SSG desbanca SKT e vence em final história do Mundial de LoL 2018

Equipe coreana derrotou a tricampeã, e favorita, SK Telecom T1.

email facebook googleplus pinterest twitter whatsapp

Por Felipe Vinha, para o TechTudo

A final do Mundial de League of Legends de 2017 entrou para a história ao registrar a equipe Samsung Galaxy como sua campeã. Tudo por conta de seus oponentes, os tricampeões da SK Telecom T1, que eram os favoritos e ainda não haviam perdido nenhuma disputa de final em que participaram. Só a vitória já seria motivo de destaque, mas ela foi, ainda por cima, por três a zero, em um esquema melhor de cinco, reforçando a superioridade dos vencedores em partidas cheias de bons momentos para os dois lados.

Derrotados, mas não fracos

A SKT, equipe do lendário Faker, caiu perante a Samsung, mas isso não quer dizer que sejam fracos ou que estejam com desempenho pior do que nos outros anos. Em diversos momentos durante a partida o poder e habilidade de seus jogadores foram vistos, em especial do próprio Faker. Por mais que sua equipe estivesse perdendo, o “mid laner” conseguia cumprir objetivos e comprar equipamentos certos, com muita rapidez, para fortalecer seu campeão em jogo.

Samsung Galaxy é a campeão de League of Legends em 2017 (Foto: Divulgação/Riot Games) Samsung Galaxy é a campeão de League of Legends em 2017 (Foto: Divulgação/Riot Games)

Samsung Galaxy é a campeão de League of Legends em 2017 (Foto: Divulgação/Riot Games)

A vitória da Samsung Galaxy se deu, sobretudo, por conta do melhor preparo e possível treinamento que fizeram antes da partida final. Vale lembrar que, por mais que sejam os favoritos sempre, a SKT não vinha demonstrando o mesmo resultado estrondoso que normalmente era visto em campeonatos passados, nas últimas fases do Mundial de 2017.

Início de dificuldade

Ainda assim, desde o início da primeira partida, a SKT demonstrou grande dificuldade em reverter os lances da equipe adversária. Jogadores do time vencedor como Crown e Ambition tiveram bons momentos durante as disputas de "lane" contra seus oponentes, ganhando espaço de território e derrubando torres sem muito sacrifício.

Duelo de titãs: Faker contea Crown na final de LoL (Foto: Divulgação/Riot Games) Duelo de titãs: Faker contea Crown na final de LoL (Foto: Divulgação/Riot Games)

Duelo de titãs: Faker contea Crown na final de LoL (Foto: Divulgação/Riot Games)

A facilidade foi tanta que a partida foi bem rápida, inclusive. Com pouco mais de 20 minutos a Samsung tentou derrotar seu primeiro “Barão” - um objetivo do mapa, um monstro que concede mais poder à equipe que o derrotar – ainda que não tenha conseguido. Porém, a dose foi repetida com sucesso pouco tempo depois e o embate foi encerrado em favor da Samsung com pouco menos de 34 minutos, um dos menores tempos para finais de mundiais.

Um desenvolvimento surpreendente

Conhecido por ser "apelão" ou "desbalanceado", o campeão Yasuo sempre rende piadas e euforia quando é escolhido para participar de um embate em finais de LoL. Foi exatamente o que ocorreu no início da segunda partida quando, ainda na fase de "picks and bans", Huni escolheu justamente o samurai que controla o vento.

Final de LoL foi na China este ano (Foto: Divulgação/Riot Games) Final de LoL foi na China este ano (Foto: Divulgação/Riot Games)

Final de LoL foi na China este ano (Foto: Divulgação/Riot Games)

A escolha parece ter rendido algum resultado. Mais entrosada para tentar empatar, a SKT conseguiu derrubar a primeira torre, eliminar o primeiro oponente e conquistar parte do mapa com facilidade, incluindo objetivos. Mas, quando as duas equipes se reuniram para iniciar a “team fight”, onde todos participam, a Samsung conseguiu contornar a situação de pressão que estavam sofrendo e, novamente, finalizar a partida em seu favor.

O desfecho óbvio

Com duas partidas já vencidas, bastava a Samsung Galaxy derrotar a SKT mais uma vez para colocar a mão na taça. A equipe de Faker sentia a pressão de ter que ganhar pelo menos duas partidas para empatar e, em seguida, vencer a terceira para ser a campeã. Mas isso não ocorreu. Frente à pressão, e com uma substituição de Blank no lugar de Peanut, a Samsung conseguiu a vitória com pouco mais de 30 minutos.

Barão fez a diferença na última partida, mas Samsung levou (Foto: Reprodução/Felipe Vinha) Barão fez a diferença na última partida, mas Samsung levou (Foto: Reprodução/Felipe Vinha)

Barão fez a diferença na última partida, mas Samsung levou (Foto: Reprodução/Felipe Vinha)

A SKT até que tentou, ainda que claramente desmotivados, e Blank chegou a “mostrar serviço” de forma adequada, vencendo objetivos. Eles chegaram a conseguir derrotar o Barão, mas não foi o suficiente para contar o avanço da Samsung – e também a pressão de já ter perdido dois jogos, ainda que de forma surpreendente.

Campeões mundiais

A Samsung Galaxy fez história e derrotou a equipe que é conhecida por “vencer todas”, a SK Telecom T1. A finalíssima foi um evento extremamente bem organizado pela Riot Games, produtora de League of Legends, que contou ainda com apresentações musicais de Against the Current e Jay Chou. Em determinado momento, até um dragão virtual pairou o show de abertura e pôde ser visto no telão por todos que estavam presentes.

Crown comemora a vitória da Samsung no LoL (Foto: Divulgação/Riot Games) Crown comemora a vitória da Samsung no LoL (Foto: Divulgação/Riot Games)

Crown comemora a vitória da Samsung no LoL (Foto: Divulgação/Riot Games)

A equipe vencedora levou para casa, além da taça, a premiação de US$ 1 milhão. A escalação da SKT contou com Huni (topo), Peanut (selva), Faker (meio), Bang (atirador) e Wolf (Suporte). Já a Samsung Galaxy veio com Cuvee (topo), Ambition (Selva), Crown (meio), Ruler (atirador) e CoreJJ (suporte).

Como mostrar maestria no LoL? Comente no Fórum do TechTudo!

MAIS DO TechTudo