicial é de estranhamento: as vozes das pessoas soam completamente diferentes no interior do ambiente. Palavras e frases saem mais abafadas, com timbres muito incomuns.

Gopal sugere, então, que os jornalistas fiquem em silêncio durante alguns minutos para vivenciarem a fundo a experiência. Para a surpresa de todos, não foi preciso muito tempo. A explicação citada anteriormente sobre o vácuo começa a fazer sentido, pois o sentimento de vazio invade totalmente o nosso corpo.

Paredes do lugar mais silencioso do mundo, no campus da Microsoft — Foto: Anna Kellen Bull/TechTudo Paredes do lugar mais silencioso do mundo, no campus da Microsoft — Foto: Anna Kellen Bull/TechTudo

Paredes do lugar mais silencioso do mundo, no campus da Microsoft — Foto: Anna Kellen Bull/TechTudo

Após alguns segundos, ocorre uma explosão de percepções – nossos ouvidos ficam sensíveis a todos os movimentos conscientes do corpo e até os inconscientes, que vêm do interior dos nossos órgãos. Calma, nós vamos explicar.

É possível escutar o papel se mexendo dentro da mochila, o pé mudando de lugar, as respirações de todos na sala, sons de corações batendo, estômagos roncando e até articulações e ossos rangendo. Gopal afirma que, após minutos no interior da câmara, algumas pessoas conseguem ouvir o sangue circulando dentro das veias e artérias.

Chão do lugar mais silencioso do mundo, no campus da Microsoft — Foto: Anna Kellen Bull/TechTudo Chão do lugar mais silencioso do mundo, no campus da Microsoft — Foto: Anna Kellen Bull/TechTudo

Chão do lugar mais silencioso do mundo, no campus da Microsoft — Foto: Anna Kellen Bull/TechTudo

O que o Xbox One X tem a ver com isso?

A Microsoft construiu o laboratório com o objetivo de realizar testes de áudio em seus produtos, como os notebooks da linha Surface, a Cortana e, claro, o Xbox One X. A fabricante defende que é importante testar os aparelhos em ambientes com o mínimo de ruído possível. No caso específico do novo console, Gopal demonstrou a mudança no som de liga/desliga do botão power.

Em versões anteriores, o Xbox reproduzia três bips menos espaçados ao ser ligado. No Xbox One X, por outro lado, há o primeiro bip e depois um intervalo de tempo. Já o segundo e o terceiro bip são mais rápidos – mais precisamente 0,02 segundos ou 1/3 mais veloz do que a batida de um coração. Segundo a empresa, a diferença de velocidade deve servir para demonstrar o poder interno do console assim que o usuário tocar no botão power.

Xbox One X tem som mais rápido ao ligar o console — Foto: Anna Kellen Bull/TechTudo Xbox One X tem som mais rápido ao ligar o console — Foto: Anna Kellen Bull/TechTudo

Xbox One X tem som mais rápido ao ligar o console — Foto: Anna Kellen Bull/TechTudo

Especificações técnicas do Xbox One X

  • Processador: 2,3 GHz 8 Cores;
  • GPU: 1,172 GHz com 6.0 Teraflops;
  • Memória RAM: 12 GB GDDR5 326 GB/s;
  • Armazenamento: 1 TB;
  • Tamanho: 30 cm x 24 cm x 6 cm;
  • Peso: 3,81 Kgs.

Esta reportagem é a terceira de uma série que publicamos ao longo desta semana sobre a fábrica do Xbox One X .

* A editora viajou para os Estados Unidos a convite da Microsoft.

MAIS DO TechTudo