The Evil Within 2: tudo o que você precisa saber sobre o game de terror

Anos após o original, game retorna para levar mais horror ao PS4, Xbox One e PC.

email facebook googleplus pinterest twitter whatsapp

Por Felipe Vinha, para o TechTudo

The Evil Within 2 tem lançamento marcado no PS4, Xbox One e PC em 13 de outubro de 2017, pouco mais de três anos após o original. O game possui requisitos simples e promete mais cenas de horror, sustos e investigação de casos sobrenaturais. Além disso, o jogo mantém sua jogabilidade de exploração em terceira pessoa, similar a títulos como Resident Evil e Silent Hill, mas com diversos elementos inovadores – entre eles a história que, claro, se renova. Confira os requisitos necessários para jogar The Evil Within 2 no computador e, depois, tudo o que você pode esperar desta sequência, como também alguns detalhes da produção.

Diferentemente dos consoles, no computador não basta apenas instalar o título e aproveitar, é preciso também ter uma máquina compatível e que aguente suas partidas. Veja a seguir os requisitos mínimos para rodar The Evil Within 2 no PC: sistema operacional Windows 7 ou superior; processador Intel Core i5-2400 / AMD FX-8320 ou superior; memória RAM de 8GB; 40Gb de espaço em disco; placa de vídeo NVIDIA GTX 660 2GB / AMD HD 7970 3GB ou superior.

Mikami retorna

Shinji Mikami trabalhou na direção do primeiro Resident Evil e de outros jogos da série da Capcom. Ele é também o diretor do primeiro The Evil Within, além de ser um dos responsáveis por criar toda atmosfera de horror clássico que o game carrega.

The Evil Within 2 (Foto: Divulgação/Bethesda) The Evil Within 2 (Foto: Divulgação/Bethesda)

The Evil Within 2 (Foto: Divulgação/Bethesda)

Para quem estava aguardando, Mikami não “abandonou sua criança” e retorna, agora no cargo de produtor, para manter o alto nível da primeira aventura. Essa é uma boa notícia para quem estava preocupado, já que, geralmente, é sempre um mal sinal quando grandes nomes deixam as séries que ajudaram a criar.

Sebastian também está de volta

Assim como Shinji Mikami, o personagem principal de The Evil Within repete seu protagonismo nesta nova aventura. Sebastian Castellanos está de volta e agora tem a missão de ir ao mundo de Union para resgatar sua filha, Lily.

The Evil Within 2 (Foto: Divulgação/Bethesda) The Evil Within 2 (Foto: Divulgação/Bethesda)

The Evil Within 2 (Foto: Divulgação/Bethesda)

Castellanos tem quase o mesmo visual do original, mas agora tem mais experiência, novas habilidades e tarefas a completar neste novo enredo. Não se sabe ainda se o título vai encerrar a história do herói, mas espera-se que conte mais de seu passado.

“The Communicator”

De acordo com os produtores, o item chamado “The Communicator” é uma das novidades do game. Ele serve para guiar os jogadores entre os cenários, dando destaque para objetos espalhados nas fases, recursos e inimigos que podem te atacar de surpresa.

The Evil Within 2 (Foto: Divulgação/Bethesda) The Evil Within 2 (Foto: Divulgação/Bethesda)

The Evil Within 2 (Foto: Divulgação/Bethesda)

The Communicator também explica pontos da história e vai contando, aos poucos, o que aconteceu no mundo de Union. Com a ferramenta, será igualmente possível receber missões e tarefas que farão a história andar.

Criação de itens

Sistema quase sempre presente em jogos do tipo, o "crafting", ou criação de itens e armas, estará presente em The Evil Within 2. Como esperado, será possível reunir objetos que poderão ser utilizados para gerar armas, munição e itens que podem abrir uma porta, por exemplo.

The Evil Within 2 (Foto: Divulgação/Bethesda) The Evil Within 2 (Foto: Divulgação/Bethesda)

The Evil Within 2 (Foto: Divulgação/Bethesda)

Para facilitar um pouco a vida do jogador, será possível usar o “crafting” em qualquer momento. Porém, The Evil Within 2 também dará a oportunidade de utilizá-lo em uma mesa preparada para montagens – o que vai te fazer levar menos tempo no processo de criação.

Maior e melhor

The Evil Within 2 está maior e melhor, segundo a produtora. O título tem mapas enormes e ambientes vastos, tudo para te deixar dentro do clima de horror de maneira bem envolvente e realista – ao menos na medida do possível.

The Evil Within 2  (Foto: Divulgação/Bethesda) The Evil Within 2  (Foto: Divulgação/Bethesda)

The Evil Within 2 (Foto: Divulgação/Bethesda)

Outra novidade está na jogabilidade. Como o jogo ficou maior, também tivemos incrementos nas formas de completar desafios e avançar nas fases. Por este motivo, será possível terminar a história de diversas maneiras distintas, ainda que não tenhamos detalhes sobre isso atualmente, antes do lançamento.

Você nunca está sozinho

Sebastian não está só em The Evil Within 2. É claro que isso poderia fazer referência aos monstros que o esperam pelos corredores assustadores das fases. Entretanto, ainda haverá a presença de agentes da Mobius ao longo do caminho.

The Evil Within 2 (Foto: Divulgação/Bethesda) The Evil Within 2 (Foto: Divulgação/Bethesda)

The Evil Within 2 (Foto: Divulgação/Bethesda)

O herói também vai encontrar sobreviventes dentro do mundo de Union, que podem lhe fornecer informações capazes de ajudar na conclusão de desafios. Já os agentes da Mobius, irão auxiliar em objetivos e revelar novas passagens ou recursos para serem coletados.

O tempo é limitado

Sebastian descobre que o mundo de Union está ruindo e seu tempo por lá é limitado. Por isso, para encontrar sua filha, ele é forçado a resolver problemas no menor tempo possível, enquanto criaturas horrendas surgem para atrapalhar seu caminho.

The Evil Within 2 (Foto: Divulgação/Bethesda) The Evil Within 2 (Foto: Divulgação/Bethesda)

The Evil Within 2 (Foto: Divulgação/Bethesda)

O problema é que a Bethesda não revelou como esse "tempo" vai afetar a jogabilidade, se haverá um relógio, similar a jogos como Zelda e Dead Rising, ou se será um tempo fictício. Mesmo assim, é sempre bom se preparar para o pior em um game com alto desafio.

Dificuldade alta

Por falar em desafio, haverá três modos de dificuldade: Casual, Sobrevivente e Pesadelo. Shinji Mikami, produtor, já chegou a declarar em entrevista que todos devem começar pelo "Casual" e não se envergonhar deste nome.

The Evil Within 2 (Foto: Divulgação/Bethesda) The Evil Within 2 (Foto: Divulgação/Bethesda)

The Evil Within 2 (Foto: Divulgação/Bethesda)

É que The Evil Within 2 será realmente difícil. O “Casual” é, na verdade, o modo “Normal”, apenas com outro nome. O ideal é que os usuários terminem a saga nesta dificuldade para conhecer a jogabilidade e segredos e depois partir a níveis mais elevados.

The Evil Within é uma boa promessa de terror? Comente no Fórum do TechTudo.

MAIS DO TechTudo