Comprar o notebook Acer VX5 vale a pena? Conheça a ficha técnica e preço

Notebook gamer tem duas versões com processadores de sétima geração e placa da Nvidia.

email facebook googleplus pinterest twitter whatsapp

Por Filipe Garrett, para o TechTudo

O Acer Aspire VX5 teve lançamento em abril de 2017 e chegou com uma opção do mercado de notebooks gamers de entrada. O aparelho segue a fórmula que combina processadores quad-core rápidos com placas de vídeo dedicadas mais básicas de AMD e Nvidia. Oferecido em duas versões no momento, o Aspire VX5 tem preços que giram dos R$ 5 mil aos R$ 6 mil na loja oficial da fabricante.

Nessa faixa de valor e ficha técnica, o notebook da Acer encontra uma competição pesada contra o Odyssey da Samsung e do Inspiron Gaming, da Dell. Se você está em dúvida se vale a pena comprar o Acer Aspire VX5, é interessante analisar suas especificações para conhecer bem pontos fortes e fracos do computador.

Notebook gamer da Acer tem bom conjunto: processador, placa de vídeo e boa quantidade de RAM (Foto: Divulgação/Acer) Notebook gamer da Acer tem bom conjunto: processador, placa de vídeo e boa quantidade de RAM (Foto: Divulgação/Acer)

Notebook gamer da Acer tem bom conjunto: processador, placa de vídeo e boa quantidade de RAM (Foto: Divulgação/Acer)

A Acer apresenta duas versões do notebook no momento. Na mais simples, o computador vem com um processador de sétima geração Core i5 7300HQ de 2.5 a 3.5 GHz, 8 GB de RAM DDR4, disco rígido de 1 TB e placa gráfica Geforce GTX 1050 da Nvidia. Tudo isso com o preço de R$ 4.999 na loja oficial da marca. A versão superior tem processador quad-core no i7 7700HQ, 16 GB de RAM DDR4, disco de 1 TB e placa de vídeo superior com a GTX 1050 Ti. O valor também sobe para R$ 5.999.

Em termos gerais, o modelo mais caro se destaca porque tem processador e placa de vídeos superiores. O i7 é mais rápido (opera entre 2.8 e 3.8 GHz) e a 1050 Ti tem performance gamer melhor do que a 1050 convencional. Além disso, o dobro de memória RAM tende a deixar o PC mais esperto e tornar mais confortável o uso de vários aplicativos e jogos ao mesmo tempo.

Mesmo a versão de entrada, por conta do processador i5 de quatro núcleos, o aparelho acaba fazendo bonito. Na comparação com notebooks comuns e ultrabooks, o processador tende a levar clara vantagem por conta de ser quad-core num panorama dominado por dual-cores. Outro ponto é a placa de vídeo: a GTX 1050, embora inferior à versão Ti do modelo mais poderoso, dá conta de jogos e tem fôlego suficiente para agradar usuários menos exigentes que pretendem jogar com o laptop.

Ficha técnica do Acer Aspire VX5

  • Preços: R$ 4.999 e R$ 5.999
  • Tela: 15,6 polegadas, Full HD (1920 x 1080 pixels)
  • Processador: Core i5 7300HQ ou i7 7700HQ
  • Memória RAM: 8 ou 16 GB DDR4
  • Placa de vídeo: Geforce GTX 1050 ou GTX 1050 Ti
  • Armazenamento: disco rígido de 1 TB
  • Bateria: 2.800 mAh
  • Portas e interfaces: duas USB 3.0, uma USB 2.0, uma USB-C, Ethernet, HDMI, fone de ouvido/microfone, leitor de cartões, Bluetooth e Wi-Fi
  • Câmera: HDR de resolução 1280 x 720 pixels
  • Dimensões: 389 x 265.5 x 28.9 mm
  • Peso: 2,5 kg

Design

Notebook tem design que chama atenção e sacrifica a portabilidade (Foto: Divulgação/Acer) Notebook tem design que chama atenção e sacrifica a portabilidade (Foto: Divulgação/Acer)

Notebook tem design que chama atenção e sacrifica a portabilidade (Foto: Divulgação/Acer)

Como um notebook gamer, o Acer Aspire VX5 está longe de ser discreto. O design cheio de ângulos retos e o acabamento com elementos em vermelho sobre o preto fazem com que o notebook chame a atenção. Se você pretende usar a máquina na aula ou no trabalho, talvez precise se acostumar com o jeitão chamativo do aparelho.

Outra marca típica de notebooks gamer está na portabilidade limitada. O Aspire não foge à regra, já que trata-se de um computador espesso e pesado. Longe do perfil fino e portátil dos ultrabooks, o computador da Acer vai consumir espaço na mochila e ser notado nas suas costas.

Desempenho

Tela de 15,6 polegadas tem resolução Full HD (Foto: Divulgação/Acer) Tela de 15,6 polegadas tem resolução Full HD (Foto: Divulgação/Acer)

Tela de 15,6 polegadas tem resolução Full HD (Foto: Divulgação/Acer)

O sacrifício na portabilidade pode ser compensado do ponto de vista de quem procura alta performance. Ambos quad-core, os processadores usados pela Acer fazem parte das linhas mais parrudas da Intel para notebooks e workstations – o que oferece uma vantagem na comparação com ultrabooks que dependem das CPUs mais modestas da marca, desenvolvidas para maior eficiência energética.

Nesse sentido, a versão com o i7 7700HQ se destaca porque esse processador tem quatro núcleos de processamento. Atualmente, games começam a se beneficiar mais desse perfil.

Do ponto de vista do processamento gráfico, as duas versões do notebook acabam bem servidas pela GTX 1050 ou 1050 Ti. Somente analisando a ficha técnica, há claras vantagens para o modelo Ti, especialmente do ponto de vista de quem gosta de jogar grandes lançamentos. Apesar disso, a GTX 1050, servida dos mesmos 4 GB de RAM GDDR5 da irmã mais forte, também dá conta de games com alguma tranquilidade.

O ponto negativo do Aspire está no HD de 1 TB que, a 5400 RPM, é lento demais para uso mais exigente. A solução para o problema está em investir em um SSD e instalá-lo posteriormente, a fim de aliar o espaço de 1 TB para dados e uma unidade sólida para o sistema operacional, aplicativos e jogos.

Tela

A tela do computador é de 15,6 polegadas e apresenta resolução Full HD, resolução ideal em virtude do perfil das placas de vídeo ofertadas com a máquina. As Geforce GTX 1050 e 1050 Ti são GPUs de entrada, em que as ambições não vão muito além dos limites da resolução Full HD.

O display usa tecnologia LCD retro iluminada por LED – tecnologia basicamente universal quando o assunto são notebooks. Isso indica bom nível de reprodução de cores, mas limitações no que diz respeito a níveis de contraste e reprodução de tons pretos – especialmente se você está acostumado com celulares e televisores com telas OLED.

Bateria

Perspectiva de 7 horas de duração da bateria pode ser impactada dependendo do uso (Foto: Divulgação/Acer) Perspectiva de 7 horas de duração da bateria pode ser impactada dependendo do uso (Foto: Divulgação/Acer)

Perspectiva de 7 horas de duração da bateria pode ser impactada dependendo do uso (Foto: Divulgação/Acer)

Em relação à bateria, a Acer afirma que o componente tem capacidade nominal de 2.800 mAh, suficientes para manter o computador operando longe da tomada por até sete horas.

Vale lembrar, no entanto, que esse registro tende a cair em jogos. Ao jogar games, o computador trabalha em ritmo mais acelerado, consumindo mais energia. A autonomia de sete horas é uma estimativa que gira em torno de uso mais casual do laptop.

Custo-benefício

Há uma oferta crescente de notebooks gamers de entrada, em geral construídos em torno da GTX 1050 ou 1050 Ti. A alternativa da Acer se encontra, portanto, num mercado que tem opções do mesmo perfil, como Odissey da Samsung, e o Inspiron Gaming, da Dell.

A faixa de preço desses notebooks acaba sendo muito parecida, com diferenças pequenas em favor do modelo da Samsung. Entretanto, dependendo de promoções e descontos, é possível adquirir qualquer um dos três em preços mais atraentes. No fundo, o que pode fazer a diferença na hora de escolher entre o trio é a preferência pessoal por uma ou outra marca, ou mesmo o visual de cada máquina.

Qual notebook gamer comprar? Veja dicas no Fórum do TechTudo.

MAIS DO TechTudo